Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Vista aérea do distrito de Clutha. (foto: divulgação)
Vista aérea do distrito de Clutha. (foto: divulgação)
Atualidades

Nova Zelândia quer levar famílias imigrantes para morar lá – inclusive brasileiras

Cidades pequenas do país tentam crescer atraindo estrangeiros de todas as partes do mundo e oferecem ótimas condições de vida.

Salários iniciais de quase 10 mil reais mensais, praia e casas baratas. É o que oferece a cidade de Kaitangata, na Nova Zelândia, em busca do crescimento de sua população, de apenas 800 habitantes.

“Estamos todos competindo por imigrantes e, por isso, é cada vez mais difícil para municípios rurais, principalmente, atrair pessoas”, diz um documento produzido pelo distrito de Clutha, onde fica a cidadela.

cidade pequena nova zelandia
Distrito de Clutha (divulgação)

De acordo com a BBC, há uma escola de ensino fundamental, um bar e uma pizzaria em Kaitangata. O desemprego, segundo o prefeito da cidade, Bryan Cadogen, atinge apenas duas pessoas jovens — as outras que não trabalham são idosos ou crianças. A estimativa é de que cerca de mil postos de trabalho estejam sendo oferecidos na região.

“Quando eu estava desempregado e tinha uma família para alimentar, Clutha me deu uma chance, e agora a gente quer oferecer essa oportunidade para outras famílias”, afirmou o prefeito.

Repercussão

A campanha de Clutha para atrair imigrantes começou em junho e desde que virou notícia no mundo todo a cidade já recebeu 10 mil solicitações de residência, em especial de britânicos, que citavam a saída do Reino Unido da União Europeia como motivador para deixar o Reino Unido.

O prefeito Brian Cadogan chegou a dizer ao The Guardian que não estão dando conta de responder o enorme volume de e-mails que estão chegando. Apesar disso, a pequena cidade de apenas 800 habitantes não cogita interromper o convite às famílias estrangeiras que queiram se mudar pra lá.

Outras regiões

Outros municípios vivem situação parecida, como é o caso de Tokoroa, que oferecia férias de três meses e um milhão de reais por ano para médicos que fossem trabalhar lá.

Por outro lado, Auckland, o município mais populoso do país, lançou até mesmo um projeto que pagaria para habitantes locais se mudarem para outras regiões da ilha.

Conheça melhor a proposta no site oficial do distrito de Clutha e no site criado especialmente para quem procura viver e trabalhar na região.

 

Com informações de BBC.

Colaborou: Felipe Koller

14 Comentários
  1. “Por favor, note que, infelizmente, não podemos patrocinar nem ajudar com qualquer consulta de imigração, portanto, não nos envie seu CV até que você tenha verificado os requisitos de imigração você mesmo.” E o brasileiro acreditando que existe lugar bom vazio, e que eles aceitam qualquer um.

Leia também