Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Wikimedia Commons
Wikimedia Commons
Curiosidades

A história de São Nicolau, o bispo que “virou” o Papai Noel

A figura do Papai Noel é inspirada na história de um santo que viveu no século IV, na atual Turquia.

Atualizado em 12/12/2017

Nicolau foi bispo de Myra, na atual Turquia, no século IV. Fora essa informação, há diversas lendas que cercam a sua história e que podem remeter a alguma característica da figura histórica de Nicolau, mas não são dados comprovados.

Estátua dedicada à São Nicolau numa igreja ortodoxa da cidade russa de Demre (foto: Wikimedia Commons)
Estátua dedicada à São Nicolau numa igreja ortodoxa da cidade russa de Demre (foto: Wikimedia Commons)

Supostamente, ele nasceu por volta do ano 270 numa família rica de Patara, cidade ao sudoeste da atual Turquia. Com a morte de seus pais, ele herdou muito dinheiro, mas não reteve nada. No episódio mais famoso envolvendo Nicolau, ele deixa sacos de ouro nas janelas das casas de três garotas forçadas a se prostituir, para que assim pudessem mudar de vida.

Na perseguição de Diocleciano e Maximiano, Nicolau teria sido preso, mas foi libertado quando Constantino se tornou imperador. Teve que enfrentar, então, o arianismo, uma heresia pregada por Ário que negava a divindade de Cristo. Uma biografia de Nicolau, escrita cinco séculos após a sua morte, diz que Myra ficou livre dessa heresia graças à intensa pregação de seu bispo.

Outro episódio que consta nas tradições sobre Nicolau diz que ele participou do Concílio de Niceia e deu um soco em Ário, no meio da assembleia, o que lhe teria valido a “cassação” de seu episcopado, até que os bispos sonhassem com Jesus e Maria defendendo Nicolau e, assim, lhe devolvessem a mitra. Os registros do concílio, porém, sequer mencionam a presença de Nicolau.

10 frases do papa Francisco sobre o Natal

Mesmo com a escassez de informações confiáveis sobre sua história, Nicolau se tornou rapidamente um dos santos mais venerados da cristandade. Justiniano lhe dedicou, no século VI, uma igreja em Constantinopla. Ele é o padroeiro da Rússia, da Grécia e da Noruega e das cidades de Amsterdã e Moscou.

Ícone de São Nicolau, exposto em mosteiro ortodoxo, na Rússia.
Ícone de São Nicolau, exposto em mosteiro ortodoxo, na cidade de Karelia, na Rússia.

A devoção se espalhou ainda mais no Ocidente a partir de 1087, quando suas relíquias foram trasladadas para Bari, no sul da Itália. Nenhum outro santo foi tão retratado por artistas medievais quanto ele, à exceção de Maria.

De São Nicolau a Papai Noel

A sua popularidade contribuiu para que a sua história se misturasse a episódios lendários. Em países germânicos, é difícil dizer onde começa a lenda de Nicolau e onde termina a de Odin. No meio disso tudo, provavelmente devido ao episódio do ouro presenteado por Nicolau, tornou-se um costume dar presentes no dia de sua festa.

Com a Reforma, a devoção a Nicolau enfraqueceu nos países protestantes, exceto na Holanda, onde a lenda permaneceu sob o nome de Sinterklass. Na Inglaterra, uma figura chamada de Old Christmas ou Father Christmas foi tomando pouco a pouco o lugar de São Nicolau e assumindo algumas de suas características. Foi aí que a figura do santo, comemorado na liturgia em 6 de dezembro, passou a ser associada à data do Natal.

Essas derivações da figura de São Nicolau deram origem ao atual Papai Noel – chamado em inglês de Santa Claus. O nome em português vem, ao que parece, do inglês Father Christmas. Em Portugal, o nome do personagem é uma tradução dessa expressão: Pai Natal. A França usa o mesmo nome, Père Nöel, de onde veio o nome usado no Brasil.

 

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-no no Twitter.

Leia também