Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Reprodução/Vimeo
Reprodução/Vimeo
Casamento e Compromisso

Mulher criada por pais gays publica livro sobre o mal de ser privada de uma mãe

Dawn Stefanowicz conta como sempre se sentiu obrigada a dizer que aprovava a adoção por homossexuais, por pressão social, apesar dos sofrimentos que passou

Quando se fala da regulamentação da união civil de casais homossexuais, logo se fala também da possibilidade de adoção. Porém, as consequências da privação de uma das duas figuras, a paterna ou a materna, é um tema ainda bem inexplorado e o testemunho das pessoas criadas por casais homossexuais em outros países são relativamente desconhecidos.

No Canadá, Dawn Stefanowicz, publicou o livro Out From Under: The Impact of Homosexual Parenting para contar a sua experiência. Segundo ela, após o lançamento do livro, em 2007, mais de cinquenta outros adultos que foram criados por casais LGBT entraram em contato para dizer que compartilham as suas preocupações sobre o casamento e a paternidade homossexual. “Muitos de nós lutam com a sua própria sexualidade por causa da influência do ambiente em que cresceram”, conta Dawn.

Ela lamenta a forte restrição de liberdade de pensamento que se verificou no seu país após a aprovação do casamento gay. Posicionar-se de forma contrária pode gerar consequências disciplinares, demissão ou perseguições por parte do governo.

Mas as palavras mais fortes do seu livro são aquelas que narram as experiências que viveu na infância. “Nas famílias homossexuais, as crianças negarão com frequência a própria dor e fingirão não sentir falta de um pai biológico, sentindo-se pressionadas pelas políticas que circundam as famílias LGBT a se exprimir positivamente. Quando as crianças carecem de um pai biológico por morte, divórcio, adoção ou reprodução artificial, experimentam um vazio doloroso. É o que acontece também quando o nosso pai gay traz para dentro da nossa vida o(s) seu(s) parceiro(s) do mesmo sexo, que nunca poderá substituir o genitor biológico”, escreve Dawn.

As crianças têm naturalmente a necessidade de ter uma mãe e um pai – e têm o direito a isso. Dawn diz que “as mães e os pais contribuem com dons únicos e complementares à formação dos filhos. O sexo dos pais conta para um desenvolvimento saudável dos filhos. Nós sabemos, por exemplo, que a maior parte dos homens que estão presos não tiveram um pai por perto. Os pais, por sua natureza, asseguram identidade, dão direção, disciplina e limites e constituem um exemplo para os filhos, mas não podem gestá-los no próprio ventre ou amamentá-los. As mães criam os filhos de uma maneira única que não pode ser substituída pelo pai.”

Dawn afirma ser uma das seis adultas criadas por pais gays que recentemente apresentaram à Suprema Corte norte-americana uma advertência solicitando que seja respeita a autoridade dos cidadãos em manter a definição originária do casamento, de modo que os filhos possam ser educados por seus próprios pais biológicos ou por quem de fato possa lhes substituir.

Assista a um vídeo com o testemunho de Dawn Stefanowicz (legendado em espanhol):

Com informações de Notizie ProVita

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-no no Twitter.

281 Comentários
  1. É complicado dar palpite na vida dos outros
    Mais vc reclama por ter sido criada por um casal gay…
    Mais cade sua mãe?
    Eu acho que se tem crianças pra ser adotados e Pork os heteros estão abandonando
    Acho nada demais em um casal gay ter um filho que os heteros não quiserem

    • Não sou gay, mas não consigo compreender o porquê de uma pessoa se preocupar com a sexualidade de outrem, já que não exerce influência alguma na vida de alguém.
      Se meu vizinho ou vizinha é gay, e daí? O sol continuará nascendo, a chuva continuará caindo, o trânsito continuará caótico, a violência não irá aumentar ou diminuir por causa disso, eu continuarei com minha libido etc. Ou seja, não afeta ninguém.

  2. A matéria em si é muito rasa, não da pra saber a causa real do abandono da autora. Porém, como ela pode afirmar que é melhor ser criada por pais heteros, sendo que não informa o que aconteceu com ela. Sinceramente ela deve ter sido abandonada porque está na cara que ela tem sérios problemas.

    • Isso acontece porque a “cultura” promove o sexo irresponsável. Se houvesse ensino nas escolas de como formar uma Família Saudável e bem planejada isso não aconteceria. Se não se promovesse o sexo sem casamento e o divórcio as crianças não seriam abandonadas.

  3. Hmm legal eu comcordo e discordoc tudo o que ela disse, ela pode sofrer de carência, nos somos carentes pois vivemos por influência, não adianta dizer que não sempre há uma influência!! Existe animais que botam ou dão a vida a seus filhotes e depois os abandonam eles crescem sozinhos sem pai ou mãe e ainda dizem que os animais são irracionais!!
    Ela deveria agradecer por alguém amar ela e, por ter a criado, tantas crianças nas ruas querendo um lar e ela dizendo que é traumático ser criada por pais gays, essa é a opinião dela mas creio que isso não interfere em nada, as crianças se expelham ao que veem na TV, nas ruas, escolas e tudo mais, o preconceito faz com que ela queira vivenciar aquilo que vê, fazendo ela sentir uma angustia profunda de não ter aquilo que faz sentido existir, mas não está presente em sua vida.

  4. QUE OS GAYS QUE ADOTAM OU CRIAM CRIANÇAS. SE DIZENDO SER PAI E MÃE, SEJAM DEVIDAMENTE RESPONSABILIZADOS DIANTE DOS SEUS PRÓPRIOS DESTINOS, POR QUAISQUER CRIMES COMETIDOS CONTRA A LEI DA NATUREZA. É MAIS QUE JUSTO, O TIRO SAINDO PELA CULATRA. – QUE PAIS? E QUE CASAIS? QUE FAMÍLIAS? . É PRA FRENTE QUE OS CÓDIGOS E AS MALAS BATEM. E QUE BATAM COM FIRMEZA!

  5. Deve ser muito difícil para uma criança criada por um casal homo. Ela vai crescer achando que toda família é daquele jeito e que o normal seria se relacionar com pessoa do mesmo sexo. Na adolescência, principalmente, haveriam muitos conflitos na cabeça dessa pessoa. Acho que em uma família, uma criança deveria ser criada por um homem e uma mulher. Só assim ela teria uma visão correta do que é uma família e poderia escolher sua sexualidade.

    • Velho eu não acho que é bem assim, tem gente que é criada por avós ou até país separados e estão super bem. Eu por exemplo meus pais são separados o meu pai vive no trabalho e minha mae mora longe eu tambem nao tive essa figura e mesmo assim nao morri.
      A maioria das crianças no orfanato são carentes de amor e pessoas que se ofereçam pra dar carinho a elas não devem ser julgadas só por gostar do mesmo sexo

    • É porque todas as crianças filhas de pais de sexos diferentes, não-divorciados, formam esta casta maravilhosa de pessoas abençodas por Deus. Dá para acreditar que se lê neste comentário o termo “visão correta do que é uma família”?! Por causa de uma visão correta de família, sexualidade, relações sociais, homossexuais, bissexuais e transsexuais têm sido perseguidos, surrados e mortos.

    • Olha esse seu comentário é completamente homofóbico, a sexualidade de uma pessoa não tem nada a ver com os pais , se for pra ser gay a pessoa nasce gay , se for pra ser hetero nasce hetero simples . tive uma mãe e um pai ambos heteros , e eu sou gay por que nasci assim simples . e um casal gay vai salvar uma criança que sofreu muito , uma criança abandonada por um casal hetero !!!!

    • Fabiano, a reportagem é mentirosa, pois a autora fora criada por um pai gay e por uma mãe, mulher; é a velha desonestidade intelectual dos cristãos.
      Existem milhares de histórias de pessoas extremamente felizes, que foram criadas por casais homo; apesar desse não ser o caso.

    • Não! Ela com certeza teria sido mais feliz se tivesse sido acolhida por seus pais biológicos e/ou seus parentes consanguíneos.

      A maioria das crianças que estão em orfanatos estão lá por conta de pais que por não assumirem a responsabilidade por seus atos lhes negaram o direito à uma família, o que configura um grande erro! E em nome de solucionar esse erro o Estado não deve negar a criança o direito de ter um pai e uma mãe, entregando-a para ser criada por uma dupla de indivíduos do mesmo sexo! Indivíduos do mesmo sexo além de não gerarem filhos e contarem com o erro de outros como forma de obtê-los, parecem esquecer que também são fruto do relacionamento entre um homem e uma mulher!

      Toda criança gerada é gerada através de casais formados por um homem e uma mulher e não por duplas de homens ou mulheres, e a não ser que estejam planejando produzi-las em laboratório, toda criança tem direito a ser criada por um pai e uma mãe.

      • Muitas crianças estão em abrigos e orfanatos, porque foram retiradas de suas famílias, por terem sido vítimas de maus-tratos daqueles que deveriam ter-lhes dados amor. Há sempre a uma figura feminina no entorno, como tias, avós, madrinhas, que podem ajudar a suprir a falta de uma mãe, além de os pais também terem como assumir a posição de figura materna pelo comportamento de cuidar, olhar, dar carinho. Há que se desvincular pai e mãe das funções paterna e materna, pois um lar bem construído não é feito de machos e fêmeas, mas de pessoas que se propõem a formar um indivíduo para a sociedade.

