Tecnologia

7 dicas para evitar o cansaço da visão causado pelas telas do celular e do computador

  • PorGustavo Marques
  • Tribuna do Paraná
  • 30/07/2020 09:03
O uso contínuo de equipamentos eletrônicos virou necessidade nos tempos atuais
O uso contínuo de equipamentos eletrônicos virou necessidade nos tempos atuais| Foto: Eddy Billard/Unsplash

Meses sem sair de casa, horas e mais horas por dia na frente do computador, do tablet, da televisão e, principalmente, do celular. O isolamento social é a forma mais segura para evitar a contaminação pelo novo coronavírus, mas os olhos das pessoas precisam de mais atenção e cuidado neste período.

Oftalmologistas já estudavam antes da pandemia, o aumento de 90% de casos de pacientes que acabam sofrendo algum tipo de prejuízo ocular com a frequente utilização de aparelhos eletrônicos. A Síndrome da Visão Computacional (SVC), caracterizada pela fadiga ocular não escolhe perfil e atinge adultos e crianças.

O uso contínuo de equipamentos eletrônicos virou necessidade nos tempos atuais. Conversas, reuniões, trabalho, aulas e ligações; tudo é feito por vídeo. O descanso, algo necessário, realmente só ocorre quando a pessoa está dormindo, já que nas primeiras horas acordado, a tecnologia já entra com tudo em nossa mente. Agora então, com o home office sendo adotado por várias empresas, não tem como escapar, mas o cansaço ocular pode ser evitado.

Luiz Geraldo Simões de Assis, oftalmologista e diretor do Instituto de Oftalmologia de Curitiba, reforça que este tipo de dano está ocorrendo com mais frequência e a culpa é das próprias pessoas que não estão descansando corretamente. “Com a pandemia, estão diminuindo o intervalo de descanso com a visão e isto ocasiona uma exaustão, uma fadiga. Isto acontece porque se mantém o foco numa distância fixa e prejudicial. A necessidade de descanso é essencial tanto para aqueles que já possuem alguma perda de visão como para outros que sequer utilizam óculos”, explicou o diretor

Cansaço ocular e miopia

Os sinais clássicos da fadiga são os olhos ressecados. Segundo o diretor do Instituto de Oftalmologia de Curitiba, as pessoas piscam pouco na frente das telas e isto acaba ferindo os olhos. “A prevenção é piscar frequentemente e usar colírios lubrificantes. Os principais sintomas são ardência, irritação, visão embaçada e até dor de cabeça”, alerta Assis.

Outro grande problema e bem mais comum é a miopia, que pode ser agravada ou até mesmo ser desencadeada pelo mau uso das telas. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) informam que 1 bilhão de pessoas no mundo são míopes. No Brasil, até o fim deste ano, o índice deve aumentar de 27 para 50, 7%. Com as pessoas mais em casa e pouca exposição solar, esta deficiência fica mais clara.

“Crianças brincando dentro de casa favorece o aparecimento da miopia, pois os olhos não tomam sol, pois a radiação ultravioleta é positiva no fortalecimento dos olhos. Além disto, a iluminação precisa ser adequada e não forçar os olhos que resulta em miopia. Não se pode ter a iluminação da tela com um quarto fechado”, afirmou Luiz Geraldo Simões de Assis.

Dicas para evitar o desgaste ocular

Para prevenir esse desgaste, aqui vão algumas dicas que podem ser colocadas em prática facilmente. Lembre-se que o descanso é imprescindível, mesmo em meio a diversas reuniões, aulas e conversas entre amigos por videochamada.

  1. Faça intervalos a cada 20 minutos saindo da frente do computador e fixe o olhar por 20 segundos para o horizonte distante (um outro ambiente);
  2. Pisque mais de 15 vezes por minuto;
  3. Use o computador ou celular em um ambiente com iluminação adequada (lugar aberto e arejado, quando possível);
  4. A tela do computador deve estar a quatro dedos da altura dos olhos e você deve modular o contraste do monitor;
  5. Aliás, o monitor precisa estar entre 40 e 75 centímetros de distância dos olhos;
  6. Faça o uso de lubrificantes oculares;
  7. Em caso de desconforto, irritação e dor de cabeça, procure um oftalmologista
Deixe sua opinião

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.