Páscoa em família

Páscoa e isolamento: como criar um ambiente mais otimista em casa nesta data?

Mesmo que a celebração não ocorra com a residência cheia, é possível caprichar nos detalhes e realizar atividades que estimulem o sentimento de gratidão

  • Por Raquel Derevecki
  • 06/04/2020 18:47
Mesmo que a celebração não ocorra com a residência cheia, é possível caprichar nos detalhes e realizar atividades que estimulem o sentiment
| Foto: Unsplash

Basta ligar a televisão, olhar as mensagens recebidas no celular ou sentar à mesa com a família para que o assunto do momento apareça. Afinal, todos estão preocupados com a Covid-19, ansiosos com a necessidade de proteger seus parentes e angustiados pelas dificuldades financeiras que estão enfrentando. “O problema é que essas notícias e conversas tomam conta do nosso cérebro de tal forma que não sobra espaço para ver o que há de bom na vida”, afirma a especialista em Ciência da Felicidade, Angela Pelizer de Arruda.

Segundo ela, o excesso de preocupações causa ansiedade, tristeza e pode abrir espaço para inúmeras doenças físicas e emocionais. Por isso, ainda que as circunstâncias atualmente sejam atípicas e exijam bastante cuidado, é necessário tirar o foco principal delas e encontrar motivos para ser grato em meio às incertezas. “E uma ótima opção para isso é a celebração da Páscoa”, garante a pesquisadora, ao afirmar que os motivos dessa festa cristã podem trazer bastante otimismo ao ambiente familiar.

O primeiro deles, de acordo com Angela, é a lembrança do sacrifício de Jesus e de sua ressurreição ao terceiro dia, que faz o cristão acreditar que Deus se importa com cada ser humano e que tem imenso poder para resolver qualquer situação. “Isso nos traz a certeza de que Ele nos ama, cuida de nós e nos dará a vitória, em breve”, pontua a docente adjunta da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC), campus Londrina.

Além disso, ela lembra que a palavra “Páscoa” significa “passagem” e faz referência à libertação do povo de Israel da escravidão no Egito. Assim, quem tem crianças em casa pode utilizar esse relato do Antigo Testamento para explicar que o momento complicado que estão vivendo – sem ir à escola, brincar com amigos ou visitar os avós – é passageiro. “Da mesma forma que ocorreu com os hebreus, esse tempo ocorre antes de recebermos a liberdade para estar com todos que amamos”, afirma. Em outras palavras, “a quarentena é uma época de espera”.

Só que esse período também traz oportunidades e alegrias, então adultos e crianças precisam perceber quais são elas. “Aqui em casa, por exemplo, fizemos uma caixinha da gratidão”, relata a professora Maria Regina Nascimento, que viu a atividade tornar o ambiente com o esposo e os três filhos mais agradável. “Nossa ideia é sempre colocar no papel motivos diferentes que tenhamos para agradecer, e todos percebem que há muito para escrever”.

De acordo com a paranaense, a ação já havia contribuído para sua saúde mental em 2018, quando ela sofreu com estresse, angústia e uma forte sensação de pânico ao entrar na sala de aula para trabalhar. “Aí comecei a praticar gratidão, e tudo melhorou”, garante. “Não porque os conflitos tenham acabado completamente, mas porque passei a encará-los de outra maneira”.

Para a especialista em Ciência da Felicidade, esses resultados ocorrem devido às mudanças fisiológicas causadas pela gratidão. “Ser agradecido aumenta no organismo o nível de dopamina, que é o hormônio do prazer, e também da oxitocina, responsável pela confiança, amor e afetividade”, afirma Angela. “Então, vários aspectos da nossa saúde física, mental e social são fortalecidos”.

Sugestões para a Páscoa

Por isso, ela incentiva outras famílias a aproveitarem a Semana Santa para também escreverem diariamente três motivos que tenham para agradecer. “Com o passar do tempo, esse exercício treinará nosso pensamento a focar em coisas boas, e muitos sofrimentos serão amenizados”, adianta, ao incentivar adultos a crianças a também transmitirem seu sentimento de gratidão a outras pessoas. “Escreva ou ligue para alguém a fim de agradecer por algo que ele tenha feito por você. Descreva com detalhes como essa pessoa te ajudou e garanto que a experiência será inesquecível”.

Por fim, não é porque a comemoração da Páscoa ocorrerá dentro de casa e sem aglomerações que ela precisa ser desanimada. Então, mantenha as tradições familiares e capriche nos detalhes. “Arrume a mesa com a melhor toalha, pratos e talheres, como se fossem receber o mais ilustre convidado”, sugere a especialista, que também incentiva o preparo dos pratos favoritos da família e a realização de um encontro especial para agradecimentos e perdão.

“Celebrem a Páscoa como ela merece ser celebrada. Afinal, é um momento de passagem da escravidão para a liberdade e da morte para a vida”, finaliza.

Para baixar

Preparamos um conteúdo especial que você pode baixar para presentear sua família, ensinar as crianças sobre os valores desta data tão significativa e até mesmo enfeitar a mesa no almoço de domingo de Páscoa. Clique e faça o download:

- Cartão de Páscoa para presentear quem você ama

- Tags com os valores da Páscoa para ensinar as crianças

- Stickers de Páscoa para decorar a casa

Deixe sua opinião

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.