Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Brett com a filha mais velha, Freya., em 2017. Reprodução/Facebook
Brett com a filha mais velha, Freya., em 2017. Reprodução/Facebook
Pais e filhos

Mãe dirige 30 km após parto para pai conhecer filha antes de morrer

O jovem de 31 anos conseguiu passar três horas com a filha antes de morrer devido a um tumor cerebral

Três horas. Esse foi o tempo que Brett Kinloch conseguiu passar com a sua filha recém-nascida antes de morrer, devido a um tumor cerebral, no dia 11 de fevereiro, aos 31 anos. Para que o encontro fosse possível, a mãe, Nicola, dirigiu cerca de 30 quilômetros apenas 50 minutos após dar à luz, para levar a pequena Ariya até o hospital em que o pai estava internado.

“Não há dúvidas: ele esperou por ela”, disse a mãe à BBC. “Eu só queria chegar até lá. Não a levar até ele não era uma opção. Coloquei-a à sua frente, a pousei nos seus braços, peguei a sua mão e passei pelos cabelos dela”. Nicola disse ter ficado feliz pela oportunidade e confirmou que o marido entendia o que estava acontecendo.

O casal de professores de educação física teve três filhas: Freya, de 4 anos, Ella, de 1 ano e meio, e a pequena Ariya. A família vive em Linslade, na Inglaterra. Brett havia sido diagnosticado com o tumor em 2015, mas continuou trabalhando até três semanas antes de morrer.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também