  6. Cuspir no prato em que se come é muita falta de educação. Mas também tem muito filho(a) de pais biológicos por aí que não está feliz com a forma como foram criados. E alguns com toda razão. Nem todos estão realmente preparados e qualificados para cuidar e sustentar um filho, nos tempos atuais. Então não sejamos hipócritas de julgar nossos pais dessa forma, sendo que tem muito filho de pais biológicos por aí que sao gays e estão pagando de hetero devido a pressão sofrida pela família e por uma sociedade preconceituosa. Depois criam uma família sem condições de dar a educação correta, porque também não tiveram.

  7. É simplesmente nojento os comentários dos “revoltadinhos” com a autora do livro por ela simplesmente ter falado a verdade. Ela não está sozinha nisso e cada vez mais irá aparecer adultos(ou mesmo crianças e adolescentes) frustrados por terem sido criados por pares homossexuais, só aguardem que em poucas décadas(nem isso, talvez) vocês ouvirão muito disso, porque faz pouco tempo que, lamentavelmente, foi permitido a adoção gay, inclusive os próprios homossexuais estão começando a ver que isso não faz bem para as crianças e para a sociedade em geral. O mais irônico é essa turminha que fala em “não julgar”, o que importa é o “amor e ser feliz”(como se amor e felicidade significasse morder a fronha ou colar o velcro), etc, mas estão desejando todo o mal do mundo para esta mulher por ela ter sido “ingrata”(segundo eles) com os pais dela.

    • Concordo com você Lucas, e acrescento, são mais que revoltadinhos, são obtusos em não querer aceitar o depoimento dá autora. Nada do que ela falou tem relação com não ser grata mas a maioria, que nem sabe interpretar textos corretamente já vem jogando as pedras do politicamente correto por cima dela.

    • Assim como, tem filhos e filhas de pais e mães de mesmo sexo, há filhos de casais heterossexuais que não gostam de seus pais ou relatam falta de amor. A questão que a autora deveria colocar é sobre o relacionamento entre pais e filhos, e não sobre ser melhor ser filho de uma família do que de outra. Pais e mães, independentemente de suas sexualidades e uniões, têm de lidar com suas limitações, os filhos poderiam tentar compreender isto, que é o que a autora do livro não parece entender.

  8. “O desenvolvimento da criança não depende do tipo de família, mas do vínculo que esses pais e mães vão estabelecer entre eles e a criança. Afeto, carinho, regras: essas coisas são mais importantes para uma criança crescer saudável do que a orientação sexual dos pais”, diz Mariana Farias, psicóloga e autora do livro Adoção por Homossexuais – A Família Homoparental Sob o Olhar da Psicologia Jurídica. Enquanto Theodora mantém uma relação próxima dos pais, com conversas abertas sobre sexualidade, Dawn não teve a mesma sorte. Para piorar, ela cresceu em um ambiente ríspido e promíscuo (o pai levava diferentes homens para casa e não lhe deu atenção durante os anos mais importantes de sua formação).

    Fonte: http://super.abril.com.br/comportamento/4-mitos-sobre-filhos-de-pais-gays/

  9. Quem privou foi a própria mãe biológica dela. E quando uma mãe morre? Pra esses cristãos seria Deus o culpado por privar a criança da figura materna? Essa mulher deveria tomar vergonha por dizer algo tão ingrato para aqueles com quem recebeu carinho e atenção. O grande mal na verdade é ser criado por uma família com figura materna e paterna que seguem esses preceitos medievais cristãos..

    • Um erro não justifica outro! Toda criança gerada através do relacionamento entre um homem e uma mulher, a menos que se adote o absurdo de produzi-las em laboratório, devem ter garantido o direito de serem criadas por um casal, um pai e uma mãe e não por uma dupla de homens ou mulheres.

      • Então, vai visitar os abrigos da cidade para ver a realidade. Quanto mais velhas as crianças ficam, menor a chance de serem adotadas, porque os casais heterossexuais querem bebezinhos saudáveis. As crianças mais velhas são adotadas por alguns poucos casais heterossexuais, e por casais de mesmo sexo que veem na adoação uma dupla possibilidade: a de resolver o desejo de constituir uma família, e o de ajudar um problema social.

  10. “Ela lamenta a forte restrição de liberdade de pensamento que se verificou no seu país após a aprovação do casamento gay.” O rodopio lógico pra dizer que introduzir mais diversidade na socieda é uma restricao de liberdade de pensamento é digna do Cirque de Soleil.
    Acho que vou escrever um livro sobre meus traumas de filho de pais separados pra reverter a lei do divórcio.

  11. “que nunca poderá substituir o genitor biológico”

    O vazio dessa mulher era em ser adotada, o que não tem nada a ver com a orientação sexual dos pais adotivos. Muitas crianças adotadas sofrem por não terem sido criadas pelos pais biológicos. Só que em vez de assumir que é esse o problema, ela simplesmente sacaneou os pais.

  12. Como tem gente ingrata nesse mundo. Se escreveu um livro, é porque teve educação e condições para fazê-lo. Isso, graças a ter sido adotada, pelos seus pais. Se tivesse ficado no orfanato até os 18 anos e depois “jogada” na rua”, queria ver se ela ainda teria essa opinião egoísta. Alem do que, existem muitos estudos comprovando que a criança vai encontrar uma figura masculina e uma feminina como exemplo, mesmo que seja uma tia, uma amiga do pai ou uma professora. As crianças tem capacidade e discernimento, pra distinguir o homem da mulher, e se espelhar de acordo com o que sente. Essa aí, é uma ingrata, apenas.

  13. Francamente não acredito que elés adotaram a menina por pena dela ou da estória da vida dela, eles adotaram pq era uma meta na vida deles, um desejo egoísta de satisfazer a maternidade/paternidade que por natureza eles não teriam direito pelo fato de ser impossível para pessoas do mesmo sexo. O que não é diferente do egoísmo da mãe /pai que geraram a criança e abandonaram para cuidarem da própria vida, assim como acontecem com muitas mulheres que colocam a maternidade como apenas mais um item de realização pessoal, e não pelo fato de querer dedicar amor para um ser que depende de seu amor… o que deve ser discutido aqui não é o favor ou desfavor feito a ela, mais sim o egoísmo de uma geração que só quer seus desejos atendidos sem se preocupar com as dores e sofrimento que vai gerar aos outros. Basta que engulam o que eu quero e que se lasquem os outros, o que eu quero é ser feliz realizando tudo que eu quero, igual a uma criança birrenta!

  14. Ingrata, devia ter apodrecido no orfanato até os 18 anos e depois ser jogada na rua, tendo que se prostituir para sobreviver, ou ter sido criada por uma mãe “natural” drogada, narcisista e abusiva. Apunhalar quem salvou sua vida pelas costas em troca de dinheiro e fama é o fim da picada. E esses grupinhos “pró-vida”, “de bem” que nunca te deram nada e que, por eles, te deixariam na rua se prostituindo e te acusando por ser “prostituta” e “imoral” chafurdam na imundície que você publicou.

  15. pra mim essa mulher não passa de uma mal agradecida, foi criada, educada, alimentada e tenho quase certeza que foi dado muito carinho e atenção a ela, ela deveria no minimo ter grata por ter sido criada por pessoas que a aceitaram ela na familia deles, ela só ta afim de se aparecer!!!!!!!!! QUANTO MAIS AS PESSOAS AJUDAM UMAS AS OUTRAS, MAS MESQUINHAS ELAS SÃO! ela que vá atrás dos pais biológicos que nem se esforçaram pra estar com ela, nem a criaram…

  16. Concordo plenamente com ela e acho que, quando completou 12 anos, ela devia ter procurado a justiça e pedido para reverter a adoção e voltado para o orfanato. Lá ela deveria esperar nova adoção por um casal hetero. Se não desse sorte, deveria ficar feliz ao ser jogada na rua aos 18 anos, à própria sorte, e ter q vender o corpo pra sobreviver. Teria sido mais feliz? Tem pessoas que não merecem ser ajudadas. Pelo relato, as pessoas que a adotaram são desajustadas, mas isso não é prerrogativa de homossexuais. Pessoas de qualquer gênero podem ter problemas e não ter maturidade e nem inteligência emocional para ter filhos ou adotar. Ela está generalizando sua experiência pessoal e ofendendo pessoas de bem apenas por causa da orientação sexual. Aos q concordam com ela, tenho a solução para que nenhuma criança passe pelo “horror” de ser adotada por casais homosexuais: basta os casais hetero não abandonarem seus filhos ou passarem a adotar mais crianças, principalmente crianças negras e maiores. Assim, não sobrará nenhuma criança para casais homo adotar. Hipocrisia sobra na maioria das pessoas! e para o psicopedagogo: volte para a faculdade e vê se, dessa vez, estuuuuuda!!! antes que tentem me ofender, sou hetero, casada e muito feliz com meu marido e, que eu saiba, não tenho nenhum parente(a) próximo q seja gay. Portanto, não estou defendendo ninguém, apenas penso dessa forma, eu e mais uma infinidade de magistrados, psicólogos, educadores, assistentes sociais, religiosos, etc, etc, e … psicopedagogos!

