Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Educação dos filhos

5 mudanças de atitude que reduzem drasticamente as birras dos filhos

Algumas mudanças simples na rotina da casa, por exemplo, podem dar ao seu filho um maior senso de controle e autonomia, que pode se estender para os momentos fora dela

Ao mesmo tempo em que as crianças podem ser adoráveis, meigas e doces, de uma hora para outra, elas podem nos surpreender com tamanha capacidade de serem teimosas, irredutíveis, de resistirem a qualquer um que tente discipliná-los, e de fazerem as birras mais épicas (quase como se não se importassem com o fato de todos no supermercado estarem olhando para vocês, por exemplo).

Frequentemente, as birras começam pelos motivos mais simples: estão com fome, cansadas ou doentes, mas são incapazes de identificar e, muito menos, expressar o que precisam naquele momento. Portanto, se essas necessidades básicas forem satisfeitas, as birras provavelmente estarão sob controle. E se os pais puderem se antecipar a essas questões, melhor ainda.

Algumas mudanças simples em casa, por exemplo, podem dar ao seu filho um maior senso de controle e autonomia, que pode se estender para os momentos fora dela. Tudo isso leva algum tempo, claro, mas no longo prazo, tenha certeza você perderá menos energia do que com os momentos desgastantes de birra do seu pequeno.

1. Ofereça somente duas opções de roupa para seu filho escolher

A hora de se vestir é um gatilho comum para as birras. Pode ser que isso aconteça porque a criança está se sentindo apressada, então, naturalmente, eles demoram o máximo de tempo possível, questionando e combatendo cada passo do processo. As birras também surgem em torno de se vestir, porque as crianças querem ter uma sensação de escolha e autonomia em torno de seus corpos, e isso inclui o que elas usam.

No entanto, permitir que o seu filho escolha completamente a sua própria roupa a cada manhã pode demorar ‘uma eternidade’. Em vez disso, monte uma prateleira baixa no armário dela, onde você coloca duas opções de roupa já na noite anterior. Então explique que eles podem sempre escolher entre essas duas opções, mas que se eles se recusarem, você terá que ajudar. Além disso, colocar as opções no mesmo lugar todos os dias ajuda o seu filho a entender os limites do processo.

2. Crie um manual para rotinas

Lutas de poder também podem surgir porque as crianças estão simplesmente cansadas de receberem ordens o tempo todo sobre o que devem fazer. Ninguém gosta de se sentir dominado, mas isso se torna um problema quando os pais precisam que os filhos pequenos cumpram tarefas básicas diárias.

Tente criar um manual com imagens para essas rotinas. Você pode fazer um para o momento de se preparar para a escola e outro para a hora de ir para a cama. Tire uma foto representando cada etapa que precisa acontecer, desde vestir-se até escovar os dentes. Explique o manual e mostre ao seu filho como usá-lo fazendo as tarefas algumas vezes com ele. Então, quando ele começar a resistir, leve-o até o manual e diga algo como: “Hmm, você parece estar perdido. Vamos dar uma olhada nas fotos para ver o que precisa acontecer a seguir”. Isso cria a sensação de que você está trabalhando junto com ele em direção a um objetivo comum, em vez de estar pedindo continuamente que ele faça as coisas que você quer.

3. Tenha materiais de limpeza prontamente acessíveis

As birras são comuns quando o ambiente está uma verdadeira bagunça. Parte disso é porque as crianças ainda não são totalmente coordenadas e tendem a derramar coisas pelo chão. E isso acontece porque elas ainda estão na fase da exploração sensorial e ficam realmente curiosas sobre o que acontecerá se cobrirem seus corpos com tinta ou despejarem seu cereal matinal no chão, por exemplo.

Mas, embora esta seja uma fase natural da infância, também é importante fazer com que seu filho participe do processo de limpeza. Ao invés de ficar bravo por ele ter feito outra sujeira, diga a seu filho que você percebeu aquele comportamento e leve-o até o material de limpeza necessário. Este lugar pode ser um espaço que ele saiba como abrir. Claro que produtos químicos devem estar em outro lugar, então este espacinho poderá comportar escova, esponja, vassoura, um paninho.

Você pode dizer a ele: “Eu vejo que tem muita tinta no chão. Você vai usar seu esfregão ou seu frasco de spray para limpar?” Ele ainda precisará de ajuda com a bagunça, mas estará muito mais propenso a participar da limpeza se sentir alguma responsabilidade sobre o processo e os materiais de limpeza.

4. Coloque sua própria louça em uma prateleira baixa da cozinha

Livre-se de uma vez por todas da batalha sobre qual copo eles querem usar para tomar o leite, colocando os copos e pratos em uma prateleira que eles possam alcançar. Se você tiver espaço, separe uma prateleira baixa ou gaveta para guardar seus pratos, copos e guardanapos. Coloque uma seleção gerenciável na prateleira, peça-lhes para escolherem os seus próprios pratos e trazê-los para o seu lugar à mesa. Depois da refeição, também peça que eles ajudem a lavá-los. Retirar-se desse processo pode ser uma maneira bastante eficaz de acabar com as lutas de poder e isso pode ser feito simplesmente colocando as coisas que seu filho precisa ao seu alcance.

5. Forneça menos brinquedos e deixe cada um com um lugar específico

Quando os brinquedos mudam de mordedores e chocalhos para cestas de blocos com muitas peças, a bagunça pode ficar um pouco fora de controle, e os pais tendem a ficar frustrados recolhendo os mesmos brinquedos todos os dias.

É benéfico esperar que seu bebê ajude a pegar suas próprias coisas, mas isso só pode ser bem-sucedido se houver um senso claro de ordem que eles possam seguir. Se eles estão com dificuldade para organizar, tente tirar os brinquedos do quarto e coloque alguns em um armário fazendo um ‘rodízio’ de brinquedos todos os meses.

Certifique-se de que tudo tenha um lugar específico e  depois dê o exemplo guardando cada brinquedo no lugar certo cada vez que eles terminarem de brincar. Você pode pedir que as crianças te ajudem ou pode deixá-los assistir enquanto você limpa. De qualquer forma, eles vão se acostumar com a falta de caos, apreciar a aparência e a sensação de que um quarto espaçoso e pronto para novas brincadeiras

 

Com informações de Motherly

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também