Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook
Religião

5 jogadores da Copa do Mundo que não têm medo de mostrar a sua fé

Eles vão além do sinal-da-cruz ao entrar e sair de campo e deixam claro que a fé é um componente fundamental do modo como lidam com o seu dia a dia.

Não são poucos os jogadores de futebol que lançam uma olhadela ao céu ou fazem o sinal-da-cruz ao entrar e sair de campo. Alguns deles, porém, vão além dos símbolos e deixam claro, dentro e fora do gramado, que a fé é um componente fundamental do modo como lidam com o seu dia a dia. Conheça cinco estrelas da Copa do Mundo da Rússia que se destacam por seu testemunho de fé:

Willian (Brasil)

Meu maior troféu , meu maior tesouro , minha maior medalha. Família ❤️😘🙌🏾

Uma publicação compartilhada por Willian Borges Da Silva (@willianborges88) em

O jogador do Chelsea fala abertamente sobre como a sua fé o ajudou em momentos de prova em sua vida – sobretudo quando teve que enfrentar a morte da sua mãe, falecida devido a um tumor cerebral, em outubro de 2017. “Foi o período mais difícil da minha carreira”, contou ele ao jornal The Standard. “Isso me afetou muito e fisicamente eu não me sentia bem. Perdi cerca de 4 quilos. Eu tive muita ajuda, primeiramente de Deus, de Jesus Cristo, da minha esposa e minhas duas filhas, meu pai, minha irmã e meus amigos”. Paulista de Ribeirão Pires, Willian tem 28 anos e está em sua segunda Copa do Mundo. Confira um de seus posts religiosos no Instagram:

  😉☝🏾   Uma publicação compartilhada por Willian Borges Da Silva (@willianborges88) em

 


Navas (Costa Rica)

Los amo !! Nada mas lindo q compartir estos momentos juntos !!!

Uma publicação compartilhada por Keylor Navas Gamboa (@keylornavas1) em

O goleiro costarriquenho de 31 anos está em sua segunda Copa do Mundo e já teve até uma cinebiografia focada em sua fé – Hombre de fe: Keylor Navas, lançada em 2017. “Minha fé é o que há de mais importante”, disse ele ao jornal El Mundo. “Eu tive fé desde criança, por causa da minha família, mas ter um relacionamento pessoal com Deus, ser capaz de falar com ele, de orar e sentir que Ele responde, de perceber as coisas que Ele me deu… Tudo isso foi a coisa mais bela que já aconteceu comigo”. O jogador do Real Madrid contou que participa duas vezes por semana de um grupo de estudo bíblico. Além disso, disse que acredita que a origem do sucesso do seu casamento está em “ter Deus no coração”. Ele é casado há 8 anos com Andrea Salas, com quem tem dois filhos. https://www.youtube.com/watch?v=A8mj9TH_G7A

 

Radamel Falcao (Colômbia)

 

Falcao – cujo nome é uma homenagem de seu pai, que também foi futebolista profissional, ao jogador brasileiro Falcão – defende a camisa do Monaco e tem 32 anos. Ele lidera um grupo de jovens chamado “Locos por Dios” em uma igreja evangélica de Buenos Aires – foi ali, inclusive que conheceu a sua esposa, a cantora gospel Lorelei Tarón. Rodolfo Rafaelli, que foi um dos seus primeiros treinadores nas categorias juvenis do River Plate, disse em 2013 que “no futebol o chamam de ‘tigre’, mas fora de campo é um pastor. No River foi ele quem semeou a semente do cristianismo”.

 

Odion Ighalo (Nigéria)

O atacante de 28 anos disse ao Cross The Line, um jornal de esportes com enfoque gospel, que a sua fé está presente em tudo o que faz. “Não posso sair de casa de manhã sem orar, agradecendo a Deus por um novo dia”, contou o jogador. “Também faço uma oração especial antes de um jogo. Minha vida é toda sobre Deus, orar a Ele e agradecer a Ele. Leio a Bíblia também. Não sou perfeito, mas tento viver a minha vida para Deus. Eu fiz um voto de dar glória a Deus por tudo em minha vida”. Odion defende o time chinês Changchun Yatai e mensalmente envia parte do seu salário a organizações caritativas da Nigéria.

 

Juan Cuadrado (Colômbia)

Cuadrado não só agradece a Deus ao fim de cada partida, ajoelhando-se no gramado, como faz questão de compartilhar fotos desses momentos nas redes sociais, acompanhadas de palavras de louvor. “Obrigado, Senhor Jesus, porque não sou eu, é a tua glória em mim”, postou ele em dezembro de 2017, depois de um jogo pelo Juventus. O colombiano de 30 anos comanda ainda a Fundación Juan Cuadrado, que oferece aulas de futebol e de teatro para crianças e jovens em Medellín, atuando também junto a detentos.

 

 

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também