Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Pais e filhos

13 verdades sobre ter uma família numerosa

Criticadas por uns, admiradas por outros, as famílias numerosas vivem alegrias e dificuldades muito particulares

Qualquer pai e mãe que tenha mais do que três filhos acaba se acostumando com os comentários: “Meu Deus! Como vão fazer para criar e dar estudo?”, ou então “Agora chega, né?”. Décadas atrás, ter uma família grande era algo absolutamente normal, mas de um tempo para cá, a ideia se tornou assustadora para muitas pessoas. Entre os vários motivos está, principalmente, a condição financeira necessária para criar um filho nos dias de hoje.

Entenda como o declínio da natalidade prolonga a crise econômica

Por essa razão, há quem opte por ter poucos filhos, mas há também aqueles que acreditam no velho ditado: “Onde come um, comem dois”. É o caso da fisioterapeuta Renata Colle do Amaral, de 29 anos. “É um ditado verdadeiro e quando temos mais filhos aprendemos a viver isto”, conta Renata, que hoje é dona de casa e mãe de quatro filhos. Por vir de uma família com cinco irmãos, ela sempre quis ter uma família grande. “Via o quanto era maravilhoso a casa cheia. E, aos poucos, acho que fui transferindo isso para o Alexandre, meu marido. Ele logo gostou da ideia”, relata.

Sobre os comentários negativos, Renata explica que, quando percebe que é uma forma de brincadeira, leva na tranquilidade, mas se incomoda um pouco quando alguém diz que ela e seu esposo estão errados ou são loucos. “Fica aquele sentimento de que só nós podemos saber das alegrias que vivemos. Ter filhos é bom demais! ”, afirma Renata.

Entre alegrias e também dificuldades, separamos 13 verdades sobre ter uma família numerosa:

  1. Os filhos aprendem a dividir

O que para as famílias menores pode ser difícil de ensinar, para as famílias grandes é algo natural – as crianças, praticamente, não têm outra opção. Dividir é uma necessidade e acaba se tornando também uma regra da casa para evitar as brigas. “Eles vivenciam isso desde a hora em que acordam até a hora que vão dormir”, conta Renata.

  1. As roupas e brinquedos dos mais velhos sempre são aproveitados

Em uma casa com muitos filhos, as coisas não são descartáveis. Quase tudo se aproveita, desde as roupas até os brinquedos. Se um brinquedo quebra, por exemplo, sempre se dá um jeito de consertar para que o outro irmão possa usar. Isso faz com que as crianças deem mais valor ao que têm – e tem tudo a ver com o desenvolvimento de uma consciência sustentável.

  1. Quando você supera uma fase difícil, em pouco tempo ela começa novamente

Sim, você levou meses para conseguir desfraldar um filho e, quando declara essa guerra vencida, está na hora de começar o desfralde do caçula.

  1. As crianças brincam mais

Com tantos irmãos, a brincadeira está sempre garantida. Sempre tem aquele irmão mais criativo que inventa uma diversão nova a cada dia. Não é preciso nem recorrer à televisão para distrair as crianças. A trupe está sempre unida gastando energia.

  1. Você precisa estar sempre em alerta

Em uma casa com muitas crianças, o silêncio pode ser não ser um bom sinal. Enquanto um está brincando, o outro pode estar aprontando. Você precisa estar de olho 24 horas por dia.

  1. O cuidado com o outro é algo natural

Eles podem até brigar, mas estão sempre cuidando um do outro. Não dá para simplesmente cada um se isolar no seu próprio quarto, nem é possível esperar que os pais resolvam tudo. A relação entre irmãos mais velhos e mais novos fica muito mais estreita.

  1. Você precisa cozinhar muito mais em casa – o que ajuda a ter uma alimentação mais saudável

Com uma família grande não dá para ficar saindo para comer, nem ter o hábito de comprar comidas prontas – o orçamento mensal acabaria rapidinho. Para evitar esse gasto, os pais acabam cozinhando muito mais em casa. “Eu faço muitas coisas, bolo, pão, salgado, bolacha… e isso faz com que a gente coma de uma forma mais saudável”, conta Renata.

  1. Pedir carona para alguém não é uma opção

Sua família simplesmente não cabe em um carro popular. Se forem viajar, a situação complica ainda mais, pois além da família completa, ainda tem as malas de cada um. Você vai precisar de uma minivan.

  1. Ficar em casa se torna algo bom

A parte boa é que a dificuldade logística de fazer um passeio faz com que as crianças, muitas vezes, prefiram ficar em casa. Na verdade, se para você “ficar em casa” é sinônimo de monotonia, para uma família numerosa não é nada disso. O lar se torna um ambiente prazeroso e cheio de alegria.

  1. Você dorme bem menos do que gostaria

Uma boa noite de sono é o “sonho de consumo” dos pais de uma família grande. E a verdade é que será assim por muito tempo.

  1. Os filhos se tornam muito mais independentes

A criança começa desde cedo a realizar sozinha tarefas importantes, como guardar os seus brinquedos, roupas e calçados. Não ter a atenção exclusiva dos pais o tempo todo faz com que ela perceba a necessidade de ter uma atitude proativa diante dessas pequenas situações, gerando uma independência sadia.

  1. O tempo para o casal se torna escasso

Se o casal não souber se organizar muito bem, é quase impossível conseguir um tempo sozinhos juntos. Fazer compras para si mesmo? Esqueça! Todo o tempo e dinheiro que você tiver para gastar fazendo compras, você gastará com compras para as crianças.

  1. O amor aumenta à medida que os filhos chegam

Não é só uma frase bonita: a sua capacidade de amar cresce a cada filho que chega. O amor e as alegrias são infinitamente maiores do que todas as dificuldades. Além disso, você sabe que está contribuindo para a construção de um mundo melhor criando pessoas íntegras e com valores.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também