  17. Eu concordo muito com a Dawn, mas fica um dúvida: onde estão os pais biologicos dela? Cade as pessoas que tem o direito biologico de cria-la?
    Precisa ficar claro que a cada criança sendo criada por um casal homossexual existe um casal hetero e toda uma estrutura hierarquica que falhou. Neste contexto a melhor solução são os casais gays sim, porque sao os unicos capazes em tentar oferecer algo a ela. Todos temos conflitos e traumas: eu queria ser rico, ter nascido em pais europeu, mas a unica vida que me pertence é a minha. Muita pena pela Dawn por não conseguir amar as únicas pessoas que tentaram lhe oferecer amor

  18. Ela fala muito de pais biológicos…mas quando uma criança é adotada, seja por um casal homossexual ou não…ela não terá pais biológicos. É falado em falta de um dos pais….mas muitas crianças crescem sem um dos pais. Mães que morreram ou abandonaram sua família e pais que morreram ou abandonaram sua família. Crianças são criadas pela avó não possui nem mesmo um dos pais. Desculpa mas esse argumento de que uma criança criança sem um pai ou mãe terá transtorno não é válido.

  19. Ela não está condenando os pais adotivos homossexuais que a adotaram. Ela está expondo seus sentimentos após a experiência que viveu e isso é muito bom para todos. Assim como muitos a condenam a ficar calada e aceitar tudo como graça divina, muitos necessitam informações sobre tal vivência e ela está contribuindo. E as próprias autoridades da justiça e sociedade vão ter novos elementos para suas decisões. Além do mais, pai que é pai não tem que exigir gratidão incondicional, os pais também estão em experiências e aprendizzado. Valeu moça, gostei.

  20. Antes de falarem merda imagine você na situação da garota,que mesmo sem pais e familiares tem um sonho de poder ter pessoas que supram essa carência.Não tenho experiencia e nem conheço ou vi algum caso deste onde vivo, porém na historia da humanidade é uma situação inédita que não depende só da situação (coisas que muitos poem em pauta mas é rasa), pois nem os próprios LGBTS,passaram para afirmar o que é melhor.
    Eu creio que se a criança tenha se assumido do gênero oposto não iria afetar,caso ela fosse para uma família correspondente a posição dela seria fácil pois gia estaria em um ambiente mas comodo,mas nesse caso vimos que não é a situação que vai mandar, uma mulher que se casa com um homem bem sucedido não ira ser feliz só pela situação e muito menos uma criança.
    Todos sabemos que a mente do sexo feminino e masculino funcionam de maneiras distintas para cada momento da vida e isso é natural e saudável, sei que uma criança em um orfanato é triste mas não vai ser mais feliz vivendo uma vida onde tem que se calar e aceitar, mas se acaso uma criança insista em conviver não há problemas mas tem que ser estudada para não viara um novo circulo de abuso.
    Pense um pouco a longo prazo e reflitam,vocês gostariam de viver uma vida imposta pela sociedade,onde sua situação decide o que vai ter que acatar calado pois é errado discordar, já vimos essa historia muitas vezes e contada de muitas maneiras, uma pior que a outra e mais cruel,REFLITAM

  21. Ela deveria ter ficado no orfanato até a maioridade depois ser jogada na sociedade fria e cruel sozinha, ter que encarar o mundo como realmente é. Para essa senhora isso seria o ideal. Mal agradecida. Os pais deviam escrever um livro sobre como é ter desperdiçado tempo com um ser tão mal agradecido. eu compraria.

  22. após ler os comentários de ódio destinado a opinião dessa moça não posso descordar que realmente as pessoas estão fazendo uma pressão social para que seja aceito a qualquer custo a questão da adoção por homossexuais. sem a liberdade de pensamento como ela aponta. e eu nem tenho uma opinião formada sobre esse assunto.

  23. Esse padrão de família só existe na cabeça de vocês mesmo… pura hipocrisia. A maioria das família que conheço não seguem este padrão, mesmo sem serem constituídas por casais homossexuais. A idéia de que uma mais esta mais apta para criar um filho do que um pai não passa de mero machismo escancarado de vocês. A mulher não cria os filhos melhor porque é naturalmente mais habilidosa com isso, mas sim porque não tem outra opção, quando o pai pode simplesmente sumir (ainda tem aqueles que aparecem pra levar o filho pra tomar sorvete no domingo, pagam a pensão e pensam que isso é ser pai). Além disso, segundo seu posicionamento no texto, estaria tudo bem a adoção por mulheres lésbicas, já que o crucial é ter uma mãe (afinal, pai já é um elemento raro hoje em dia).

  24. Estou me abstendo de discutir em redes sociais, mas isso… Ela disse que sofreu por ter sindo adotada por um casal homossexual, imagine se ela tivesse convivido em um orfanato? Imagine se ela não tivesse nem educação suficiente pra aprender escrever um livro? Imagine se ela tivesse permanecido com os pais biológicos, que foram os que abandonaram ela, e vivesse em um estado de vulnerabilidade social no qual ela nem estaria viva agora? Se vc ler a matéria vai perceber o quanto isso vai alem de uma reprova a adoção por casal homossexual, (pq eu entenderia ela se tivesse ficado só no discurso da falta de uma mãe paterna), e não em sua reprovação a união Homossexual. Claramente uma pessoa homofóbica, e mal caráter. NFSS SILVA NEM VEM REBATER, vai com tua pregação pra lá.

  25. ASSIM COMO HÁ FAMÍLIAS CONVENCIONAIS ESTRUTURADAS, TAMBÉM HÁ AS QUE NÃO SÃO. O MESMO ACONTECE COM AS FAMÍLIAS ALTERNATIVAS. VOCÊ PODE TER A SORTE DE TER SIDO CRIADO POR PESSOAS EQUILIBRADAS, QUE PROCURARÃO ENSINAR-LHE O CERTO E O ERRADO, OU NÃO. ESTA SENHORA TENTAR GENERALIZAR UM PROBLEMA PESSOAL. OBVIAMENTE, EXISTIRÃO PESSOAS QUE SE IDENTIFICARÃO COM O SEU DILEMA PESSOAL. O QUE NÃO QUER DIZER QUE, TODAS AS PESSOAS CRIADAS POR CASAIS ALTERNATIVOS TERÃO PROBLEMAS. EXISTEM EXEMPLOS QUE REBATERÃO O PROBLEMA PESSOASL DESSA SENHORA. OU SEJA, PESSOAS DESAJUSTADAS PODEM POR A PERDER A CRIAÇÃO DE SEUS FILHOS, ADOTADOS OU NÃO, SEJAM ELAS HETEROS OU HOMOSSEXUAIS.

  26. AO POUCOS A VERDADE COMEÇA VIR A TONA !

    ENTENDO QUE REALMENTE É PREJUDICIAL A CADA CRIANÇA QUE FOI ADOTADA POR CASAL DO MESMO SEXO, POIS IRÁ FALTAR O “TRIPÉ” FAMÍLIA, OU SEJA, A FIGURA DO PAI, DA MÃE E DA PRÓPRIA CRIANÇA, POIS ISTO É UM REFERENCIAL. QUANDO ELA CRESCER, COM CERTEZA IRÁ REPETIR A EXPERIÊNCIA DE VIDA SOBRE OS PILARES VIVIDOS JUNTO A SUA FAMÍLIA. MAS COMO IRÁ APARAR AS ARESTAS?

    UMA PENA QUE POUCAS PESSOAS POSSUEM CORAGEM DE ABRIR O CORAÇÃO PARA EXPOR O QUANTO FOI “CAPENGA” A SUA CRIAÇÃO. ACREDITO QUE NÃO É SÓ COM UMA MENINA FRENTE A DOIS HOMENS OU DUAS MULHERES, MAS TAMBÉM AO MENINO FRENTE AOS MESMOS PARES. FILHOS CRIADOS REALMENTE EM FAMILIA (PAI – MASCULINO – E MÃE – FEMININA -) PRECISAM NÃO SÓ DA FIGURA FÍSICA, MAS DO INTELECTO, SENTIMENTO, AMOR, CARINHO, UMA PALAVRA DE CONSELHO E ORIENTAÇÃO TANTO DO PAI COMO DA MÃE.

    ESTA QUESTÃO DE CASAIS DO MESMO SEXO AO ADOTAREM CRIANÇAS, COM CERTEZA SERÁ UM NÓ COMPLEXO QUE CADA CRIANÇA ADOTADA TERÁ DE “DESATAR”, PARA CONVIVER EM HARMOIA PLENA CONSIGO E COM A SOCIEDADE.

