Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Divulgação/Dunham Region
Divulgação/Dunham Region
Virtudes e Valores

Ele sempre paga o café de quem está atrás dele na fila – e foi assim que salvou uma vida

Para Oliver, pagar o café da próxima pessoa na fila é um gesto de gratidão do seu dia-a-dia. Mas naquele dia a boa ação chegou a alguém que estava precisando.

Glen Oliver é um cara que só quer tornar o dia das pessoas mais leve e feliz. E, por isso, o canadense decidiu há bastante tempo que toda vez que comprasse o seu café em um drive-thru local, ele pagaria um café e um bolinho para a pessoa atrás dele na fila. Ele faz isso cerca de duas vezes por semana e só pede que o caixa diga à pessoa “premiada” que ela tenha um bom dia. O que Oliver não sabia é que um pequeno propósito como esse seria capaz de salvar uma vida.

Uma pessoa enviou uma carta anônima a um jornal local de Durham, Ontário, o Durham Region, contando que alguém havia pago seu café e lhe desejado um bom dia através do caixa. Mas não era só isso: o autor da carta explicou que, naquele momento, sua vida estava tão ruim que ele não queria mais viver. Naquele 18 de julho em que o gesto de Oliver o alcançou, a pessoa estava decidida que aquele seria o seu último mês de vida.

Casal se separa uma semana antes de se casar e deixa a festa para 150 sem-teto

Tudo mudou com a boa ação de Oliver. “Eu me perguntei por que alguém compraria café para um estranho sem motivo algum. Por que eu? Por que hoje? Se eu fosse religioso, tomaria isso como um sinal. Esse ato aleatório de bondade foi dirigido a mim naquele dia com um propósito”, escreveu o destinatário da boa ação.

Surpreso com o gesto, o autor da carta tomou inspiração e decidiu ajudar um estranho também. Naquele dia, ele ajudou sua vizinha descarregando as compras do carro e levando-as de forma segura para dentro da casa dela.

A carta se encerrava com um agradecimento pelo que Oliver tinha feito: “Cara gentil da caminhonete: obrigado do fundo do meu coração. Saiba que o seu gesto de bondade salvou uma vida”. O autor da carta disse que aquele dia foi um dos melhores de sua vida.

Gerente senta no chão para atender cliente com deficiência e comove redes sociais

Uma vez publicada a carta, o jornal chegou até a casa de Oliver em um dia de novembro. “Eu estava sentado no sofá ao lado da minha esposa e ouvi que ela choramingava ao ler alguma coisa”, contou Oliver ao BuzzFeed Canada. “Ela se aproximou de mim e disse: ‘Leia isso’. No fim, eu estava chorando também”.

“Eu casei com o amor da minha vida e tenho quatro filhos maravilhosos, então qualquer coisa que se possa fazer para tornar a vida dos outros um pouco melhor deve ser feita”, afirmou o benfeitor. “Não somos ricos, mas temos tudo”.

***

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também