Foram 76 anos dedicados à fabricação e venda de sapatos até que Mohammad decidisse que era hora de parar.
Foram 76 anos dedicados à fabricação e venda de sapatos até que Mohammad decidisse que era hora de parar.| Foto: Reprodução/Majically.com

Dos 91 anos de vida, Mohammad Shafi dedicou mais de 75 à fabricação e venda de sapatos. Ele aprendeu o ofício ainda jovem, aos 15 anos, quando morava no Paquistão, onde nasceu.

Siga o Sempre Família no Instagram!

“Mo”, como é conhecido pelos amigos, viveu 11 anos na Inglaterra até se mudar para o Canadá, em 1964. Lá abriu várias lojas e consolidou um império de calçados em Toronto. Quando sua mulher, June, se aposentou, eles resolveram morar em Parksville, na Ilha de Vancouver, para ficar mais perto dos filhos.

Foi pelo menos mais uma década de trabalho intenso até que empresário resolvesse que era hora de parar. Mas o que fazer com todo o estoque de sapatos parado nas lojas? Mo lembrou, então, de um cliente especial: o major Norm Hamelin, oficial do Corpo de Exército de Salvação Arrowsmith, com quem sempre conversava sobre aposentadoria.

“Estamos profundamente honrados por este presente de sapatos especiais, normalmente com preços caros, que estarão disponíveis a preços razoáveis ​​para nossa comunidade”, disse Bonnie Brown, gerente de negócios do Exército de Salvação ao jornal The Northern View

“A doação de Mo ajudará a contribuir para a arrecadação de fundos essenciais para apoiar nossa cozinha local de sopa e banco de alimentos, que continua a alimentar e apoiar as mais de 2 mil pessoas que dependem dos serviços do Exército de Salvação todos os meses em nossa comunidade”, completou.

Os sapatos de Mo à venda no brechó do Exército de Salvação de Parksville. Foto: Reprodução/ The Northern View.
Os sapatos de Mo à venda no brechó do Exército de Salvação de Parksville. Foto: Reprodução/ The Northern View.

Os sapatos de Mohammad entraram à venda nas prateleiras do brechó do Exército de Salvação de Parksville no dia 11 de março. Mo e June continuam curtindo a crescente família e agradecem os clientes, fornecedores e amigos por tudo o que construíram em todos esses anos. “É um jeito de retribuir tudo o que recebemos”, declara o empresário.

semprefamilia

Deixe sua opinião