Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Reprodução/Facebook Claudia Costa
Reprodução/Facebook Claudia Costa
Virtudes e Valores

Cinema usa gerador para que jovem autista assista a filme em sessão exclusiva

Após uma queda de energia a sessão a que Victor e sua mãe assistiriam foi cancelada, mas os funcionários do cinema acharam uma maneira de ajudar

Ao sair para uma sessão de cinema com o filho Victor, de 18 anos, no dia 23 de novembro, Claudia Cruz Costa não imaginava que receberia uma prova tão grande de cuidado e carinho. É que ao chegarem ao shopping em Curitiba foram avisados de que a energia havia acabado e o filme estava cancelado. Só que Victor tem transtorno de espectro autista e mudanças de planos que acontecem repentinamente lhe causam certo desconforto.

“O Victor ficou irritado, porque as coisas saíram do previsto e não queria voltar para casa de jeito nenhum”, contou Claudia ao Sempre Família. Ao verem como o jovem ficou diante da mudança de planos, os atendentes da rede de cinemas começaram a buscar maneiras de ajudar mãe e filho. “Já tive outras experiências com pessoas com autismo e sei dessa dificuldade. Então pensei: ‘Porque não fazer eles felizes com atitudes simples?’”, explicou Matheus Rodrigues, de 23 anos, subgerente da rede Cinépolis, no Jockey Plaza Shopping.

Mãe cria capas personalizadas que podem salvar vidas em caso de acidentes

Mas a atitude que para Matheus seria simples, para Claudia e Victor foi uma expressão de amor ao próximo. “Pedi aos atendentes um lugar em que pudesse ir com o Victor para ele se acalmar. Eles me levaram a uma das salas VIP”, disse a mãe. “Então perguntei se um deles faria a gentileza de comprar um refrigerante para nós e logo veio uma moça com a bebida. O outro atendente disse que havia conversado com o subgerente, que ele entendia o que a gente estava passando e que iria ajudar”.

Ao chegar à sala, Matheus conversou diretamente com Victor. “Ele foi muito cuidadoso e explicou que a gente iria assistir ao filme com um gerador e que talvez a bateria acabasse no finzinho. E do jeito dele, o Victor respondeu que estava tudo bem”. Victor tem um grau moderado de autismo e não é verbal.

“Assisti ao filme muito feliz pelo olhar diferenciado daquelas pessoas. A gratidão pelo cuidado que tiveram com a gente é grande”

Claudia soube então que a supervisora do cinema naquele shopping também é mãe de uma criança autista e por isso todos os funcionários compreendem bem esse tipo de situação. Jéssica Thaís Simões contou ao Sempre Família que tem um menino de 4 anos e que todos que trabalham com ela entendem sua realidade. “Eles veem o quanto dói tudo o que fazem com nossos filhos e o quanto eles são especiais. Não temos nenhuma recomendação escrita na rede, mas todos têm empatia e se colocam no lugar do outro aqui”, explicou. “Ficou muito feliz em trabalhar com pessoas maravilhosas como estas”, completou.

Quanto à Claudia, essa foi a sessão de cinema mais emocionante da sua vida até então. “Assisti ao filme muito feliz pelo olhar diferenciado daquelas pessoas. A gratidão pelo cuidado que tiveram com a gente é grande”, reforçou. “Eu ganhei o dia servindo essa família. Isso dignifica a minha profissão e uma das diretrizes da nossa empresa é ir além do serviço. Sempre digo aos que trabalham comigo que somos muito mais do que meros funcionários. Nós podemos e temos o dever de mudar a sociedade, servir as pessoas e fazer do mundo um lugar melhor”, finalizou Matheus.

O post de agradecimento de Claudia pela gentileza doa atendentes já foi compartilhado 13 mil vezes.


***

Recomendamos também:

***

Acompanhe-nos nas redes sociais: Facebook Twitter | YouTube

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também