    Psicopedagogo com pós em Psicopedagogia Institucional

    JBVentura

      • Como vc fala besteira hein, se o cara não compartilha da mesma opinião da sua ele é retrógrado, porém se vc não sabe a Grécia antiga tinha essa sociedade que querem inserir a força na atual sociedade, ou seja, estão querendo voltar o que existia a seculos atrás, sendo assim criando uma sociedade retrógrada. Outro ponto porque te incomoda alguem dizer que faz mal pra ela uma familia gay, vc é mãe por um acaso? ou é só mais uma lesbica que quer ser aceita? porque não vive sua porcaria de vida e para de querer que os outros achem que essa frescurada é a evolução da sociedade sendo que na verdade isso sim é retroceder?

      • Eu tbm percebi isso Leondro Messaggi. Estão trazendo todos aqueles costumes antigos querendo chamar de avanços. Sendo que todos esses costumes e muitos outros como pedofilia, zoofilia e afins, precederão a destruição de todas as sociedades que a aderiram. Interessante o seu comentário.

  27. Ah gente, por favor, sejam cristãos, mas não sejam burros! Pesquisem sobre as coisas antes de sair publicando, ela escreveu esse livro porque a mãe dela era doente e o pai a traía com outros homens, provavelmente porque seria julgado caso a abandonasse pra se relacionar com outro homem. É disso que ela fala no livro, ela não foi adotada por um casal homossexual depois de passar por um orfanato, ela tinha raiva do pai por não respeitar a mãe, e com razão, tem nada a ver com a orientação sexual, ele podia trair com outras mulheres, ela só foi preconceituosa afirmando que a atitude dele tinha a ver com a sexualidade e não ao caráter! Vergonha dessa reportagem tendenciosa que prega o ódio, negando a crianças a possibilidade de deixar aqueles abrigos horrorosos!

  28. Essa deveria ter ficado o resto da vida no orfanato para sentir na pele o que é não ter família nenhuma. Pois a mãe biológica dela (que era uma mulher que transou com um homem) não deu a ela a família que ela deveria ter e 2 pessoas que resolveram dar a ela uma oportunidade são tratadas como lixo! Isso se chama ingratidão! Porque ela não corre para os braços da mamãe? OPS!!! A mãe dela não quer ela, né?

  29. Ninguém escolhe ser homossexual ou heterossexual. Graças a Deus tive uma família que me aceitou. Fico triste por ver infelizmente pessoas mal agradecidas. Quantos não desejariam ter um lar. Vivem na rua ou em orfanatos. Em busca de um lar. Deveriam estar se preocupando com coisas importantes ao invés da sexualidade dos outros. Bando de hipócritas.

  30. Fico pensando quem dera, QUEM DERAAA se uma familia composta por pai, mãe e filho fosse o necessário pra se ter uma boa infância, sem marcas sem traumas. Tem pai e mãe por ai que não dão atenção ao filho, que ficam no zap zap e computador mais do que convivendo com o filho, que trabalham, e quando chegam o filho já esta domindo, nao tem tempo pra conviver com a criança; Tem pai ou mãe, que bebem, que vivem drogados dentro de casa, que abusam de seuss filhos, detalhes: casais em sua maioria heterosexuais, pai que espanca mãe, mãe que trai o pai, vice e versa… Essa menina não sabe o que é ter um trauma de verdade durante a infância não. Acha que o problema dela é o maior em relação ao de
    outras crianças que mesmo filhas de pais hetero já tiveram traumas mt maiores. Se ela tivesse sido criada por pais hetero, talvez nao em livro, mas na vida, ou nas redes sociais, estaria se queixando de algum outro trauma que teve. porque seja familia hetero ou homo, todos carregamos traumas com a gente, todos carregamos a falta de alguma coisa. Essa menina seria julgada na escola por qualquer outra coisa porque atualmente é assim,

  31. Que absurdo!!! Ser criada por homossexuais!!! É como se eu sentisse em minha própria pele o que ocorreu nessa pobre família… Essa mulher nunca deveria ter passado por isso, ela deveria ter continuado no orfanato apanhando das outras crianças, passando por privações, sentindo fome e frio ou então deveria ter sido abandonada na rua, para viver como indigente. Mas que Deus é injusto!!! Colocou uma família em seu caminho, foi adotada, teve amor, carinho, primos, tios, tias e recebeu boa educação pois até conseguiu escrever um livro!!! Só espero que seus pais já estejam com Deus e Maria para não terem tamanha decepção com essa filha de chocadeira. Toda criança adotada por um casal gay foi abandonada por um casal ou uma mãe heterossexual. Até quando as pessoas colocarão seus ideais religiosos acima das leis? Até quando os Cristãos desobedecerão a lei maior deixada por Cristo “amai-vos uns aos outros como eu vos tenho amado”. Esses preconceituosos, se a justiça divina for feita, vão arder todos na mármore do inferno.

    • Negativo amigo, ela deveria ter sido adotada por um CASAL DE FATO (homem e mulher) que tem aos montes na fila de espera, aí sim ela não teria vivido tal trauma.
      Deus não é injusto, injustiça são essas leis inventadas por mentes pervertidas que obrigam a criança a ir viver com quem não teve opção de escolha.
      “””Toda criança adotada por um casal gay foi abandonada por um casal ou uma mãe heterossexual”””
      Essa é uma das frases mais absurdas inventadas pelos ativistas gays.
      A criança não foi abandonada porque o casal hétero, alias só existe casal hetero, pois dois homens fazem apenas uma dupla gay, ela foi abandonada por pessoas que não tiveram a responsabilidade de planejar uma gravidez e assumirem seus atos perante a criança.
      Gays não reproduzem, mas nem por isso eles estão imunes de prejudicar crianças abusando-as e sendo causa de trauma na vida delas.
      As leis de DEUS deveriam estar acima de qualquer lei humana, quem quebra esse princípio vai sofrer a consequências, e foi exatamente ao que houve no caso dessa menina.
      Justificar um erro cometendo outro não resolve o problema do abandono de crianças, pelo contrário, cria mais problemas ainda.
      “””Esses preconceituosos, se a justiça divina for feita, vão arder todos na mármore do inferno.””
      Não existe nenhum preconceito na lei de DEUS existem CONCEITOS MUITO BEM FORMADOS PELO CRIADOR DA VIDA.
      E lembra na medida em que julgardes, serás julgado, Cuidado por que o “mármore do inferno” pode estar bem mais perto de você do que imaginas.
      Converte para JESUS que ainda dá tempo.
      Abço.

    • Engraçado que a critica dela foi exatamente em cima do que vocês estão fazendo, essa pressão esses dedos apontados julgando ela, imagina uma criança? bem.. ela foi criada por um casal gay né, e vocês estão sabendo mais do que a própria cobaia do experimento modernos dos revolucionários.

      • Verdade Daibon Duarte, Eles sempre sabem mais do que a própria realidade. A autora tem razão, tem que aceitar que essa era a sua única opção e desse a merda que desse tem que ser agradecido, sorridente e falar para todos que vive na família dos sonhos.

  32. Escolheu ser gay, vá ser, em mim não dói nada. É um crime envolver crianças inocentes neste meio anormal e promíscuo.
    A criança precisa de exemplos de dignidade e honra para a formação de seu caráter – e o homem nasceu para ser tudo, menos gay. Nunca um gay tem como representar e substituir uma mãe, e uma lésbica um pai na vida de uma criança, isto é fato.
    Se gays se apegam no fato de existir crianças abandonadas para justificar seu crime contra elas, comecem adotando “crianças de rua” – que vivem muito pior do as que vivem nos orfanatos.
    Se por fatalidade uma criança perde o pai ou a mãe, é um trauma insuperável, imaginem crescer sem nunca ter a figura e a presença de um deles? Mas que um absurdo!!

      • Thiago,
        Onde está escrito que o gay nasce gay e nunca escolher ir pra cama fazer sodomia com outro?

        Deus só criou homem e mulher amigo, os demais rótulos e comportamentos (LGBTT) foram inventados e herdados da natureza caída do homem.
        O homossexualismo não é uma sexualidade natural como é a HETEROSSEXUALIDADE, portanto, não cabe nenhuma comparação querendo equiparar como se ambas fossem naturais.
        Gays são em sua essência natural e biológica heterossexuais, que apenas sofreram uma desconstrução na sua heterossexualidade e passaram a ter atração pelo mesmo sexo devido a traumas e abusos vividos na infância. Portanto, é um patologia, um distúrbio mental, um transtorno de personalidade e comportamento, e hoje já tem tratamento e cura.
        http://www.narth.com
        http://www.oexgay.com

        Ainda que a pessoa não tenha escolhido desejar outra do mesmo sexo, tirando os casos de abusos forçados, ELA VAI TER QUE ESCOLHER PRATICAR O ATO HOMOSSEXUAL OU NÃO, que inclusive é aprendido no meio em que se vive.
        E antes de me chamar de preconceituoso ou homofóbico, já senti e vivi questões homo, assim como hétero e praticar ambas foram escolhas minha. Também estudo o tema mais de 16 anos.
        Gays afeminados tem fetiche por querer ser uma mulher, assim como as lésbicas masculinizadas desejam ser homens. É um comportamento muitas vezes forçado visando afastar o sexo oposto…
        O trans nada mais é que uma pessoa que rejeita seu corpo natural e quer adotar um corpo artificial por meio de cirurgias ou mudança do órgão sexual por outro contrário ao seu corpo biológico.
        Abço.

