Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: MELLO Photo & Make Up
Crédito: arquivo pessoal
Rafaela Campos

Ser Mãe

O blog da maternidade

Puerpério – Um período único da maternidade

No último dia 08 tivemos uma live sobre este tema. O texto a seguir é um resumo dos principais aspectos tratados referente a esse período tão marcante.

Crédito:YakobchukOlena by Getty Images
Crédito:YakobchukOlena by Getty Images

Quantas mulheres que, como eu, nunca tinham ouvido falar nesse nome? E afinal, o que é? Comumente chamado de resguardo ou quarentena, puerpério é o período pós parto que pode durar de 45 a 60 dias, mas em alguns casos pode chegar até 1 ano. É um período de grande mudanças: o corpo que levou 9 meses se transformando, tenta voltar ao normal num período mais rápido do que foi sua transformação, os hormônios viram uma festa, o bebê pode trocar a noite pelo dia causando uma privação de sono totalmente fora do comum nos pais, mas em especial à mãe que tem que amamentar 24hs (e muitas vezes em curtos intervalos entre uma mamada e outra), ocorre adaptações na rotina da família toda, algumas mulheres têm ajuda, outras têm muita e outras não têm nada, as que passam pelo parto normal podem ter mais vantagens das que passaram por cesárea e precisam fazer mais repouso…

Nesse período, tendo em conta que é uma fase, onde pode acontecer o chamado baby blues ou depressão pós parto. Em síntese uma diferença entres os dois é que:

  • Baby Blues: ocorre uma certa rejeição da mãe pelo bebê. Quer muito que alguém atenda suas necessidade e o cuide, desde que não seja ela, embora não entende o porquê. Porém não é constante. Há momentos de rejeição mas há momentos que a mãe se encanta com o sorriso do bebê ou se pega admirando seu rostinho.
  • Depressão Pós parto: tem pensamentos quer seria melhor ela ou o bebê morrer. É constante, como se fosse um período cinza, nublado que não passa.

Em caso de dúvida é fundamental que a mulher busque ajuda! Principalmente em caso de suspeita de baby blues ou depressão pós parto, procure sempre um psicólogo! Se for necessário, ele encaminhará para um psiquiatra. Mas a ajuda de um profissional é estritamente importante.

Vale ressaltar, há mulheres que passam pelo puerpério sem nenhum destes sinais. Esses quadros não afetam todas as mulheres mas conhecer os sintomas serve de altera para procurar ajuda.

A melhor maneira de uma gestante se preparar para este período é a informação! Assim como para aquelas que sonham com um parto normal, conhecendo as características do puerpério a mãe saberá distinguir que isso é uma fase (que vai passar!), não se cobrará ou se culpará tanto e buscará os meios de superar.

É importante também ter em conta que a rotina familiar irá alterar e isso não tem como ser muito previsível.

Para isso, algumas dicas que podem ajudar e tornar esse período mais leve e menos tribulado, são:

  • deixar comidas congeladas para facilitar o dia a dia;
  • contratar ou pedir ajuda para alguém realizar o serviço doméstico mais pesado ou que demande mais tempo;
  • ter uma família de confiança para atender os outros filhos ou contratar uma babá;

Para tratar melhor desse tema, fiz uma live com a Doula Thays Pitanga no útlimo dia 08 no IG do Blog (@sf_sermae), foi um bate papo muito agradável sobre nossos puerpérios, como a Thays estando grávida de 36 semanas esta se preparando, e sobre tudo que já estudamos sobre este assunto. Para receber um link exclusivo com a live gravada, Clique aqui, preencha seus dados e enviarei por e-mail.

Um abraço e até a próxima!

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também