Eutanásia: Parlamento Europeu rejeita medida que propunha “direito à morte”

  • 25/01/2016 15:06
Crédito: Bigstock
Crédito: Bigstock| Foto:

 

A Declaração sobre a dignidade no fim da vida, proposta por Elena Valenciano, do Partido Socialista Obrero Español, exigia que 751 membros do Parlamento a assinassem. Em três meses, foi assinada por apenas 95 membros.

A declaração solicitava ao Conselho da União Europeia que identificasse as melhores práticas em vigor dentro do bloco no que diz respeito à oferta de serviços de saúde relacionados ao fim da vida, a fim de facilitar o intercâmbio entre os países no continente. O texto da declaração também apoiava a eutanásia, afirmando que o direito à vida também constitui um direito à morte.

 

Colaborou Felipe Koller.

 

Com informações de Life News

Deixe sua opinião

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.