    • Não amada, ela deveria ter sido adotada por um CASAL DE VERDADE, homem e mulher e não por essa dupla de homens. Aí sim ela não teria passado pelos traumas que passou.
      Ainda que a família hétero não seja perfeita é tenha problemas, a melhor opção para um criança crescer feliz sem sérios traumas.
      Usar um erro pra justificar outro não resolve o problemas, cria outros piores.
      Abraço

  33. Em momento algum a autora foi ingrata, como muitos comentaram. Ela relatou problemas que teve na sua criação, como eu, criada por um homem e uma mulher, também tive. A questão não é “ela foi abandonada por um casal hétero”, ela foi abandonada por seres humanos. Sem dúvida alguma, se casais homossexuais pudessem gerar filhos, e a situação não fosse favorável, como temos milhares de casos, também abandonariam seus filhos. Vocês não devem julgar gays ou héteros, como se fossem espécies diferentes, julguem seres humanos, propicio a errar, assim como você que lê essa matéria.

      • “Gays nunca vão abandonar o que nunca poderão gerar?” Que frase mais infeliz! Quer dizer que os héteros podem abandonar só porque geraram e não estão a fim de cuidar?

      • Caro Dionísio, gays não são tão bonzinhos, ninguém afirmou isso. São pessoas com qualidades e defeitos como qualquer um. A questão é que não se deve ver defeitos e associa-los ao fato deve de serem homossexuais. Além disso, devo informa-lo que entre entre as crianças adotadas por gays, o percentual de crianças mais velhas e de negros são muito maiores que entre os heterossexuais, basta fazer uma breve pesquisa para constatar isso. Enquanto a pegar uma criança na rua, não é tão fácil quanto você deve pensar ser. Crianças de rua muitas vezes tem pai ou mãe, mesmo que não sejam exemplares, mas que tem seus direitos sobre os filhos.

    • Amiga, os gestores dela a abandonaram não por uma questão de orientação sexual, mas uma questão moral.
      Tem milhares de casais heteros na fila de adoção.
      Entregar a filha pra uma dupla de gays, é querer corrigir um erro cometendo outro pior ainda.
      Portanto, se ela fosse entregue para um casal de fato (homem e mulher) não teria vivenciados tais traumas.
      A família tradicional ainda que imperfeita ainda é o melhor modelo para uma criança crescer saudável..
      Abç.

  34. Talvez seria melhor deixa-la no orfanato, se a maioria dos casais heterossexuais estão jogando seus filhos fora, porque haje com desamor aos casais homossexuais que querem dar carinho?
    Acho que o mínimo que ela deveria fazer é publicar um livro agradecendo aos pais gay por tê-la criado com muito amor. Que ingratidão.

  35. O pessoal aqui criticando a moça, provavelmente nem 1℅ foi criado por homossexuais na infância. Por que até quem é homossexual teve o direito de ter uma mãe e um pai. Teve referência seja positiva ou negativa. Não sou totalmente contra a adoção( desde que os casais héteros tenha se esgotado) é melhor dois pais do que a solidão do orfanato. Agora é muito egoísmo trazer propositalmente um bebê ao mundo já o condenando à ausência de uma das figuras. Adotar talvez, barriga de aluguel e inseminação artificial nunca.

  36. A Criação como diz: O mestre Luiz Gasparetto, pode ser por qualquer adulto, não precisa ser pai ou mãe! Se fosse assim não teria tios criando, avós criando, ou qualquer pessoa, acho que o mais difícil é não ter ninguém para dar amor e afeto, o mais difícil é uma criança ser criada dentro de um orfanato ser referencia nenhuma, talvez o que faltou para a pessoa em questão foi ter desenvolvido um sentimento tão simples ” GRATIDÃO”.!

  37. Gente, que desserviço a população essa matéria!
    Deviam ter vergonha de publicar isso.

    Ela tem problemas mentais, ok, vamos a um psicologo, conversar sobre… mas falar que quem tem dois pais ou duas mães não tem uma família e uma boa educação, tá de sacanagem ne?!

    Apaga essa ‘reportagem’ que ainda dá tempo…. viu

    • Parceira pra um casal homosexual poder criar uma criança eles vão ter que lidar com o desafio da criança enxergar um casal homosexual como um casal hetero você não conhece os pais dela e nem eu então não podemos dizer se de fato eles não souberam lidar com esse ponto de vista dela ou se ela que é ingrata. Mas não vi a matéria dizendo que quem tem pais homosexuais não tem uma família ou não tem boa educação.

  38. isso e relativo. Criancas adotadas por casais heteros tambem sofrem por nao terem os pais biologicos. Criancas abandonadas por suas familias, mesmo adotadas por pais amorosos sofrem, tanto que mesmo depojs de velhos eles ainda remoem o abandono, buscam entender, querem conhecer a familia biologica. Fora que o fato del ter sido adotada numa epoca em que o preconceito contra os gays era muito maior que hoje conta. A crianca sofre mais pelo preconceito dos outros, porem, sua imaturidade natural da idade a faz buscar um culpado. Quantas criancas nao cresxem comexadas por terem tido pais alcoolatras, drogados, maes que preferem a noite e os homens a elas, pais mentirosos, agressivos… Se querem criar um modelo perfeito de familia, entao que sejam justos e proibam todas as pessoas cujo comportamento e destrutivo para a formacao psicologica das criancas de constituirem familia, a comecar pelos politicos, pois seus filhos aprendem desde cedo a serem ladroes, mentirosos, gananciosos, falsos…

  39. Gente vcs já pararam p pensar, ela foi criada e educada por casal gays, mais k se ela é livre para expor sua opiniao é pk ela nunca foi obrigada nem incentivada nem motivada por eles a aceitar essa conduta normal??? A opiniao dela em momento nenhum afirma k ela nao tem amor por seus pais adotivos…isso prova k criaram ela sem condicionamento ao k sao…portanto ela se sente livre p expressar sua opinião….ela expoem o k sentia e sente e se refere à carência dela e mostra k mesmo sendo criada por casal gays ela nunca deixou de acreditar.k casal e familia começa sempre com um homem e uma mulher…ao contrario de muitos comentarios eu acredito k opiniao nada tem a ver com amor…ela ama sim seus pais mais isso nao impede de sentir o k sente e de expor isso.

    • Em momento algum ela expressou que amava os pais adotivos.
      Em momento algum ela relatou que não foi “obrigada”, “incentivada”, “motivada” a achar “essa conduta normal”.
      Você tomou muitas conclusões por sí própria, Lúcia.
      Se você tem alguma solução para essa “triste” angústia de ter dois pais em vez de um pai e uma mãe. Qual seria? Viver na rua? Em um orfanato? O que ela queria pra ela?
      Será que o que ela queria é possível?
      Esse é o ponto, ela não tem gratidão pela vida que teve, gratidão a oportunidade de ter uma família. Tal oportunidade que muitos não tem.
      É evidente que ela tem um problema não tratado.
      Não dá pra generalizar que toda criança de pais gays serão como ela, muito pelo contrário, é o primeiro caso que eu vejo que mesmo depois de ter passado pela adolescência(fase que é mais difícil para qualquer pessoa, inclusive para quem foi adotado), a pessoa permanecer com esses problemas a perturbando.
      Além de se perturbar ela tá dividindo sua visão problemática com uma sociedade toda.
      Aí vem gente desinformada e toma esse conteúdo como verdadeiro para sí, por não poder filtra-lo. Lamentável.

  40. Acho que mtas pessoas nao compreenderam o ponto dessa autora. Deixando de lado o que entendo por familia, a questao eh suscitar carencias que uma crianca ou adolescente pode ter no meio em q vive. Uma crianca que vive num lar onde existe mtas brigas entre pai e mae, sofrera com esse cenario. Quem eh adotado, sofre em algum momento da vida, conflitos advindos dessa situacao… por mais amorosos e dedicados que os pais adotivos sejam. E isso nao quer dizer que o adotado nao ame ou nao seja agradecido por aqueles que o adotaram. Familias em q a mae ou o pai sao mto ausentes… trabalham mto… tb sofrem com esse cenario. Quem eh criado por avos, tb sente falta dos pais. Quem vive com pai ou mae solteiros… tb pode vir a sentir falta da familia completa.
    No caso dessa escritora, na realidade dela, ela sentiu falta de algo no seu lar… na sua familia, e colocou pra fora esse sentimento. Assim como mtos de nos talvez ja tenhamos colocado pra fora e ate feito terapia, por termos sofrido pressoes no lar em que crescemos. Creio q todos ja se depararam com esse tipo de situacao… seja pessoalmente, seja ajudando um amigo q passou por isso… um familiar, ou um conhecido. Mas isso nao quer dizer que a pessoa deixou de amar ou ser agradecida a seus pais. O que me deixa mto indignada, eh ver a reacao de mtas pessoas, diante do sofrimento q alguem passou, e por nao concordar, desejar q ela tivesse sido abandonada… ou criada por mendigos… que isso!! Qta crueldade nas palavras! Falar atacando os outros, pra defender um posicionamento! Nao percebem que estao sendo hipocritas?? Que amor eh esse que as pessoas estao pregando ultimamente?? Nao percebem que esse tipo de comportamento eh o que esta acabando com as familias??

