Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
collage-familias politicas 02
Curiosidades

10 das famílias de políticos mais poderosas do país

Seus sobrenomes estão nas campanhas eleitorais há gerações e a influência que exercem é herdada de pai para filho

Nas últimas semanas, os jingles e propagandas políticas na televisão fizeram parte da vida de milhões de brasileiros e, certamente, alguns dos sobrenomes cantados pelas ruas são comuns à população há gerações. São filhos, netos, sobrinhos e primos que cresceram cercados pela política e que decidiram seguir o mesmo caminho de muitos em suas famílias. Às vezes o sobrenome de peso atrapalha, mas isso parece ser a exceção e quase sempre disputar uma eleição pertencendo a uma família tradicional de alguma cidade concede vantagens ao candidato.

Ciente dessa realidade, o Sempre Família preparou uma lista com 10 das famílias políticas mais poderosas do Brasil nas últimas décadas.

 

– Sarney (Maranhão)

José Sarney e sua filha, Roseana (foto: Wikipedia)
José Sarney e sua filha, Roseana (foto: Wikipedia)

Com grande influência estado, a história da família começa com José Sarney que é ex-governador do estado, ex-presidente da república (cargo que assumiu após a morte de Tancredo Neves) e senador. Tem dois filhos atuando na política: Roseana Sarney, também ex-governadora de Maranhão e Sarney Filho, deputado federal e atual ministro do Meio Ambiente.

 

– Neves (Minas Gerais)

Tancredo e seu neto, Aécio Neves, em 1983 (foto: Wikipedia)
Tancredo e seu neto, Aécio Neves, em 1983 (foto: Wikipedia)

Tancredo Neves ocupou, entre outros cargos, o posto de ministro da Justiça do governo de Getúlio Vargas, o de deputado federal, governador de Minas Gerais, além de presidente da república por um curto tempo espaço de tempo. Seu neto, Aécio Neves foi também governador de Minas Gerais, candidato à presidência da república em 2014 e hoje atua como Senador, além de ser presidente nacional do PSDB. A irmã de Aécio, a jornalista Andrea Neves, é considerada uma das mais habilidosas articuladoras políticas do país. Ela dirigiu a campanha de Aécio, em 2014, quando ele quase venceu a então presidente Dilma Rousseff. Já foi apontada como uma das 60 pessoas mais poderosas do país pelo portal IG.

 

– Arraes (Pernambuco)

Miguel Arraes e o neto, Eduardo Campos, em 2003 (foto: Agência O Globo).
Miguel Arraes e o neto, Eduardo Campos, em 2003 (foto: Agência O Globo).

Miguel Arraes foi um político bastante ativo em Pernambuco, eleito governador do estado por três vezes. Sua filha, Ana Arraes já foi deputada federal e hoje é ministra do Tribunal de Contas da União (TCU). Seu neto, Eduardo Campos, foi deputado estadual, deputado federal, governador de Pernambuco em dois mandatos e morreu tragicamente num acidente de avião, em 2014, quando era candidato à presidência da república. Neste ano, o irmão de Eduardo, Antônio Campos, concorre à prefeitura de Olinda.

 

– Collor / Mello (Alagoas)

Primos: senador Fernando Collor de Mello e o ministro do STF, Marco Aurélio Mello.
Primos: senador Fernando Collor de Mello e o ministro do STF, Marco Aurélio Mello.

Um dos líderes da Revolução de 1930, Lindolfo Collor foi também o primeiro Ministro do Trabalho, no Brasil. Seu neto, Fernando Collor de Mello foi o mais novo presidente da República, tendo um mandato de apenas dois anos, pois em 1992 renunciou ao cargo antes de ser condenado pelo crime de responsabilidade. Mesmo com a renúncia ele sofreu um processo de impeachment e perdeu seus direitos políticos por oito anos. Em 2007 candidatou-se ao senado e venceu. Seu pai Arnon Farias de Mello foi deputado estadual e governador do estado de Alagoas. O filho de Fernando Collor já foi vereador em Rio Largo (AL) e também candidato a prefeito. O sobrinho, Fernando Lyra, foi candidato a vice-prefeito em Atalaia (AL). Há ainda na família o ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, primo de Fernando Collor.

 

– Calheiros (Alagoas)

Renan Calheiros e Renan Filho (foto: Estadão Conteúdo).
Renan Calheiros e Renan Filho (foto: Estadão Conteúdo).

