Incentivar o bom relacionamento entre os filhos desde cedo fortalece o vínculo entre eles e ajuda os pequenos a valorizarem a família.
| Foto: Aleksander Borzenets/Unsplash

Basta os pais virarem as costas por um momento para ouvirem seus filhos gritando, chorando e reclamando uns dos outros. Por um momento, a sensação dos pais é de que as crianças nunca terão um relacionamento pacífico e de que o sonho de ver os irmãos como melhores amigos está bem longe de se concretizar. No entanto, é possível incentivar a boa relação entre eles desde cedo e ensiná-los que o laço familiar é mais forte que o existente entre amigos.

Para isso, a escritora Dana Hall McCain apresenta algumas sugestões que colocou em prática com seus dois filhos desde os primeiros meses de vida. “Hoje eles têm 12 e 15 anos, gostam de passar tempo juntos e demonstram carinho brincando um com o outro”, afirma a norte-americana, que incentiva pais de crianças com temperamentos ou idades muito diferentes a tentarem as mesmas dicas. “É uma causa que vale a pena”, garante em seu artigo publicado no site IMom. Então, “ensine seus filhos a se amarem e a construírem relacionamentos sólidos”.

“Ensine seus filhos a se amarem e a construírem relacionamentos sólidos”.

  1. Aproxime os irmãos desde o primeiro contato entre eles

    O primeiro passo é incentivar o afeto entre os pequenos assim que o mais novo chegar da maternidade. Afinal, a curiosidade em relação ao novo membro da família é a primeira faísca do relacionamento entre eles e precisa ser estimulada. Para isso, em vez de afastar os irmãos falando que podem machucar o bebê, permita abraços e beijos desajeitados e ensine tarefas simples que o primogênito pode desempenhar no cuidado com o mais novo. “Isso estará criando vínculo e um sentido de pertencer um ao outro”, explica Dana.
  2. Promova experiências significativas entre os irmãos

    É importante também criar momentos especiais que promovam a conexão entre os filhos, como férias em família, brincadeiras diferentes e atividades ao ar livre. Além de garantirem bons cliques para o álbum de fotos, essas lembranças ficarão guardadas na memória e construirão um relacionamento mais forte entre os pequenos.
  3. Conte histórias que viveu com seus irmãos

    Relatar boas experiências que você passou com seus irmãos também estimulará a relação entre seus filhos. “Quando meus irmãos e eu éramos pequenos, por exemplo, fiquei com ciúmes por eles compartilharem um quarto, enquanto eu dormia sozinha todas as noites”, relatou Dana em seu artigo. “Então, eu esperava até que nossos pais estivessem dormindo, saía sorrateiramente da minha cama barulhenta e rastejava pelo corredor até o quarto dos meus irmãos para rir e contar piadas em sussurros silenciosos”. Segundo ela, seus filhos adoraram essa história e pediram que ela a repetisse diversas vezes, provando que vale a pena selecionar suas memórias favoritas e compartilhá-las com seus filhos. “Assim, eles saberão que família é especial”.
  4. Dê aos seus filhos “tarefas” para ajudarem um ao outro

    As crianças gostam de sentir que têm algo a contribuir. Então, se seu filho mais velho gosta de algum esporte ou tem alguma habilidade, o incentive a ensinar o irmãozinho. Isso vale, inclusive, para crianças pequenas que podem ajudar o mais novo a construir com peças de LEGO ou andar de triciclo pela entrada da garagem. “Cuidar um do outro cria um senso de investimento e traz orgulho quando o irmão consegue algo”.
  5. Lembre seus filhos que amigos vêm e vão, mas que a família é para sempre

    Por fim, se você perceber que seu filho está ignorando os irmãos só para fazer parte de algum grupo de amigos, se esforce para mostrar a ele o compromisso que deve ter com a família. “Os amigos são maravilhosos, mas o relacionamento familiar é vitalício e merece ser nutrido”.
Deixe sua opinião