Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito Bigstock
Crédito Bigstock
Cultura, Virtudes e Valores

Jennifer Garner voltou a ir à igreja depois de gravar Milagres do Paraíso

Filme que estreia em abril teria despertado em sua família o desejo de retomar as práticas religiosas que haviam abandonado

Trabalhar nas gravações de “Milagres do Paraíso” fez com que a atriz Jennifer Garner, uma das protagonistas do filme, voltasse a repensar a própria fé. Em entrevistas, a atriz disse que o testemunho do roteiro, baseado no livro autobiográfico de Christie Beam, a impressionou e a inspirou a se reaproximar de sua igreja.

O filme “Milagres do Paraíso”, que estreia no Brasil dia 21 de abril, conta a história real de Annabel Beam, uma menina que sofre sintomas cada vez mais dolorosos de uma doença rara que a impede de comer. A fim de aliviar o sofrimento da filha, sua mãe Christie (interpretada por Garner) se põe em busca de ajuda questionando médicos e tratamentos. Contudo os pais, que se veem impotentes diante da doença, se apoiam na fé.

Um dia, enquanto brincava com as irmãs de subir em árvores, Annabel cai de uma altura de quase 10 metros dentro de uma árvore oca. Após a queda e presa no interior do tronco, a menina vê uma grande luz e encontra sua bisavó (que havia morridos alguns anos antes) e Jesus, que lhe assegura que tudo ficará bem e que ela acordará curada.

A dificuldade de socorrer a filha faz com que a família acione os bombeiros. Estes conseguem resgatar a menina com vida e sem danos; porém, nem os médicos nem os pais conseguem entender como a doença incurável que Anna sofria desaparece após o acidente, são as revelações da menina sobre o incrível encontro que os fazem entender que trata-se de um milagre.

Retorno à fé

Garner contou que fazer esse filme a levou a conversar sobre o tema com os filhos, e assim descobrir que “eles estavam procurando pela estrutura de ir à igreja todos os domingos. Então foi um grande presente desse filme, que nos levou a procurar pela Igreja Metodista em nossa área e a participar todos os domingos. É muito bom.”

A atriz acrescentou que quando era pequena e vivia no Texas (estado onde nasceu), ia a igreja todos os domingos; porém quando se mudou para Los Angeles para investir na carreira, abandonou a prática. “Isso era algo que simplesmente não fazia parte da cultura [de Los Angeles] da mesma forma [que no Texas], pelo menos na minha vida”, disse.

Garner, que interpreta a mãe de Annabel, disse que acredita na veracidade da história contada pela menina. “Ninguém que encontra essa criança, com a sua sinceridade e a sua franca honestidade e fé, jamais poderia pensar por um segundo que essa criança está inventando ou está sendo sensacionalista. Ela é completamente verdadeira, é isso que ela é”, afirmou.

Questionada se ela se apoiava na fé para superar desafios pessoais, a atriz respondeu “Claro. A fé se trata disso. Há uma linha bonita no filme que realmente me marcou: Christie está conversando com seu pastor e diz ‘Eu não entendo. Eu não sei onde está a minha fé agora.’ Ela está numa crise de fé. E ele diz a ela ‘Sabe, todo mundo vai ter problemas e vejo dessa forma: eu tenho lutado com fé e eu tenho lutado sem ela. E vou te dizer, é muito mais fácil com!”

 

 

Colaborou: Tathiane Locatelli

Leia também