O senador e presidente do Senado Federal, Renan Calheiros tem três irmãos também na política: Olavo Calheiros, atualmente deputado estadual por Alagoas, mas que já foi eleito deputado federal por cinco mandatos consecutivos; Remi Calheiros, prefeito do município de Murici; e Renildo Calheiros, que foi vereador, deputado federal e prefeito de Olinda. O filho de Renan, Renan Calheiros Filho, também foi prefeito do município de Murici e é o atual governador de Alagoas.

 

– Magalhães (Bahia)

ACM e ACM Neto (foto: Agência O Globo).
ACM e ACM Neto (foto: Agência O Globo).

A tradição da família na política começou com Francisco Peixoto de Magalhães Neto, que foi eleito três vezes deputado federal.  A continuidade se deu com os filhos Antonio Carlos Magalhães, conhecido como ACM, que foi prefeito de Salvador, três vezes governador da Bahia, ministro das Comunicações, presidente do Senado e morreu em 2007; seu irmão, Ângelo Magalhães, foi deputado estadual e federal. Faleceu em 2005. Dois filhos de ACM também seguiram seus passos na política. Luis Eduardo Maron Magalhães foi deputado estadual, federal e presidente da Câmara dos Deputados. Era considerado o sucessor natural do legado político de ACM até que aos 43 anos sofreu um infarto que o levou à morte. Seu irmão, o ex-senador Antônio Carlos Júnior é pai de ACM Neto, atual prefeito de Salvador e recentemente reeleito no primeiro turno nas eleições de 2016.

 

– Gomes (Ceará)

Ciro e Cid Gomes (foto: divulgação).
Ciro e Cid Gomes (foto: divulgação).

São três irmãos com bastante influência na política local. O mais velho, Ciro Gomes foi prefeito de Fortaleza, governador do Ceará, deputado estadual e federal, ministro da Fazenda e da Integração Nacional; o irmão do meio, Cid Gomes atuou como deputado estadual e federal, prefeito do município de Sobral, governador e ministro da Educação. O mais novo dos irmãos, Ivo Gomes, é ex-deputado estadual e foi recentemente eleito prefeito de Sobral.

 

– Maia (Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro)

Os primos em segundo grau José Agripino Maia e Rodrigo Maia (foto: Agência Brasil)
Os primos em segundo grau José Agripino Maia e Rodrigo Maia (foto: Agência Brasil)

A família tem nomes bastante conhecidos na política nacional, como o senador pelo Rio Grande do Norte, José Agripino Maia, que está em seu quarto mandato. O ex-prefeito do Rio de Janeiro, César Maia, é primo em primeiro grau de Agripino, e o atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, é filho de César Maia e primo em segundo grau de Agripino. A tradição política começou com Tarcísio Maia, ex-governador do Rio Grande do Norte e com João Agripino de Vasconcelos Maia Filho, ex-governador da Paraíba.

 

– Bornhausen (Santa Catarina)

Jorge Bornhausen e o filho, Paulo (foto: divulgação).
Jorge Bornhausen e o filho, Paulo (foto: divulgação).

Uma das famílias mais influentes na política catarinense, teve Irineu Bornhausen, que foi vereador e prefeito de Itajaí, além de governador do estado. Seu filho, Jorge Konder Bornhausen, também foi governador de Santa Catarina, senador e ministro da Educação. Seu neto, Paulo Bornhausen foi deputado estadual e três vezes deputado federal.

 

– Garotinho (Rio de Janeiro)

Rosinha, Clarissa e Anthony Garotinho (foto: Agência O Globo).
Rosinha, Clarissa e Anthony Garotinho (foto: Agência O Globo).

Anthony Garotinho já foi governador do Rio de Janeiro e candidato à presidência da república em 2002, sendo o terceiro colocado no pleito e depois assumiu o cargo de deputado federal. Sua esposa, Rosinha Garotinho, foi a primeira mulher governadora do Rio de Janeiro e hoje é prefeita de Campo dos Goytacazes (RJ). A filha do casal, Clarissa Garotinho, também entrou para a política anos mais tarde, elegendo-se deputada estadual e atualmente é deputada federal.

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-no no Twitter.

 

 

1 Comentário
  1. Os filhos sempre querem estar junto de seus pais. Imagino que ainda que possa parecer nepotismo, nem todos membros da família pretendem a carreira pública. Cabe ao eleitor avaliar se o parente está honrando o cargo público, caso contrário. São da mesma família, mas não quer dizer que são iguais.

Leia também