Vídeo

Entenda em 1 minuto: a síndrome rara que pode atingir crianças com Covid-19

    • PorGazeta do Povo
  • 09/08/2020 08:50

Dos casos confirmados da Covid-19, apenas 3,5% são de crianças e adolescentes. Essa faixa etária é menos afetada e a maioria das ocorrências é branda. No entanto, um número pequenos de casos apresentam a recém-descrita Síndrome Multissistêmica Inflamatória Pediátrica. O Brasil já apresenta alguns destes casos.

Entenda com a em um minuto o que é a síndrome rara que pode atingir crianças que tiveram Covid-19

A síndrome é considerada uma reação rara à Covid-19. Em todo o mundo, foram descritos pouco mais de 200 casos. No entanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) já emitiu um alerta sobre o caso.

A Síndrome Multissistêmica Inflamatória Pediátrica trata-se de uma reação inflamatória grave que atinge crianças depois da fase aguda da Covid-19. Entre os sintomas estão febre, manchas pelo corpo, conjuntivite, inchaço na barriga e pés e mãos descamando. Além destes sintomas, ainda pode apresentar diarreia e vômito, além de poder evoluir para uma disfunção cardíaca.

De acordo com os médicos, a síndrome está associada a uma resposta tardia ao coronavírus e pode atingir até mesmo crianças que tiveram casos mais leves da doença. Ela aparece entre três a quatro semanas após o pico da Covid.

Os primeiros casos foram registrados em abril, no Reino Unido. No Brasil já existem alguns casos, mas ainda sem um número oficial. Os especialistas não sabem porque ela só ocorre em crianças e nem porque ela atinge umas e não outras.

Deixe sua opinião

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.