  41. Façamos o seguinte: casais héteros criem vergonha na cara e não saim por aí colocando filhos no mundo como se fossem batatas, não abandonem seus filhos em orfanatos, não traiam, não se separem, criem vergonha na cara e os gays que querem adotar, sugiro que deixem essas crianças nos orfanatos, pois lá é um lugar bem melhor para elas, evitando assim criar uma mal agradecida dessas, que teve amor, carinho, comida e um teto e ainda saí por aí cuspindo no prato que comeu.

  42. Concordo veementemente com o Lucas…E quero deixar a minha opinião e não posso ser constrangido a mudá-la. Repito, opinião: Nada, nem ninguém, vai poder mudar o que é natural desde que o mundo foi criado: família é homem, mulher e filhos. Ainda que venham a nos obrigar, por meio de leis, a concordar com ideologia homossexual, nada se altera. Ninguém nasce ( e nunca vai nascer ) homossexual, pois o mesmo não pode procriar.
    O preconceito, não só aqui, é de quem participa da comunidade LGBTS, porque não respeitam as opiniões diversas. Querem, a todo custo, sobrepor a opinião dos que discordam, ainda que para isso seja necessário distorcer os fatos.

    • Se for usamos a BIBLIA como exemplo(Minha visão e ensinamento dado a mim, para ministrar em 20 anos que tenho no evangelho), respondendo baseado na bíblia, o que acho pouco confiavel, partindo do pré-suposto que até ante do Seculo XXI, ela foi alterada 4x (ao gosto do homem).

      1ºSurgiu Adão, de Adão foi feito Eva (primeiro veio homem e depois a mulher) , mas como assim? Simples, o homem era imagem e a semelhança do que seria Deus, Deus mandou fazer EVA da Costela de Adão para que os mesmo gerasse filhos (Não era obrigação procriar e criar linhagem.
      Moral: Deus não pensa em quantas pencas de filho você vai fazer, pra ele importa que você cuide e seja inocente como uma criança, pois dele e igual a eles serás do Reino do Céu
      2º Deus perante a ARCA de Noé é bem claro, “enviarei somente um macho e uma fêmea de cada espécie para que eles possam repovoar na terra após o diluvio” se tu ler sobre a historia de Noé todinha, Deus reconhece o homossexualismo entre animais(e por incrivel que pareça uma pesquisa internacional, mostrou que o único Animal que ainda não reconheceu no seu instinto natural, o desejo pelo mesmo sexo, é o ser humano)
      Moral: Para de Condenar alguém por ser Gay, quando você julga alguém você está pecando a opnião até que respeito, cada um tem o seu, mas perante a biblia, você pecou e feio!

      3º: Os 2 Gays na Biblia se passam retratados no novo testamento e velho testamento: No velho,realmente Deus condenava porque a lei de Abraão que valeu até Davi é a de “Multiplicai-vos a Geração de Abraão”,no novo testamento, Temos um dos eunucos que se encontrou com um dos discipulos, nesse Deus teve amor e compaixão,pois via naquele homem coração puro, ou seja, Deus parou de condenar, porque no Novo Testamento é pregado o amor de Deus.
      Moral: Deus não condenada o Gay por ele ser Gay, mas pela indole da pessoa (mas pq isso? Simples, Noé, Davi, Arão, e Nabucodonosor são exemplos de pessoas bíblicas que morreram por causa da sua índole,e não sobre sua vida pessoal), Noé vivia se embebedando, Davi sempre infigria a lei de Deus para algo beneficio proprio, Arão vivia teimando com Deus e pecou contra o espirito santo, Nabucodonosor se achou o maximo, ao ponto de desobedecer a Deus.

      4º:Afimação Meia-Correta ” ninguem nasce e nunca vai ser “,ela é meia-correta, porque ninguém ainda conseguiu provar como existe isso sabemos que nos animais é instinto, mas não sabemos como é dispertado esse instinto, a ciência,a psicologia e teraupetas, ninguem conseguiu provar que ” Ninguém nasce Homossexual, Homossexualidade é um transtorno psicológico”.

      Obs 1: Você não é obrigado a aceitar homossexuais, drogados, cachaceiro entre outros,mas se prepare quando Deus te julgar, por pratica errado a palavra dele, pra disseminar o ódio! Assim, como ninguém é obrigado a aceita tua opinião e teu auto desenvolvimento em ser alienado.

      Obs2: Malakoy , é o motivo da biblia deverá ser alterada pela 5ºvez (Organização Mundial, Igrejas de todas as religioes a nivel internacional, e a Ciência) já comprova que MALAKOY não é “GAYS” mas sim “Ato de Peversão sexual para beneficio proprio”, em melhor palavra – Prostituição.

      Obs3: quando for usar a biblia como exemplo, estude a primeiro, porque usa a biblia sem entende-la para praticar o mal é um dos pecados considerado, pecar contra Deus e não contra a Carne, que é “profanar” usando nome de Deus.

      Lembre-se: Entendo sua opinião, porém sua opinião não tem fundamento historico, cientifico e biblico, mas ninguém é obrigado ver vc “Destilar” preconceitos, e depois sair “ACUSANDO” que um Grupo Social (VITIMA)ser o culpado.
      Respeito sua opnião, mas não concordo a forma que vocÊ tratou brutamente o povo homossexual, nem Deus condena, pq vc vai condenar? Virou Deus?!
      Pois é amigo, estude a historia da biblia e a biblia, antes de destilar odio nas pessoas!

    • mentira assim como pessoas nascem heteras , existem pessoas que nascem gays , se não sabe gays podem procriar sim pois para procriar so precisa ser fertil , argumento futil , pois sendo assim a heterossexualidade de uma mulher hetera infertil seria falsa pois ela não poderia procriar me poupa , não ideologia , é a liberdade de viver a propria vida de forma justa.

  43. NÃO ADIANTA!!!!!
    Criar leis e/ou similares para aplacar consciências ou atos que vão de encontro o que a LEI de DEUS, SENHOR DO UNIVERSO, estabeleceu para a humanidade!!!
    Quaisquer atitudes ou comportamentos cometidos, por cada um de nós, que violem a LEI estabelecida por DEUS, SENHOR DO UNIVERSO, haverá consequências… visíveis ou invisíveis, não importa! Quem viola sabe!!! E isso é suficiente!!
    DEUS continuará sendo, crendo eu ou não, O SENHOR DO UNIVERSO!!!!
    Feliz quem O reconhece e O adora!!!!!!!!!!

    • Desculpa ai tia, mas o Cristianismo(Catolico e Protestante(vulgo evangelho),e Islamica) é a 2º Religião que proclama o MONOTEISMO(Crença em único Deus) e a 3º Religião que existiu(se contarmos com o Politeismo) , Deus é uma crença no “INVISIVEL que pode fazer MILAGRES” em todas as religiões (sim, até no ISLAMISMO tem isso) há essa necessidade de cultuar alguém que “nos guarde” (um ser Metafisico), Eu acredito em um ser intercedendo por nós, não acredito que seja o mesmo que você está citando: ” Um Deus que ama Condena a todos, so porque a Senhora Ederylda quis que fosse condenado, pois então vai ser, a BIBLIA fonte de consulta Cristão deixa bem claro, que Deus é libertador, mas também é complausente, coisas que eram Extremamente violento e pecado no Velho Testamento, se passaram a não ser mais pecado…
      20 anos no evangelho, nunca vi alguém conseguir em um texto, se mostrar mais autoridade que o Deus Cristão, vamos ler a BIBLIA se quiser usa-la como referência, primeiro começando que ela ja foi alterada 4º VEZ (ao gosto do Homem) e já está perto de vim a 5º Alteração.

      Creia nos Entendimentos de Deus, não Condene ninguém ou Julgue, isso é pecado,Se você tivesse que levar ao pé da letra a BIBLIA, pela BIBLIA você estaria condenada a escravidão(Antes da ARCA) ou Morta (Depois da ARCA até Antes de Cristo), fico triste quando as pessoas usam os OBJETOS CERTOS para as opiniões erradas!

