Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.
Entretenimento

Seis cidades para viver o Natal em Portugal

Do Minho à Madeira, o melhor dos preparativos natalinos em terras lusas

Braga

Crédito: Reprodução do Youtube.
Crédito: Reprodução do Youtube.

A capital do Minho fica especialmente enfeitada e adota o mote “Braga é Natal” para atrair moradores e turistas para apresentações de música e dança nas praças e canteiros da Avenida Central. Às vésperas do Natal, o comércio local distribui fatias do bolo-rei gigante, com dezenas de metros de comprimento. A tradição minhota manda que se faça jejum na véspera de Natal. Só depois da missa do galo, que na Sé de Braga é celebrada às 22 horas, é que as famílias se reúnem para a Noite da Consoada, festa de mesa farta para celebrar o nascimento do Menino Jesus. Nela não costumam faltar polvo, bacalhau, castanhas e aletria. A celebração não termina no dia 25. O espírito natalino vai até 6 de janeiro, dia dos Magos, data bem guardada pelos portugueses. Aproveite que está no coração do Minho para provar o prato típico da região, as papas de sarrabulho, e para visitar a escadaria das virtudes no belíssimo Santuário de Bom Jesus do Monte, localizado em Tenões, nos arredores de Braga.

Porto

Reprodução Youtube.
Reprodução Youtube.

A iluminação de Natal no Porto vai ser ligada às 21h30 desta sexta-feira, 27 de novembro, em uma cerimônia animada por fogos de artifício e um concerto da banda Retimbrar. Também nessa noite será inaugurada a pista de patinação no gelo da Avenida dos Aliados. Até 10 de janeiro serão seis semanas com feiras, oficinas de conto, carrosséis, presépios vivos e apresentações culturais a alegrar os tripeiros. Uma árvore de Natal de 26 metros de altura será instalada na Praça General Humberto Delgado. A tradição musical também está mantida: desde o início deste mês, catequistas e pais ensaiam para a tradicional Cantata de Natal da Paróquia de Nossa Senhora da Boavista. Na Casa da Música, estão previstas apresentações da Orquestra Sinfónica do Porto (18 de dezembro, às 21 horas) e o Magnificat com a Orquestra Barroca e o Coro Casa da Música (20 de dezembro, às 18 horas). Na Catedral do Porto, no Terreiro da Sé, a Missa do Galo costuma ser celebrada às 22 horas.

Coimbra

Crédito: /www.penelapresepio.com/galeria
Crédito: www.penelapresepio.com

Em Penela, um distrito de Coimbra às margens do Rio Mondego, o Castelo é a construção mais emblemática. Estima-se que tenha sido edificado no século 11. Neste ano, de 1.º de dezembro a 10 de janeiro, 50 mil visitantes devem passar por lá para ver o presépio vivo, considerado o maior da Europa. Nele, artistas locais recriam, com o apoio de figuras em 3D, a vida e os costumes do local e da época do nascimento de Cristo. Uma exposição com mais de mil presépios em miniatura, obra dos artesãos locais, completa a celebração pré-natalina no Castelo de Penela. Perto dali, na Vila do Espinhal, os vistantes poderão apreciar um presépio tradicional instalado em uma área de 260 metros quadrados. E quem gosta de canções de Natal pode acompanhar as apresentações do coro Coimbra Gospel pela região. No dia 11 de dezembro, o coral estará na Igreja de São José; no dia 12, no Café Santa Cruz. No domingo após o Natal, 27 de dezembro, o grupo vai até a cidade da Guarda para cantar na Sé Catedral.

Fátima e Óbidos

Crédito: Reprodução Youtube.
Crédito: Reprodução Youtube.

O principal destino religioso de Portugal vive o Natal intensamente. Como se trata de uma localidade pequena, não são as luzes e cores que chamam a atenção. É a vivência cristã que faz valer a experiência de passar o Natal em Fátima. Na véspera de Natal, a vigília natalícia começa às 23 h na Basílica da Santíssima Trindade. A Missa de Nascimento é celebrada como manda a tradição, à meia-noite. Quem estiver na região não pode deixar de visitar Óbidos, cidade amuralhada que mantém uma longa tradição de expor presépios. Neste ano serão 1500 natividades montadas por mais de uma centena de artesãos. A ideia é conduzir os visitantes pelas ruelas até o Convento de São Miguel, local da mostra, por um caminho marcado por presépios instalados nas janelas e jardins das residências locais. A mostra de presépios será aberta no 5 de dezembro, às 14 h, ao som do coro da Paróquia de Nossa Senhora da Ajuda. A exposição, com entrada gratuita, segue até 6 de janeiro, Dia de Reis.

Lisboa

Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.

Desde 14 de novembro Cascais e Estoril, vilas da região de Lisboa, estão iluminadas para o Natal. Mas o ponto alto dos preparativos está por vir. No próximo sábado (28/11), véspera do Advento, a região será animada, a partir das 11 h, por uma maratona de coros em quatro locais, todos com entrada franca. No Centro Cultural de Cascais, a jornada começa com o Coral Infantil de Carcavelos. Seguem-se as apresentações com os Pequenos Cantores, o Coro de Nossa Senhora dos Remédios, o Vocal Da Capo, o Coro Polifônico de Cascais, o Christus Ensemble, o Vox Maris e o Coro de Câmara de Cascais. Também estão programados espetáculos no Museu Condes de Castro Guimarães, no Museu do Mar e na Igreja Matriz de Cascais. Para a vigília de Natal e a Missa do Galo, recomenda-se a tradição da Igreja de São Domingos de Benfica, em Lisboa. Lá, a missa é celebrada à meia-noite. A vigília começa uma hora antes. E o Concerto de Reis está programado para o dia 3 de janeiro, às 16 horas.

Funchal

Crédito: Reprodução Youtube.
Crédito: Reprodução Youtube.

Nos prédios públicos, ruas e vitrines da Ilha da Madeira são as lapinhas – como dizem por lá – a principal decoração natalina. O Pai Natal (alcunha portuguesa do bom velhinho) e a árvore ficam em segundo plano. Rara é a casa sem presépio. Nas paróquias, montagens imensas alegram olhos e corações. Uma das maiores fica no Curral das Freiras, a uma hora do Funchal. A devoção madeirense revela-se também nas dezenas de cantatas e corais que alegram a ilha do início do Advento à Festa de Reis. Mas a tradição pré-natalina mais bem preservada por lá é a celebração diária das missas do parto, que vão de 16 de dezembro até a véspera de Natal, sempre às primeiras horas da manhã, às 5h, 6h ou 7h, para coincidir com “a luz que nasce”. Nessa novena, os madeirenses se preparam para a chegada do Menino Jesus. Ao fim de cada missa do parto, os fiéis confraternizam-se cantando e partilhando acepipes nos salões paroquiais. No dia 24, a Missa do Galo é comumente celebrada à meia-noite.

Leia mais

15 frases para escrever no cartão de Natal

Monte a árvore de Natal e o presépio na data correta

Sete cidades do mundo onde passar um Natal inesquecível

Feliz Natal pelo Brasil: atrações para encantar a família

Leia também