Turismo em Família

Foto de perfil de Turismo em Família
Ver perfil

Foz do Iguaçu (e arredores) para toda a família

  • Por turismo-em-familia
  • 20/10/2015 05:58
Crédito: Arquivo Pessoal
Crédito: Arquivo Pessoal| Foto:

Eu ainda não sei porque demorei tanto para escrever sobre o destino que mais me encanta no mundo inteiro (e apesar de ainda ter muito o que ver, já tive algumas experiências dentro e fora do país e mesmo assim, não mudo de ideia): Foz do Iguaçu. Já fui algumas vezes, e apesar de em qualquer outro lugar eu raramente querer voltar tão cedo para conhecer lugares novos, eu abro exceção para Foz. O fato é que sou apaixonada por água, muita água, e cachoeiras. E lá tem de sobra, não apenas nas Cataratas, mas em Itaipu e nos grandes rios que dividem as fronteiras e tornam a paisagem incrível.

Mas nem só de água vive a tríplice fronteira, e tem várias outras atrações que valem ser conhecidas e esta viagem torna-se um passeio excelente para a família, com atrações para todas as idades. Seguindo o que será o padrão de minhas postagens sobre destinos, as principais atrações para toda a família pelas faixas etárias e algumas dicas extras:

Passeios com bebês e crianças pequenas

Vale dos Dinossauros: Seguindo na rota que leva ao lado brasileiro das cataratas, você encontrará este parque, que fica junto ao museu de cera Dreamland (já falaremos dele também). Ele não é grande: é um caminho quase circular onde é possível ver dinossauros diversos e bem feitos de até 10m de altura. A maioria emite sons e faz movimentos. São muito bem feitos, mas claro que crianças mais velhas facilmente perceberão que não são reais, mas os pequenos vão ficar de boca aberta. Por experiência própria, escutei do meu menino muitos “uau” que já valeram o passeio.

DSC05998 Crédito: Arquivo Pessoal

Parque das aves: Animais sempre encantam os pequenos turistas, e no parque das aves não será diferente. A proposta de interação com os animais bem de pertinho dentro dos viveiros é uma experiência incrível para eles. Talvez dê aquele receio de ver uma arara, um tucano e outros pássaros tão próximos, mas com certeza eles vão gostar.

Cataratas do Iguaçu – lado argentino: Obviamente as cataratas são indicadas para qualquer pessoa de qualquer idade, mas destaco aqui o lado argentino no quesito acessibilidade. O parque é muito maior do que o lado brasileiro, porém, as 3 principais trilhas de visitação e abertas ao público são acessíveis, o que ajuda muito para famílias que levam bebês e crianças pequenas em carrinhos, e inclusive indico totalmente para qualquer pessoa com mobilidade reduzida.

Crédito: Arquivo Pessoal Crédito: Arquivo Pessoal

A principal queda conhecida como garganta do diabo é a mais distante e que exige mais caminhada (você vai de trem até certa parte e depois tem 1,1km em uma passarela por cima do rio para seu acesso – mas é totalmente plana e tem até alguns bancos e paradas para descanso no meio), porém, vale cada passo que você tiver que dar, mas seus pequenos podem tranquilamente desfrutar do passeio numa boa e até dormir na caminhada. Sugiro começar por ela, e depois fazer as outras 2. A trilha superior é a mais fácil de ser feita e com uma das melhores vistas, fazendo estas duas seu passeio já será perfeito, e a trilha inferior é legal para ver as quedas de outros ângulos, mas vai exigir mais um pouco de caminhada e no caso de usar o carrinho, é a única com alguns degraus que atrapalham a locomoção. Dá pra fazer, mas se o cansaço bater, você já terá visto o melhor e não fará falta! E no geral, possui boa estrutura de banheiros, alimentação e lojas, não se preocupe com isso. Apenas atenção no pagamento (tanto parque como estacionamento se for o caso): eles não aceitam real e você deve pagar em peso. Faça o câmbio na própria região de Foz do Iguaçu (a conversão é melhor do que na sua própria cidade).

Crianças mais velhas e adolescentes

Museu de Cera Dreamland: Exatamente ao lado do vale dos dinossauros – ou seja, se decidir visitar os dois você faz um seguido do outro – está o museu de cera. E quem é que não se diverte tirando fotos “ao lado” de seus personagens e famosos favoritos? E o bacana é que tem todo o cenário e ambiente para estas fotos, que vão render muitas risadas e diversão.

