Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Foto: L'Oservatore Romano
Foto: L'Oservatore Romano
Religião

Papa Francisco cria comissão para estudar o diaconato feminino na Igreja Católica

Pontífice alerta, contudo, que o ato não deve ser confundido com uma eventual abertura à ordenação de mulheres

A Santa Sé anunciou nesta terça-feira (02/08) a criação de uma comissão que deve estudar a questão do diaconato feminino na Igreja Católica. Ele já havia manifestado sua intenção de aprofundar o debate sobre este assunto no dia 12 de maio, durante um encontro com superioras gerais de congregações religiosas.

Chamada de Comissão de Estudo sobre o Diaconato das Mulheres, o grupo será presidido pelo secretário da Congregação para a Doutrina da Fé, Dom  Luis Francisco Ladaria Ferrer, e composto de 12 pessoas, formado por sacerdotes, professores universitários e freiras, totalizando sete mulheres.

O principal objetivo da comissão será compreender melhor o papel desempenhado por mulheres nos primeiros anos do cristianismo, já que há relatos históricos sobre a participação de mulheres ajudando bispos em cerimônias de batismos de outras mulheres.

No dia 26 de junho, contudo, durante o voo que o levou da Armênia a Roma, Francisco alertou um grupo de jornalistas que a criação da comissão não implicava numa abertura da Igreja à ordenação de mulheres.

Atualmente a Igreja Católica ordena somente homens como diáconos, que exercem funções de auxílio no trabalho de bispos e padres. Há dois tipos de diáconos. Os temporários, que passam pelo ministério do diaconato como uma etapa anterior à ordenação como sacerdotes, e os permanentes, papel atribuído apenas a homens casados, com mais de trinta anos, sob a condição de que suas esposas autorizem a ordenação.

Entre as funções exercidas por diáconos estão a celebração de casamentos, batizados e a possibilidade de fazer homilias em missas.

 

Com informações da Rádio Vaticano.

2 Comentários
Leia também