      • Rafael,
        Suas posições são bem humanistas e em outros pontos parece querer usar a Bíblia pra justificar o pecado do Sodomismo nos homens, usando animais irracionais como referência.
        Que absurdo. Paulo cita que quem pensa assim é um louco que se acha sábio. Romanos 1:22.
        Antes de dizer que não tenho conhecimento ou sou homofóbico, sou teólogo e ex-bissexual.
        “”não Condene ninguém ou Julgue, isso é pecado,””
        1) A Bíblia nos dá total direito de julgar o que é correto ou não a luz de suas leis, e as relações homoeróticas são claramente condenadas na Bíblia. (Lv 18:22).
        2) Na igreja de Corinto no capítulo 5 Paulo ordena que o irmão que cometeu pecado seja julgado, e se não se arrepender que seja retirado do seio da igreja. O que ele adverte é que não julguemos os incrédulos, (de fora) este DEUS os julgará.
        3) Eu posso julgar as atitudes das pessoas, embora não julgue-a definitivamente para a condenação, pois isso só quem vai fazer é DEUS. Paulo como homem espiritual julgava todas as coisas e não ele mesmo não era julgado por ninguém em estado natural humanista. (
        1ª Co 2:11-16)
        4) O que o cristão não pode fazer é discriminar o homossexual por sua conduta, assim como também não deve aprovar sua conduta, pois a bíblia diz que quem concorda com o pecado, será também um dia julgado e estará passível de condenação por isso. Romanos 1:32)
        A Bíblia não se contradiz e DEUS não é de confusão. As leis morais para o sexo e a sexualidade já estão bem estabelecidas.
        O da igreja atual é compreender e se posicionar sobre o tema de forma moderada e justa.
        Amar as pessoas não significa que devemos concordar com todas as suas práticas sexuais, seja homo ou hétero.
        Amar é também mostrar o caminho da verdade e da vida que JESUS nos mostrou.
        Abç

  44. Até onde eu saiba, quase todas as pessoas desequilibradas e que estão presas nas cadeias foram criadas por casais de um homem e uma mulher, pq a maioria dos casais são assim. Utilizando o pensamento simplista e preconceituoso deste site e das notícias que postam, crianças criadas por casais de homem e mulher terão uma tendência maior à violência. Alem do mais, homossexuais nasceram de relações heterossexuais. Logo, a heterossexualidade leva à homossexualidade. Enfim, com pensamentos rasos dá pra fazer uma série de correlações erradas e falsas. Sites como este que dizem defender a familia e os valores cristãos, deveriam estar preocupados mais em ter um mundo melhor do que buscar destruir relações de amor entre duas pessoas. É muita falta do que fazer…

    • Tecnicamente usar como argumento que a maioria dos desequilibrados que estão na cadeia são filhos de hetero não serve como base já que você tem um número imensamente maior de casais heteros do que de homosexuais. Ser hetero não garante uma boa educação assim como ser gay também não. O que depende é o caráter da pessoa. E o argumento usado pela autora era pra dizer a falta que faz um pai na vida de uma criança. Ela poderia ter usado outros exemplos como excesso de trabalho ou até morte.

  45. Devia ter deixado no orfanato. Tem que agradecer q gays adotaram, ta reclamando a falta da figura feminina, mas lembra que em muito dos casos de crianças para adoção, foi a mãezinha que abandonou. Entao crianças q perdem a mãe n são bem criadas pelos pais? Ou o preconceito é so com casal gay mesmo?

    • Cada qual com a sua percepção de família. Muitas crianças e adultos hoje são ou foram criadas por pais do mesmo sexo, e sim, é normal! O amor fala mais alto! Da mesma maneira que há crianças criadas apenas por mãe, ou só pai, ou avô, enfim, uma infinidade de famílias e mesmo assim a criança é feliz. Eu não posso falar sobre o livro, já que ainda não li sobre o mesmo, mas adianto que da mesma maneira que ela pode não ter tido uma boa referencia com seu pai homossexual, muitas crianças são criadas por pais heteros que as maltratam, judiam e não dão amor ou o valor necessário que elas merecem, mas claro, isso ninguém nunca vê ou comenta, apenas quando refere-se a homossexualidade todos têm uma opinião ou posição contra para expor. E ela não enxerga como “normal”, pois a sociedade não ensina sobre a diversidade e deixa tudo por debaixo dos panos. Desta forma, quando esses assuntos surgem são tratados como tabú.

    • danos psicologico irreversiveis porque vc quer assim ,pra manter sua crença preconceituosa!é normal sim , aceitar como normal algo q é normal não é imposição e nem causa danos psicologicos , muitos casais causa muito mais danos psicologicos a seus filhos, por n fatores , do que outras constituições familiares.

    • Por favor, não envolva Deus no meio, já que você não é porta-voz Dele para dizer o que ele acha ou não certo. Se você abrir os olhos, notará que no mundo animal, mais de 50% das espécies têm comportamentos homossexuais como leões, pássaros, golfinhos, etc. Além disso, existem pessoas hermafroditas e foi Deus quem as criou. Se você tiver um pouco de interesse, pare um dia, sente e leia um pouco sobre o assunto, sem pré-conceitos ou pensamentos arcaicos sobre este assunto, também converse com um homossexual e entenda a vida dele, a mente dele e o que ele sofre por nascer assim (quando digo sofrer me refiro a sociedade preconceituosa, pois Deus a criou daquela forma).
      Serio mesmo que você pensa que o mundo está acabado? Bem, se estiver, quem está causando isso é o próprio ser humano, e se “os pecadores pagarão* o preço”, prepare-se! Pois todos nós somos!

      • Amigo se tas se comparando aos animais, então de fato você deve ser um. Eu, sou racional, eu decido me envolver com homem ou mulher. Os animais são guiados pelo instinto, não pela razão. Simples assim. Deus não condena os homossexuais, Ele condena a prática homossexual. São coisas diferentes. Esse pensamento não é arcaico, só por que o mundo moderno diz que você tem que concordar com o casamento Homossexual, e você concorda, isso não te torna superior. Arcaico eu considero alguém que concorda com tudo sem ter base para defender.

      • tambem não concordo com comparações de animais nem pra hetero nem pra homo , muito cristão hipocrita pra falar de homossexualidade fala q não pode comparar com reino animal agora pra heterossexualidade , fala ate dizer chega dos animais , e Damer Oliveira não são coisas diferentes , condenar a pratica homossexuais é automaticamente condenar um homossexual , pois não é vida viver reprimindo o que sente so pra viver a custa e a sombra dos outros , então uma coisa leva a outra e se voce é cristão e acredita na biblia guarde isso pra voce , ninguem é obrigado a ser cristão e muito menos acreditar no q ta escrito la , e vc tem liberdade de concordar , discordar , aceitar ou não o q vc quer mas impor e querer tornar isso global colocando a sua vontade acima dos outros ai é outra coisa , se você não aceita casamento gay então facil não se junte com um homem e não se case , agora se vc não aceita e não quer q tenha casamento gay ai vc ta impondo pois o casamento de um gay não atrapalha na sua vida mas sua intervenção pra não existir esse tipo de casamento atrapalha e muito na vida deles. viva a sua vida com sua ideias mas deixe os outros viverem a vida deles com as ideias deles tambem.

      • Paulo,
        Que arrogância é essa de querer deixar as leis de DEUS fora do debate?
        Eu sou embaixador, profeta, pastor e tenho total autoridade dada por DEUS pra falar no assunto conforme a Bíblia prega. É um direito constitucional que a lei brasileira me dá. Art 5.
        Não se equipara coisas distintas e antagônicas.
        Casal é homem e mulher.
        Dois homens ou mulheres gays é dupla.
        A psicologia já comprovou que uma criança que cresce sem um dos dois sofrerá sério traumas se o problema não for reparado.
        Homossexualismo é antinatural, anormal, doença mental, antinatural, transtorno de personalidade. É a psiquiatria que prova.
        HETEROSSEXUALIDADE é natural e saudável.
        Percebes como não se pode equiparar ambas os desejos e comportamentos.
        Eu já fui bissexual e estudo o tema a mais de 16 anos. Por isso não sigo essa linha politicamente correta que jogou os estudos da biologia e da Psiquiatria no lixo.
        Ninguém nasce gay (LGBTT), se torna por imposição abusiva ou escolha consciente.
        Travesti não nasce cheio de silicone, mega hair ou com maquiagem, ele aprende tudo isso com o meio LGBTT.

        Não se resolve o problema de falta de caráter e responsabilidade de casais héteros que não assumiram seus filhos para os educar, colocando as crianças sob tutela de duplas de gays. Já está provado que isso só criará mais problemas para a criança.
        Tem milhares de casais héteros nas filas de adoção, então problema começa na liberação dessa lei que dá direito aos gays adotarem. Se ela não existisse muitos problemas estariam sendo evitados.
        Ainda que a família formada por homem e mulher seja imperfeita e cause problemas com seus filhos, ainda assim é o modelo ideal para uma criança crescer e ser feliz.
        Agora se ela crescer e escolher ser bandido(a) isso muitas vezes é uma escolha pessoal tomada por influencia do meio externo ao lar, como os amigos.
        Nenhum pai em sã consciência vai ensinar o filho a roubar, matar, se drogar, etc…
        Então não existe isso de que o erro do filho é culpa da família hétero. Existe sim a culpa doa pais por falta de educar corretamente o filho, mas isso não tem nada a ver com a heterossexualidade.
        Abraços

      • o rapaz ali falo que o mundo vai acabar por causa disso nada a ver vai acabar por causa da super populaçao todos querem ter seus filhos familias destruindo tudo por causa do consumo quando acabarem com os ecossistemas + o aquecimento global automaticamente nao vai ter mais pastagem para alimentar bois que sao herbivoros e o mesmo acontecera para plantaçoes quanto aos bissexuais po nao mechem com ninguem nao matao roubao ou estrupao vivem no mundo deles nao tenho nada contra eles a violencia nao e causada por eles mas pelo machismo apesar de acreditar em deus acho que a nossa violencia tem uma relaçao com a religiao somada a capacidade intelectual do brazileiro

  46. Eu perguntaria para ela se prefere o abandono em um orfanato ou viver pelas ruas. Engraçado alguns comentários de pessoas que se incomodam tanto com a adoção por um casal gay mas não fazem nada pelo bem estar de uma criança. Se te incomoda tanto a adoção por um casal homoafetico, adote, quanto mais você adotar, menos sobra para os casais gays.

