Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Arquivo Pessoa/Facebook Fabiana Navarro
Arquivo Pessoa/Facebook Fabiana Navarro
Virtudes e Valores

Ele caminhou da Venezuela à Argentina para ver filho nascer

Sem dinheiro para comprar uma passagem de ônibus, Reinaldo Perger atravessou cinco países caminhando por dois meses, até reencontrar a esposa grávida

Reinaldo Perger é um venezuelano que não mediu esforços para estar com sua esposa quando o filho do casal nascesse. A dificuldade? Fabiana foi morar na Argentina por conta da crise econômica na Venezuela e Perger ficou. Só que ao chegar ao outro país, ela descobriu a gravidez e, sem pestanejar, Perger decidiu ir caminhando ao encontro da amada. Foi necessário atravessar cinco países até o reencontro acontecer no final de dezembro.

Em julho do ano passado, a família de Fabiana conseguiu comprar uma passagem para que a filha fosse morar com eles na Argentina. A ideia dela era chegar ao país, conseguir um emprego e comprar a passagem do marido. Mas depois da longa viagem de ônibus ela se sentiu mal e entre os exames feitos, constatou a gravidez. Ao saber da novidade, Perger achou uma maneira de ir até ela.

Pai larga emprego e aprende sozinho a construir prótese de braço para o filho

Com apenas algumas peças de roupa, no início de novembro, Perger saiu de sua cidade na Venezuela e começou a jornada pela Colômbia. Em uma cidade na fronteira tentou trabalho para passagens de ônibus e não conseguindo, rumou a pé. Passou então por Equador, Peru, Bolívia e finalmente chegou a Argentina. Essa rota é um pouco mais longa, mas a facilidade de comunicação faz desse caminho mais fácil.

Quando podia, Perger pegava uma carona, mas em boa parte do trajeto ele dependia somente de seu condicionamento físico. “Houve um dia que caminhei das 6 horas da manhã até 5 da tarde direto”, contou em entrevista à CNN. Em outra ocasião, precisou parar por dois dias porque machucou o pé. “O grupo que caminhava comigo se foi e precisei continuar sozinho”, lembrou. Além dessas dificuldades, o frio em alguns países também castigou Perger.

Quando chegou ao Peru, Perger conseguiu enfim um trabalho comum grupo de pesca e ganhou alguns pesos. Com esse valor embarcou em um ônibus até o norte da Argentina. Ali contou com a generosidade de uma senhora que ao ouvir sua história pagou uma passagem até o destino final: Bella Vista, na grande Buenos Aires. “Cheguei aqui com o bolso cheio de sonhos e metas para cumprir”, disse Perger. Mathias deve nascer em breve.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

 

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também