Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.
Pets

As 7 melhores raças de cães para se ter em apartamento

Eles não crescem muito e se adaptam com facilidade às circunstâncias de quem não dispõe de um grande quintal

Muita gente que adora cães não dispõe de um grande quintal para o pet correr, cavar e brincar. Mesmo assim, isso não é motivo para abrir mão de uma companhia canina. Contanto que alguém da família se comprometa a levar o cachorro para passear regularmente, há raças bastante adaptáveis ao espaço disponível num apartamento.

O Sempre Família consultou alguns dos principais sites nacionais especializados em cuidados para cães e fez uma lista com sete das melhores raças de cachorro para se ter em apartamentos.

Pug

Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.

Uma raça pequena que dificilmente passa dos 28 centímetros de altura e dos 8 quilos. Bastante apegado ao dono, o Pug tende a segui-lo aonde quer que você vá. No entanto, embora possa demonstrar alguma tristeza em ficar sozinho, ele não vai descontar sua revolta nos móveis da casa. Seu focinho achatado influencia na respiração e o torna pouco adepto de exercícios físicos ou qualquer agitação.

 

Buldogue inglês

Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.

De temperamento pacato e com pouca energia, o Buldogue Inglês adora um sofá e (a melhor parte) dificilmente irá mastigá-lo. A preguiça nata dessa raça também lhe dá a tranquilidade necessária para sair de casa e encontrá-la da mesma forma quando voltar. A bagunça, definitivamente, não é sua vocação.

 

Poodle toy

Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.

O Poodle Toy foi o cão da moda por várias décadas, mas hoje o número de criadores e donos parece ter diminuído. Isso não altera, contudo, os atrativos que já lhe renderam tanta popularidade. O maior deles talvez seja o fato de que essa raça praticamente não solta pelo – um sonho para muitos alérgicos – além de dificilmente exalar odores fortes pela pele, o que é típico de várias raças. Inteligentes e fáceis de adestrar, a única ressalva a ser feita sobre o Poodle Toy é a de que, por ser bastante protetor, ele late bastante.

 

Yorkshire terrier

Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.

Eles são agitados e cheios de energia, mas têm uma vantagem bastante valorizada por quem precisa deixá-los sozinhos por algum período: independência. É muito difícil um Yorkshire ficar deprimido. Contanto que você tenha a paciência necessária para adestrá-lo, basta lhe entregar alguns brinquedos previamente definidos que ele se divertirá muito, mesmo sem companhia.

 

Shih tzu

Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.

Outra raça independente, é um cão que se comporta bem mesmo ficando sozinho. Muitos optam pela raça devido à sua pelagem que pode ficar exuberante se bem cuidada, mas os mais práticos podem optar por cortes curtos na hora da tosa. Chegando no máximo a 26 centímetros e 8 quilos, é o típico cachorro fácil de se carregar dentro de bolsas, até em passeios ao shopping.

 

Spitz anão

Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.

Também conhecido como Lulu da Pomerânia, um cão adulto dessa raça não passa dos 22 centímetros, portanto a necessidade de espaço definitivamente não é o seu problema. Seu pelo versátil permite que o dono decida entre o visual exuberante, lembrando o de uma raposa, ou mais curto, adequado ao clima quente. Ele é fácil de ensinar e bastante ligado ao dono, ao ponto de ser antissocial com estranhos que se aproximem, em especial outros cães. Como gosta de companhia, é mais recomendado para os lares onde sempre há alguém em casa.

 

Chihuahua

Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.

Uma das menores raças do mundo. Um macho adulto não cresce além dos 20 centímetros e não pesa mais do que 3,5 quilos. O que lhe falta em tamanho sobra em energia, por isso é recomendável que se passeie com frequência com um Chihuahua. Outra forma do pet descarregar sua agitação é com brinquedos, o que acaba sendo uma boa saída na hora de deixá-lo sozinho. Um alerta importante sobre o temperamento desse cão são os ciúmes. Por se apegar muito ao dono, tende a latir a qualquer um que se aproxime e ao menor ruído.

9 Comentários
  1. Tenho um Shih Tzu e ele é totalmente ao contrario do que foi falado, nao pode ficar sosinho nem um segundo, quer 100% de atencao o tempo inteiro, quando saio e volto, a casa esta toda mijada e cagada, mesmo ja tendo adestrado onde fazer suas nessecidades no lugar certo, compramos de tudo, conversamos com um adestrador, fizemos de tudo possivel pra ele parar com isso, mas infelizmente ele nao parou, e minha mae com mania de limpeza nao quer sua casa fedendo a coco e mijo e ira doar meu cao, infelizmente nn posso fazer nada pois a casa é dela! :-(

Leia também