Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Facebook/ Good Life: Love Life
Facebook/ Good Life: Love Life
Defesa da Vida

Ela nasceu pesando 800 gramas, mas hoje está saudável indo à escola

“Ela tinha dois dedos de espessura e era transparente. Não esperava que fosse deixar o hospital com ela viva”, conta a mãe

Quando Annabelle Callinan nasceu, em agosto de 2015, o seu corpinho tinha a espessura de dois dedos. Nascida às 25 semanas de gestação, pesando pouco mais de 800 gramas, a menina de Coventry, na Inglaterra, é praticamente um milagre.

A sua mãe, Adele, de 30 anos, tem situs inversus, uma condição em que os principais órgãos do abdômen estão do lado oposto ao normal. Além disso, ela tem apenas três câmaras no coração, sofre com uma doença intestinal e se alimenta por uma sonda. Annabelle, porém, já está com quatro anos de idade e vive seus primeiros dias na escola.

Mãe recusa abortar bebê com anencefalia e doa 33 litros de leite materno após parto

O fato de a menina estar saudável e indo à escola, é uma vitória para a família que viveu cheia de incertezas desde a descoberta da gravidez de Adele. Na ocasião, os médicos suspeitaram que ela estava com um tumor, mas quando fez a tomografia, ela soube que havia um bebê ali. Os médicos logo alertaram para o fato de que tanto a mãe quanto a criança correriam sério risco de morte.

Facebook/ Good Life: Love Life
Facebook/ Good Life: Love Life

E, de fato, o período foi difícil. “Eu estava literalmente morrendo aos olhos de todos”, conta Adele à BBC. “Só sabia que eu tinha que conseguir fazer com que a bebê chegasse às 24 semanas”. Cerca de 40 médicos atuaram na cesárea em que Adele deu à luz Annabelle. Ambas foram diretamente para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após o procedimento. “Eu tive ela na quinta e só a vi no sábado”, relata a mãe. “Ela tinha dois dedos de espessura e era transparente. Não esperava que fosse deixar o hospital com ela viva”.

Annabelle ficou três meses na UTI. Nesse período passou por transfusões de sangue e por um tratamento para consertar um buraco no coração. Ela usa até hoje um inalador, mas é saudável. A menina até ajuda a mãe a trocar sua bolsa de colostomia e a tomar sua medicação. “Ela vai adorar ir para a escola! Sempre faz amigos e é muito confiante. Ela adora conversar e aprender”, afirma Adele. “Ela é um espetáculo!”. Anabelle está na mesma escola em que a mãe estudou quando criança.

***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também