Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Educação dos filhos

4 maneiras simples de ensinar as crianças a lidar com o dinheiro

Essas atividades simples ensinam as crianças sobre princípios financeiros básicos, incluindo doações para a caridade e noções de como montar um orçamento

Ensinar aos filhos habilidades básicas sobre como lidar com o dinheiro, é uma importante tarefa a ser desempenhada pelos pais. Mas como fazer isso sem que se torne algo chato ou complicado de entender? O obstáculo parece ser bem grande, não é? E ele é maior ainda se na infância e mesmo na vida adulta, esses pais também não tiveram uma orientação adequada sobre o tema. Entretanto, há meios de trazer esse conhecimento aos filhos de maneira prática e lúdica, e Beth Kobliner, autora do livro “Make Your Kid a Money Genius (Even If You’re Not)” – algo como, “Faça do seu filho um gênio do dinheiro (mesmo que você não seja um” – deu algumas dicas ao site Parentes, que podem te ajudar:

1. Seja generoso e aprenda a retribuir

Ao incentivar seu filho a fazer doações de caridade, você estará ensinando um hábito financeiro que pode ser considerado o mais importante de todos: retribuir. Incentive seu filho a ser caridoso – um conceito que ele pode entender ainda pequeno, antes mesmo dos quatro anos de idade. Comece falando sobre a importância da generosidade e que até mesmo uma pequena quantia de dinheiro pode fazer uma grande diferença para alguém em necessidade. Sugira a ele o seguinte: para cada trimestre que ele economizar para caridade, você vai dar a ele um quarto dessa quantia como bônus. Juntos, pesquisem organizações conhecidas por receber doações para ajudar ao próximo. Talvez, para a criança facilite começar com instituições que cuidam de animais de rua, por exemplo, porque é algo de mais fácil entendimento para ele. Ou ainda, se houver algum conhecido na vizinhança precisando de apoio financeiro para um tratamento, faça com que seu filho conheça essa história e possa contribuir. Ser generoso ainda na infância fará com que a relação dele com o dinheiro seja mais saudável na vida adulta.

2. A história da Cigarra e da Formiga

De todas as habilidades financeiras que você pode ensinar ao seu filho ainda pequeno, o conceito de reservar uma parte de seu dinheiro para o futuro pode ser o mai crítico. Se nem mesmo muito pais têm hoje essa consciência de ter uma valor para emergências ou mesmo para uma aposentadoria mais tranquila, como explicar para a criança isso? Usar a história da cigarra e da formiga é um bom artifício. Uma ideia sugerida por Beth em seu livro, é criar uma incubadora de borboleta, para ajudá-la a compreender a importância de ser paciente. É preciso um pouco de planejamento por parte do pai para criar este espaço, mas a ideia é que a borboleta esteja nesse ambiente ainda quando for uma lagarta. A criança aprenderá a cuidar dela, a estocar alimentos no recinto para que ela sobreviva e a comemorar cada estágio do desenvolvimento. Assim ela terá a noção de que é preciso esperar e cultivar alguns hábitos até que aquilo que ela tanto deseja (no caso ver a borboleta voar), aconteça.

 

3. Comprar ou aprender a fazer aquilo que se deseja?

Nada motiva mais as crianças ( e até adultos) do que aprender alguma lição aproveitando uma bela refeição ou comendo uma saborosa sobremesa. Essa atividade sugerida pela autora é interessante pata ser aplicada com crianças por volta dos seis anos de idade ou um pouco mais: elaborar e executar um orçamento – uma habilidades valiosas para a vida adulta, não é? Primeiro, visite uma cafeteria ou padaria local e pague por uma torta inteira (escolha aquela que é a preferida do seu filho). Então após aproveitarem aquela delícia, ofereça um desafio: “Você pode fazer o mesmo gastando menos?” Dirija-se com seu pequeno ao supermercado, munido de uma receita, para avaliar cada ingrediente. Se o total estiver abaixo do preço da padaria, comprem tudo e juntos aprendam a fazer o produto. Talvez não fique exatamente como aquela que saborearam anteriormente, mas a lição financeira foi aprendida. Além disso, vocês puderam aproveitar um tempo especial juntos, enquanto cozinhavam.

4. Os juros a seu favor

Quando se compra algo a prazo e com juros, ninguém fica realmente feliz. Claro. Você consegui o produto que queria, mas pagará mais por ele, porque não conseguiu pagá-lo à vista. Mas porque então não usar esses juros a seu favor? Quando se tem a consciência de investir o dinheiro e fazer dos juros seu grande aliado, a relação com o dinheiro fica mais interessante. Ensinar essa noção ainda na infância do seu filho será excepcional para o futuro dele. Beth sugere que você comece dando ao seu filho um centavo. No segundo, lhe dê mais um centavo elevando seu total para dois centavos e no terceiro dê mais dois. Mantenha essa lógica nos próximos 10 dias ( a menos que você queira trabalhar com uma boa quantia de dinheiro, mas 10 centavos é um bom valor para a compreensão. E claro, você terá de fazer um pequeno esforço para achar moedas de um centavo de real, mas vale a pena)

 

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também