 

Encontre a estadia perfeita para você e sua família: Hospedagem em Foz do Iguaçu/PR

 

Macuco Safári nas Cataratas: Foz do Iguaçu com aventura é macuco safári. O passeio de lancha no rio que chega bem pertinho das quedas é de tirar o fôlego e vale a aventura. Não conheço o do lado argentino, mas no brasileiro se inicia com uma carreta pela mata, e depois uma pequena caminhada até o acesso aos barcos. As saídas são constantes e o passeio é seguro, com coletes salva-vidas e todas as precauções de segurança. A emoção é inesquecível!

Crédito: Arquivo Pessoal Crédito: Arquivo Pessoal

Usina de Itaipu – Visita Panorâmica: Visitar a maior usina do mundo é bem legal, e o complexo de Itaipu conta com muita coisa bacana. Nessa visita há 3 grandes paradas, sendo que, se você quiser ver as comportas do vertedouro (que ficam fechadas na maior parte do ano), se programe para ir na estação chuvosa em meados de agosto que você terá maiores chances. Ainda assim, a grandiosidade da obra é surpreendente. Itaipu conta com outros atrativos próximos, como o Ecomuseu, e um passeio que vou fazer na próxima para contemplar o pôr do sol na barragem, vale a visita.

Adultos

Cataratas do Iguaçu – Lado Brasileiro: O lado brasileiro é bem interessante pela visão panorâmica que ele proporciona: quem gosta de fotos então não vai parar de dar cliques na grande beleza ao redor. O acesso se inicia pelo centro de visitantes com um ônibus que faz algumas paradas – para trilhas no interior do parque (quem quiser caminhar e aproveitar não apenas as águas mas também todo o imenso verde que também há, aproveita o dia todo) sendo que a última parada é para a trilha principal de acesso ao atrativo. Ela é única, e no caso da passarela, é necessário tomar bastante cuidado com crianças que queiram correr ou olhar pra baixo, molha bastante (dica: leve capa de chuva se quiser se proteger, eles vendem, mas em um preço bem mais alto). E se quiser deixar bem romântico seu passeio, vá mais no fim de tarde, e depois de apreciar a beleza completa das cataratas, veja o pôr do sol bem ao lado do rio onde caem as últimas quedas que você visitará. Rende fotos lindas, e um momento mágico!

Usina de Itaipu – Circuito Especial: Itaipu por fora já é impressionante, e quanto mais por dentro! Especialmente para aqueles que trabalham ou tem interesse em energia, com certeza é muito interessante. Este passeio só pode ser realizado para pessoas acima de 14 anos por se tratar de uma área industrial, por isso não tem jeito de levar os pequenos, além de ser um passeio bem mais longo que o panorâmico, ou seja: o ideal é para esta faixa etária mesmo!

Crédito: Arquivo Pessoal Crédito: Arquivo Pessoal

Marco das 3 fronteiras: esse é jogo rápido e você pode escolher qualquer um dos lados da fronteira para visitá-lo. É uma paisagem bonita com o cruzamento dos rios e que vale a foto se você estiver no caminho e tiver um tempo extra de ir até lá. No lado brasileiro, não é cobrada taxa de visitação e tem uma pequena estrutura de lanchonete e um mirante também.

Compras no Paraguai e Duty Free Shopping Argentina: Apesar de ainda estarmos em tempos de crise e câmbio complicado, as famosas opções de compras no Paraguai e no Duty Free da Argentina continuam lá para todos. Como a ideia aqui é ir para fazer turismo e as compras vem de brinde, ainda talvez você encontro alguns artigos com algum desconto e que possa valer a pena comprar, especialmente itens que você normalmente não existem em sua cidade tem a oportunidade de lá encontrar. O Duty Free é bem amplo e bonito, com um excelente estacionamento, e no mínimo você precisa de 1h lá para conhecer todas as áreas de produtos – chocolates e doces, brinquedos, casa e cozinha, eletrônicos, perfumes e cosméticos, óculos, roupas divididas por marcas, acessórios, enfim… o passeio já é bacana. Já o Paraguai só vá mesmo se tiver interesse em comprar, porque é tudo uma loucura. Pessoalmente, é melhor deixar o carro de lado e atravessar a pé, mas sim, você tem a opção de atravessar a ponto motorizado e fazer suas compras. E pesquise muito antes de ir para conhecer as lojas com preços melhores e confiáveis, porque existe muita falsificação e baixa qualidade por lá. Não se esqueça de conferir sua compra e abrir tudo antes de sair, as lojas confiáveis fazem isso na sua frente geralmente. E na dúvida e se você não sabe nada de lá, vá nos comércios mais conhecidos, como a Monalisa, que pode ser mais caro que outras lojas do Paraguai, mas é confiável.

