Jose Villarruel, de 77 anos, morava em um carro desde 2013, quando saiu do México para trabalhar nos EUA, afim de ajudar a família.
Jose Villarruel, de 77 anos, morava em um carro desde 2013, quando saiu do México para trabalhar nos EUA, afim de ajudar a família.| Foto: Reprodução/Fox News

Jose Villarruel viveu os últimos oito anos em um carro, enquanto trabalhava como professor substituto em uma escola do sul do estado norte-americano da Califórnia, para ajudar a sustentar sua família, incluindo sua esposa doente, que vivem no México. "Eu não poderia sustentar minha família e alugar um apartamento aqui ao mesmo tempo, com a renda que posso ter", disse Jose à Fox News.

Siga o Sempre Família no Instagram!

Quando a pandemia começou e as aulas passaram para o ensino à distância, a necessidade de professores substitutos foi embora. Jose, que é chamado por seus alunos de "Sr. V" ficou então desempregado e manteve seu sustento com a ajuda do seguro social.

Mas, no início deste mês, Steven Nava, um ex-aluno de Jose, estava saindo para o trabalho por volta das 5 horas e notou um homem, no estacionamento de um centro para idosos, mexendo no porta-malas de um carro. "Durante o dia, fiquei pensando até que me lembrei de onde eu conhecia aquele senhor. Era o meu professor substituto'", contou à CNN.

Só que demorou alguns dias para Steven tomar coragem, e voltar ao estacionamento para falar com Jose. Quando conseguiu, eles passaram horas conversando sobre a vida e qual era a situação em que o professor se encontrava. Quando Steven viu o que ele estava vivendo, insistiu em dar-lhe 300 dólares, que era o que havia em seu bolso na ocasião.

"Ele me deu um grande sorriso e disse: 'muito obrigado'", lembrou Steven. "Ele veio me dar um abraço e enquanto estava me abraçando, eu vi uma pequena lágrima escorrer pelo seu rosto". Foi então que Steven prometeu: "Vou tirar você desta situação, de um jeito ou de outro. Vou encontrar uma maneira".

Presente de aniversário

A ajuda veio na forma de um cheque de 27 mil dólares. Grande parte desse valor, o ex-aluno ajudou a arrecadar por meio de uma campanha do GoFundMe, que nas primeiras horas rendeu 5 mil dólares. Enquanto a campanha continuava a crescer, Steven e alguns amigos passaram a levar cobertores e outros suprimentos para Jose, e até o convidaram para fazer uma refeição em um restaurante.

"Você fica meio perplexo quando descobre que um de seus professores é um sem-teto", contou o ex-aluno. "Vê-lo vivendo daquela maneira e passando por essa luta me deu muita vontade de cuidar dele. Ele nos ajudou com nosso futuro e ser a pessoa que somos hoje, então eu queria ajudá-lo e ter certeza de que ele está em uma situação em que não o faça ter que se preocupar mais".

Jose completou 77 anos em 11 de março, e esse foi o dia escolhido por Steven e seus amigos para entregar o cheque em uma pequena festa surpresa. Em entrevista, o ex-aluno de Jose enalteceu a importância dos bons exemplos passados pelos professores. "Os professores desempenham um papel importante em nossas vidas. Não os valorizamos o suficiente e isso é algo que deveríamos fazer. O Sr. V influenciou a mim e aos outros a ser uma pessoa de caráter. Ele me ensinou a ter aquele ímpeto e aquela atitude de 'nunca desistir' sempre que enfrento uma luta na minha vida".

E as bênçãos na vida de Jose não pararam por aí. Ao saber da história, o Departamento de Polícia do Condado de São Bernardino o ajudou a conseguir um voucher num local para pernoitar por um mês, enquanto busca a moradia de longo prazo. Jose está esperançoso com essa nova realidade e planeja fazer uma viagem ao México, assim que possível, para rever sua família. "É uma sensação muito boa ter esta mudança e ainda tenho que me adaptar a ela para poder tirar o melhor proveito", disse à CNN. "Foi inesperado, mas eu aceito de coração aberto e estou pronto para o que vier a seguir. Sei que coisas boas virão", finalizou.

semprefamilia

Deixe sua opinião