Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Facebook/Kristin Armstrong
Facebook/Kristin Armstrong
Educação dos filhos, Esporte

Ela estava aposentada, mas voltou a competir por causa do filho e virou tricampeã

“Queria ter meu filho no pódio comigo. Esse era o meu sonho”, disse Kristin Armstrong, atleta que havia parado de competir em 2008

A ciclista norte-americana Kristin Armstrong sagrou-se nesta quarta-feira (10/08) tricampeã olímpica de contrarrelógio, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Trata-se de uma modalidade relacionada ao ciclismo.

Armstrong, que completa nesta quinta-feira (11/08) 43 anos, se tornou dessa maneira a mulher mais velha a ganhar a medalha de ouro nas provas olímpicas de ciclismo. Sua carreira, porém, quase teve um fim em 2008, quando ela decidiu que se aposentaria do esporte. Aos 35 anos, depois de ganhar a medalha de ouro nos Jogos de Pequim, Armstrong queria se dedicar mais à sua família.

Dois anos depois, ela teve o seu primeiro filho, Lucas, e com ele veio uma nova missão. A ciclista queria voltar a competir e ganhar outro ouro em Londres, nas Olimpíadas de 2012.

“Queria ter meu filho no pódio comigo. Esse era o meu sonho. O que me fazia levantar cedo toda manhã no frio para treinar era ver Lucas no pódio comigo”, conta ela.

E foi o que aconteceu. Na capital britânica, a ciclista venceu mais uma vez a competição e subiu ao pódio com o filho no colo. “Foi um momento especial que ninguém poderia tirar de mim”, lembra Armstrong. “Por uns instantes, ele foi apenas aquele perfeito garotinho que mal se dava conta do que estava acontecendo”.

Agora, no Rio, Armstrong repetiu o feito e ganhou a sua terceira medalha de ouro consecutiva. Lucas, claro, já com seis anos, estava lá para comemorar com a mãe. A página oficial dos Jogos Olímpicos no Facebook publicou um vídeo com a história da mamãe campeã. Confira:

*****

Recomendamos também:

Leia também