Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
O menino com 5 dias de vida. Foto: Keio University Hospital
O menino com 5 dias de vida. Foto: Keio University Hospital
Defesa da Vida

Bebê se torna o menor recém-nascido prematuro da história a receber alta

A criança nasceu com apenas 268 gramas, depois de 24 semanas de gestação

Um bebê nascido depois de apenas 24 semanas de gestação, com apenas 268 gramas, teve alta na semana passada em um hospital de Tóquio, no Japão, depois de cinco meses de internação na UTI neonatal. Segundo uma base de dados da Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, se trata do menor recém-nascido prematuro menino a sobreviver com saúde e receber alta na história.

O menino nasceu em agosto, em uma cesariana de emergência. Hoje com mais de 3 quilos, ele cabia na palma de uma mão ao nascer. “Só posso dizer que estou feliz que ele tenha crescido tanto, porque sinceramente eu não tinha certeza que ele iria sobreviver”, disse a mãe do menino, de acordo com o Hospital Universitário Keio.

Prematuro nascido com 28 semanas recebe alta após 3 anos e 4 meses internado

O médico Takeshi Arimitsu, que cuidou do bebê, disse à BBC que quer mostrar que “existe a possibilidade de que bebês saiam do hospital com saúde apesar de terem nascido pequenos”. O Hospital Universitário Keio diz que a taxa de sobrevivência de bebês pesando menos de um 1 quilo ao nascer é de cerca de 90% no Japão, sendo que o índice cai para 50% para bebês com menos de 300 gramas.

O bebê logo antes de deixar o hospital. Foto: Keio University Hospital
O bebê logo antes de deixar o hospital. Foto: Keio University Hospital

Antes do bebê japonês, o recorde pertencia a um menino nascido na Alemanha com apenas 274 gramas. A menor menina a sobreviver também nasceu no país, em 2015, e pesava 252 gramas. Entre os menores recém-nascidos, a taxa de sobrevivência é muito menor para meninos do que para meninas, embora os médicos não saibam dizer com certeza por que isso acontece. Uma hipótese é que o desenvolvimento dos pulmões é mais lento em bebês do sexo masculino.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também