Dicas gerais

  • A região do Mercosul apresenta a facilidade de viajar sem passaporte, sendo apenas o RG suficiente para atravessar a fronteira. Porém, não abuse e não descuide da vantagem: ele precisa estar em bom estado, com menos de 10 anos de emissão e apenas o passaporte é seu substituto: carteira de motorista não é documento válido para ingressar em outro país.
  • Foz do Iguaçu é muito quente: leve roupas leves, protetor solar, repelente para todas as atrações e prepare-se para caminhar e passear bastante, alguns dias podem acabar sendo bem cansativos. Tenha sempre uma garrafinha de água na mão, dentro dos parques não costuma ser barato, mas você vai querer uma com certeza se não tiver.
  • Se quiser comer bem além de passear, definitivamente atravesse a fronteira para a Argentina quantas vezes for necessário. Há alguns excelentes restaurantes, especialmente no que se diz a carnes (o famoso bife de chorizo não deixa a desejar) e indico o El Quincho del Tío Querido sem duvidar, logo em frente após a rotatória de acesso ao centro de Puerto Iguazu. Se você continuar umas 2 quadras em frente nesta mesma rua, encontrará um Milka Kiosko, uma pequena venda com produtos da marca (vários alfajores e bombons de doce de leite), mas também possui alfajores e doces de outras marcas, deliciosos de saborear e levar pra casa. Por fim, o sorvete mais famoso é o Freddo, que você encontra dentro do lado argentino das cataratas, é realmente delicioso, mas? essa dica é de ouro: saindo da mesma rotatória que dá acesso ao centro, depois de andar uma quadra, entre à esquerda e desça um pouco a rua para encontrar um shopping a céu aberto. Lá está o melhor custo benefício de seu passeio, a Heladeria Duomo. O sabor é divino, a porção muito generosas, a variedade enorme (provamos doce de leite e maçã verde que não tem como explicar quão gostoso foi) e o preço, barato! Espero que eles não mudem o valor até você ir lá, mas vale demais, infelizmente não dava para trazer sorvete na bagagem!
  • Se o lado argentino é melhor que o brasileiro e vice versa? Difícil dizer. Confesso que tenho uma tendência a gostar um pouquinho mais do lado argentino (por favor não deixem de ler o blog por isso), mas? na realidade, eles se complementam e cada um tem suas particularidades. Se puder, faça os dois.  O lado argentino tem a bela visão da garganta do diabo e uma proximidade grande das quedas com vários ângulos, além da acessibilidade ótima. Já o lado brasileiro é mais panorâmico e a visão ampliada de todas as quedas é incrível. A trilha é mais rápida e menos cansativa, e molha mais na área da passarela (uma delícia no calor de Foz e para o fim do passeio). Enfim, a única dica é que não dá pra fazer os dois no mesmo dia, mas você decide o que é melhor para toda a sua família.

Já pode começar a planejar sua viagem para Foz do Iguaçu, e se quiser, me chame que vou junto!

Vai viajar no Brasil e no Mundo? Acompanhe as dicas em tempo real no Instagram @turismoemfamiliablog ou no pinterest.com/turismoemfamilia e use os nossos parceiros! Você me ajuda a continuar produzir conteúdos bacanas e não paga mais por isso. Aliás, até ganha descontos!

Reserve sua Hospedagem aqui: Booking.com

Tenha 5% de desconto no Seguro Viagem com o cupom TURISMOEMFAMILIA: Seguros Promo

Garanta 10% off para Chip Internacional com o cupom @TURISMOEMFAMILIA: Brasil Roaming

Veja outras vantagens locais, quem sabe é seu destino: Descontos e Benefícios

Bom passeio!

Deixe sua opinião

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.