Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Reprodução/YouTube
Reprodução/YouTube
Defesa da Vida

Jornalista com microcefalia grava depoimento para que STF não libere aborto

Ana Carolina Cáceres, de 25 anos, disse ter se sentido ofendida ao saber da ação que o STF julgará.

A jornalista Ana Carolina Cáceres, de 25 anos, que tem microcefalia, divulgou um vídeo nessa terça-feira (06/12) em que faz um apelo para que o Supremo Tribunal Federal (STF) não libere o aborto em caso de zika.

“Através desse vídeo venho pedir a todos para pensar sobre a liberação do aborto de crianças com microcefalia. Essas crianças podem até nascer com deficiências, mas tenho plena certeza que vocês vão aprender e muito com elas”, diz Ana no vídeo. “Conheço outros cinco casos aqui da minha cidade que foram capazes de superar seus limites”, diz a jornalista que mora em Campo Grande.

Para ela, as crianças que nascerem com microcefalia podem contribuir para que a ciência entenda melhor essa doença, ainda rara e pouco estudada, o que permitirá a melhoria dos tratamentos também para pessoas que não têm a condição.

Veja fotos das manifestações de repúdio à decisão do STF sobre aborto neste domingo

Em entrevista à BBC Brasil, Ana disse que se sentiu ofendida quando soube da ação que tramita no STF. “Quando li a reportagem sobre a ação que pede a liberação do aborto em caso de microcefalia no STF levei para o lado pessoal. Me senti ofendida. Me senti atacada”.

A jornalista contou que, ao nascer, o médico disse que ela não teria nenhuma chance de sobreviver. “Tenho microcefalia, meu crânio é menor que a média. O doutor falou: ‘ela não vai andar, não vai falar e, com o tempo, entrará em um estado vegetativo até morrer’”. Todas as previsões falharam.

Assista ao vídeo com o depoimento de Ana Carolina:

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-no no Twitter.

1 Comentário
Leia também