Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Foto: Texas Values/Divulgação
Foto: Texas Values/Divulgação
Defesa da Vida

Texas obriga clínicas de aborto a enterrar ou cremar bebês abortados

A partir do dia 19 de dezembro, será proibido o mero descarte de bebês abortados como “resíduo clínico”.

O estado do Texas, nos Estados Unidos, aprovou uma lei que proíbe o descarte de bebês abortados em lixeiras, como “resíduos clínicos”, e determina que os bebês devem ser enterrados ou cremados, de acordo com o desejo dos pais. A lei passa a vigorar em 19 de dezembro.

A nova lei obriga as clínicas de aborto a custear integralmente o enterro ou a cremação dos bebês. Para o governador Greg Abbot, a novidade tem como principal objetivo impedir que os bebês abortados “sejam tratados como descartáveis e depositados em lixões”.

Diante dos protestos de grupos pró-aborto, a Comissão de Saúde e Serviços Humanos do estado afirmou que é seu dever “proteger a saúde pública em consonância com o respeito pela vida e pela dignidade dos não nascidos”.

Entenda 7 erros que o STF cometeu na decisão sobre o aborto

Diante da impossibilidade de proibir a prática do aborto, que é uma competência nacional, os últimos governos do estado têm aprovado uma série de leis que complicam o trabalho das clínicas de aborto, o que obriga muitas delas a fechar as portas.

Em relação à nova lei, porém, o Texas não foi o pioneiro: o estado de Indiana também obriga as clínicas a enterrar ou cremar os bebês abortados.

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-no no Twitter.

 

Leia também