Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Terceira idade

3 soluções tecnológicas que o Japão desenvolveu para cuidar de seus idosos

Com um acelerado envelhecimento populacional, o Japão tem 10 milhões de pessoas com mais de 80 anos.

O Japão é o país com a maior proporção de idosos do mundo: mais de 26% da população tem 65 anos ou mais. Em 2015, o número de pessoas com mais de 80 anos alcançou 10 milhões pela primeira vez, e a perspectiva é que o envelhecimento continue avançando: autoridades calculam que praticamente um terço da população japonesa será idosa em 2030. E o país já está há algum tempo desenvolvendo soluções criativas para lidar com esse cenário.

O Japão é um dos países em que a terceira idade desfruta de melhor qualidade de vida, depois da Suécia e da Noruega, segundo informe de 2013 da HelpAge International, rede internacional de organizações pelo direito dos idosos. A forma como o país usa a tecnologia tem muito a ver com isso. Confira essas três soluções japonesas desenvolvidas especialmente para os idosos:

  1. Códigos QR nas unhas

A demência é uma das enfermidades que mais afetam as pessoas em terceira idade em todo o mundo. Por isso, adesivos com pequenos códigos QR têm sido colados desde dezembro de 2016 nas unhas de idosos em Iruma, uma cidade ao norte de Tóquio. O código armazena informações como nome, endereço e telefone de contato, caso o idoso se perca. O adesivo é à prova d’água e permanece cerca de duas semanas grudado à unha.

  1. Serviço gratuito de carrinhos de golfe

Para facilitar o deslocamento de moradores mais velhos e reduzir o crescente número de acidentes de trânsito, muitos causados por motoristas de idade avançada, a cidade de Wajima, no oeste do Japão, pôs à disposição dos idosos um serviço de carrinhos de golfe. Controlados por um imã e um sensor integrado, os idosos podem se deslocar até três quilômetros a uma velocidade entre 6 e 12 km/h sobre uma faixa eletromagnética escondida sob a pista. Os veículos têm motorista e possuem cortinas para proteger os passageiros da chuva e do vento.

  1. Robôs

O Japão é um dos países que mais investem em robôs para ajudar no cuidado com idosos. Em 2013, o primeiro-ministro do país, Shinzo Abe, anunciou investimento de cerca de US$ 18 milhões (R$ 59 milhões) para desenvolver esse tipo de tecnologia. Com a drástica redução das taxas de natalidade, a política contrária à imigração e a frequente perda dos laços familiares, a medida é necessária simplesmente porque não tem como cada idoso ter um cuidador humano. A oferta vai desde robôs que transportam nos braços os idosos da cama para a cadeira até robôs animaizinhos que transmitem a sensação de companhia.

Com informações da BBC.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também