Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Carlos Abelha/G1
Carlos Abelha/G1
Atualidades

Policial descobre que o colega de trabalho foi um menino salvo por ela há quase 20 anos

Vanusa Pereira reencontrou Lúcio Fernandes Lima Kruger, hoje com 22 anos, durante a Operação Verão, em Itanhaém, no litoral paulista.

Foi durante uma conversa casual entre colegas de trabalho que uma sargento da polícia militar de São Paulo teve uma grata surpresa. É que Vanusa Pereira descobriu que o soldado com quem falava era um menino salvo por ela há quase 20 anos, na cidade de Presidente Venceslau, interior paulista.

Em 1999, Lúcio Fernandes Limar Kruger tinha apenas quatro anos quando uma prateleira caiu sobre sua cabeça e o prender. O resultado do acidente foi um corte profundo, a perda de sete dentes e mais de um mês internado no hospital. Hoje o rapaz tem 22 anos.

Naquele dia 18 de junho, Vanusa recebeu o chamado no bairro Jardim Alvorada, em Presidente Venceslau, a respeito do menino que estava com um corte profundo no rosto. Quando chegou à casa de Kruger, Vanusa o encontrou no colo da mãe que implorava por socorro.

Órfã aos 7 anos, britânica reencontra a família 83 anos depois

Ao G1, Vanusa contou que ao verem o menino naquele dia, já era perceptível uma grande hemorragia e, por isso, seria difícil esperar o resgate. “Então, o colocamos na viatura e socorremos até o Pronto Socorro. A hemorragia ocorreu pelo corte e porque ele perdeu quatro dentes em cima e três embaixo”, disse.

A atitude de Vanusa foi essencial para salvar o menino. Segundo os médicos, na época, se a criança não chegasse ao hospital rapidamente, poderia ter morrido. Esse ato de coragem da policial fez com que Kruger decidisse ainda aos oito anos, se tornar um policial. Em 2014, aos 19 anos ele conseguiu. “Eu cresci escutando histórias e sempre admirei a profissão. O que ela fez por mim eu espero fazer por alguém”, contou ele ao G1.

Trabalhando lado a lado

O reencontro aconteceu durante a Operação Verão, em Itanhaém. Vanusa e Kruger estavam trabalhando juntos na cidade quando, em um momento de folga, foram juntos a um mercado. Conversando sobre a vida, Kruger contou sobre sua infância, local onde morava, sobre sua mãe e avós. Foi quando Vanusa observou um corte acima da boca do jovem policial e lhe perguntou se um armário havia caído em cima dele quando criança. “Ele tomou um susto e ficou se perguntando como eu sabia disso. Aí eu contei que eu havia socorrido ele. Foi de arrepiar”, disse Vanusa.

Kruger lhe contou, então, que durante vários momentos da vida lembrou da policial que o salvou. Disse que pensou em procurar por ela quando enfim ingressou na polícia, mas que achou que ela pudesse estar aposentada. Para Vanusa, a história com o menino foi bastante marcante e ela costumava contar sobre ela até hoje. “ Tenho um carinho enorme por ele, me sinto uma mãezona, e acredito que a vida ainda reserva coisas muito especiais para nós”, comentou.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

 

Leia também