Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Reprodução/Youtube
Reprodução/Youtube
Entretenimento

“De Repente uma Família”, com Mark Wahlberg, aborda desafios e alegrias da adoção

Sem perder nem a seriedade do tema nem a leveza para abordá-lo, a comédia se inspira na experiência do próprio diretor com a adoção

O diretor Sean Anders, que trabalhou com Mark Wahlberg em “Pai em Dose Dupla”, resolveu convocar de novo o ator para viver uma história inspirada em sua própria biografia. Em “De Repente uma Família”, que estreou na quinta-feira (29/11), Wahlberg vive Pete, que com sua esposa Ellie (Rose Byrne) decide adotar três irmãos – assim como Anders fez na vida real.

Na comédia, o casal se sensibiliza pelas crianças que crescem sem uma família e opta por adotar Lizzy (Isabela Moner), uma adolescente, e seus irmãos menores Juan (Gustavo Quiroz) e Lita (Julianna Gamiz). O filme aborda todos os meandros do processo de adoção, bem como os desafios e as alegrias de se tornar mãe e pai adotivos.

“Passamos por momentos muito difíceis com as crianças se adaptando a nós e vice-versa. Não só nos adaptando a eles, mas também a sermos pais porque fomos do zero para três crianças de um dia para o outro”, conta Anders, que escreve e dirige a produção. “O riso é uma forma de lidar com situações bastante difíceis”, completa.

Assista ao trailer:

Leia também