Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: Bigstock
Crédito: Bigstock
Pais e filhos, Saúde

“Coisas estranhas” na aparência de bebês com as quais não é preciso se preocupar

Pais de primeira viagem costumam a estranhar vários aspectos na aparência do seu bebê e a maioria deles é completamente normal

Quando o bebê chega em casa, soma-se à alegria da família um sentimento de medo: será que ele não está dormindo demais? Chorando muito? Isso na sua pele é normal?

É natural que os pais, sobretudo os novatos, tenham dúvidas sobre a normalidade de certas características do bebê. Por isso separamos alguns exemplos de coisas aparentemente estranhas, mas que são completamente normais e com as quais os pais não precisam se preocupar.

Pele

A pele do bebê é um dos primeiros fatores de angústia para os pais. Por isso, os especialistas pediatras explicam que é comum observar nos primeiros dias uma descamação da pele no tronco e nas extremidades. Por ser normal, não é necessário um cuidado especial, já que isso se resolve sozinho e em pouco tempo.

Outras vezes, podemos observar que o bebê tem, na zona inferior das costas, uma mancha de cor escura que lembra um hematoma. Isso recebe o nome de “mancha mongólica”, pois é mais frequente em pessoas dessa etnia. A extensão da mancha pode variar de uma criança para outra, mas não significa nenhuma enfermidade e desaparece sozinha nos primeiros anos. Ocorre o mesmo com as manchas vermelhas que aparecem na pele, na região da nuca, ou as que surgem nas pálpebras ou no centro da testa. Todas desparecerão sozinhas em poucos meses.

No nariz, nas bochechas e no queixo, é comum que apareçam nos primeiros dias uns pequenos grãos esbranquiçados que parecem pústulas de acne. São miliárias, outra característica provisória que não requer cuidados e desaparecerá em poucas semanas, pois faz parte do processo de adaptação do bebê ao mundo fora do útero.

Mamilos

Outra coisa normal em recém-nascidos é que, devido à transmissão de hormônios da mãe pela placenta, tenham durante as primeiras semanas um aumento do tamanho dos mamilos. De novo os pediatras são claros: isso desaparecerá em poucos meses.

Unhas

Os bebês nascem frequentemente com as unhas da mão grandes e parcialmente quebradas nas extremidades. Os pediatras comentam que, às vezes, isso faz com que se machuquem, principalmente no rosto. Se isso acontece, você pode cortar as suas unhas independentemente do tempo que que o bebê tenha.

Ok, mas como cortar as unhas dele? É preciso fazer isso com cuidado, aproveitando os momentos em que ele está mais relaxado e utilizando tesouras adequadas de ponta redonda ou cortador de unhas. Quem não se sente muito seguros com as tesouras, pode optar por uma lixa.

Umbigo

Não há consenso entre os pediatras quanto às melhores práticas com o cordão umbilical do bebê. A divisão se dá quanto à necessidade ou não do uso de antissépticos na higiene e se é ou não prejudicial molhá-lo com água e sabão quando ainda está no corpo do bebê. O que todos os profissional concordam é que o cordão só se desprende entre o 5º e o 15º dia e que é necessário trocar com frequência as fraldas do bebê, sempre observando se o cordão está sujo de fezes. Se estiver, é preciso higienizá-lo novamente e colocar uma gaze.

 Genitais

No caso dos meninos, é normal que haja fimose. A maioria dos pediatras considera esta uma situação normal nessa idade que não requer nenhuma intervenção, sendo desaconselhável a “retração forçada da pele”.

No que se refere às meninas, é frequente encontrar lábios maiores inchados. Nas dobras entre os lábios maiores e menores aparecem também alguns restos esbranquiçados que resultam do verniz caseoso, a substância oleosa que cobre a pele do bebê ao nascer. Essa substância está bem grudada e às vezes precisa de sucessivas lavagens suaves para desaparecer.

Por outro lado, às vezes pode-se verificar a saída de uma secreção mucosa pelo orifício vaginal. Isso também se dá como consequência da influência dos hormônios maternos.

Às vezes pode até mesmo acontecer um pequeno sangramento pela vagina, parecido com uma pequena menstruação. Não se assustem, isso também é normal.

Olhos

Ao contrário da crença popular, os bebês são capazes de enxergar assim que nascem, embora sejam capazes de focar a imagem apenas a uma distância de 20 ou 30 centímetros, o suficiente para apreciarem com nitidez o rosto de sua mãe.

A higiene dos olhos em circunstâncias normais não exige o uso de produtos especiais como gazes ou soro. Água morna e um pano suave são suficientes. “Apenas se aparecer alguma anomalia, como inflamações ou secreções anormais, se deverá consultar o pediatra.”

 

Com informações de Hacer Familia.

Colaborou Felipe Koller.

Leia também