  47. curioso andei lendo os comentários abaixo e vejo o quão preconceituoso o LGBT consegue ser certa vez disse a um amigo q ostentava não ter preconceito algum:
    não ter preconceito algum é um preconceito.
    eu não sou contra o preconceito em alguns casos é muito bom ter pré conceitos, sinal verde siga sinal vermelho pare este pré conceito nos garante não ser atropelados em situações normal de transito.
    eu sou contra sim uma coisa muito diferente chamado segregação. que se resume a isolamento social, seja pobre feio Inteligente, que é o meu caso, ou qualquer outro tipo de segregação. o ponto de vista dela deve ser respeitado mesmo que não nos agrade, não me agrada a opção sexual gay, mas eu não posso segregar uma pessoa ou uma ideia por causa disso, mas também não posso ser julgado por que a situação me deixa constrangido. minha esposa tem agonia de anões e eu de gays.
    respeitar a posição dela é respeitar a real diversidade, assim como eu tento respeitar a opinião dos gays desde que eu não veja eu não sinto agonia e vivo mais tranquilo.
    é como ter agonia ao ver berne saindo de uma ferida. não dá pra controlar ou explicar. mas procuro respeitar cada pessoa como indivíduo e não pelo sexo.
    sou e sempre serie contra o dia da mulher (apenas como uma forma de homenagem às trabalhadoras incineradas na fabrica durante a guerra por melhores condições) sou contra o orgulho gay o dia da consciência negra, todos pelo mesmo motivo.
    se o Objetivo é a igualdade pq exaltar as diferenças exaltemos as igualdades e teremos o dia dos humanos, muito mais a minha cara se um dia encontrarmos seres de outros planetas ou robôs tão consciente como nós poderíamos mudar para dia do ser senciente.

  48. Genteee, odeio polêmicas. Nunca comentou esse tipo de coisa.
    Mas a indignação é grande demais nesse caso. Um desrespeito sem fim com as pessoas que criaram essa mulher.
    Tem várias pessoas que culpam os pais por fracassos e problemas na vida, e isso é geral, família com pais héteros, família com pais gays..

    Eu acho um absurdo a falta de amor no caso dessa mulher e o desrespeito com quem a educou,. criou e deu uma oportunidade de ter um lar.

  49. Tudo depende das pessoas…sejam gays, hereros ou bis!!!Há maus pais em qualquer parte do mundo, qualquer raça!!Faz parte do ser humano….infelizmente….alguns chegam mesmo a matar os próprios filhos, e não costumam ser gays!!!! Resumindo, nem todas as pessoas deviam ter filhos!

  50. Essa página é estranha. Ela se chama “Sempre Família” mas na verdade ela é o contrário. Porque quando a família não é heterossexual, eles são contra esta família. E até onde bem entendemos. A família não é constituída por sexo, mas sim, por amor, carinho e respeito. Características que pessoas podem sentir independente de sua sexualidade. Se o foco desta página é defender uma família com base em seu sexo (mesmo estando claro que o fato de ser um homem ou uma mulher de nada vai interferir na vida de uma pessoa), acho que deveriam mudar o nome da página para: Família Heterossexual. Porque se fosse Sempre Família, estariam defendendo todo e qualquer tipo de família, especialmente no que deve de fato envolver uma família: Amor. Ao invés de estarem tentando denegrir a imagem de outras famílias que existem e vão continuar existindo mesmo nesta luta em vão de tentar deturpá-las.

    • Mateus,
      “” A família não é constituída por sexo, mas sim, por amor, carinho e respeito. “””
      A questão está ligada ao conceito de família. Biblicamente não existe família gerada a partir da “homossexualidade” dois gêneros iguais, pois é uma relação por si só estéril. Por isso que tua afirmativa é incoerente.
      Dois homens (gays) não reproduzem (lembrou?), logo não podem formar uma família gerada biologicamente. Eles precisam adotar alguma criança que foi gerada por um casal heterossexual.
      Dizer que a família é heterossexual é uma constatação redundante, pois todo ser humano existente na terra provem de uma relação heterossexual.
      O amor é algo que faz parte da relação entre pessoas que fazem parte de uma família, mas só amor não define a identidade da criança. Ela precisa de referências tanto masculina quanto feminina para crescer emocionalmente saudável. Lembra de Freud? Foi ele que estudou e comprovou isso a um bom tempo.
      Sei que a família heterossexual tem defeitos peculiares a cada casal, mas ela jamais deveria ser equiparada por uma dupla de homens ou de mulheres.
      Tentar corrigir um erro moral cometendo um erro sexual só complica mais ainda as coisas.
      Abço

  51. 1º) QUALQUER cidadão na face da terra pode se sentir deslocado numa família, e isso pode acontecer por vários motivos que dependem da experiência dessa pessoa com o mundo. Eu já vi gente passar muito perrengue com a família por não compactuar com a religião/ideologia dos pais ou por não ser aceito na família do jeito que é por exemplo. Ela pode ter se sentido deslocada pelo fato do padrão social aceito ser homem e mulher, e na hora que ela vê outras crianças com estes pais ela pode ter se sentido estranha não pelo fato em si de possuir pais homosexuais e sim por não suportar a pressão social. 2º) Não há nenhum estudo científico conclusivo a respeito do assunto, só iremos descobrir os reais efeitos deste processo com o tempo e com o acompanhamento extensivo de pesquisadores. 3) Cada pessoa que eu vejo comentando ou compartilhando esse post aproveita desesperadamente a situação pra tentar reafirmar e difundir suas crenças, principalmente os normatizadores de plantão do tipo “não sou preconceituoso maaaas…”. Eu prefiro 10.000 vezes um moleque na mão de um casal homosexual estável, recebendo educação, orientação e amor, do que abadonado ou na mão de uma família instável.

  52. Resumindo: Este não é um problema causado por Casais Héteros ou Casais Homossexuais, é uma problema (psicológico) dela, que é o mesmo complexo que indivíduos homossexuais passam por ter de se espelhar em modelos heterossexuais de relacionamentos. É mais simples que parece, é mais profundo do que querem que sejam e as consequências são devastadoras para ambos os lados se não houver AMOR, PERDÃO E ACEITAÇÃO.

  53. Quanto comentário nada a ver. Eu tenho certeza que essas pessoas que dizem que é melhor ser criado por dois homens, duas mulheres, tem um pai e uma mãe e não sabem o estrago que isso causa na vida de uma pessoa. Se a criança é órfão, ela pode ser adotada por um casal de heterossexuais. É muita falacia em torno de um assunto que pouco se analisa.

  54. Muito fácil para esta mulher, agora adulta, alfabetizada, recebendo salário em um emprego honesto, com acesso à tecnologia, vir reclamar que discorda da adoção por meio de pessoas do mesmo sexo. DUVIDO que qualquer criança em orfanato ou trajetória de vida nas ruas não trocaria qualquer coisa por um lar acolhedor. Seja grata às pessoas que ajudaram na trajetória do seu sucesso, é o mínimo que você pode fazer!

  55. Eu nunca tive pai. fui criado por 2 mulhes que no caso minha vó e minha mãe. teve momentos que senti falta sim, mas se ele não me quis não culpo minhas 2 mães e tenho orgulhos delas e me sinto feliz por ter sido criado por 2 mulheres batalhadoras. Nada mudou!
    poderia ter sido o contrário. eu poderia ter sido criado por meu pai e avô ou por meu pai e namorado. teria orgulho deles.

  56. Acho que deveria haver dados concretos sobre a situação psicologicas de crianças que cresceram em abrigos, sem pai e nem mãe de orientação sexual nenhuma em relação as crianças que cresceram criadas por pais homossexuais… como é isso? Vá ata uma instituição de abrigo e pergunte para as crianças que la estão se elas preferem continuar la ate a vida adulta ou irem para um lar com apenas duas mães ou apenas dois pais… Eu ja trabalhei com crianças em abrigos e digo pra todos aqui com conhecimento de causa que crianças querem cama quentinha, beijinhos de boa noite, carinho, atenção, brinquedos e amor… elas não querem uma pai e uma mãe… elas querem uma familia… seja ela amorosa da maneira como for… deixem de ser hipocritas e ficarem tentando decidir ou opinar na vida de crianças com as quais vcs nem se importam ou conhecem… se não conhecem a realidade delas não tem como saberem o que elas querem… essa mulher da materia deveria antes de expor a sua insatisfação enquanto ser humano- por que essa insatisfação dela vai bem além da falta de uma mãe… se fizesse analise saberia que o problema dela não é falta de mãe- deveria primeira fazer um estudo cientifico baseado em dados concretos sobre o que crianças em abrigos e orfanatos querem… pai e mãe ou familia e amor???? depois disso ai ela deveria fazer uma analise disso com as insatisfações de vida dela pra dai querer publicar um livro desses que tende a refletir de maneira tão seria na vida de pessoas que ela nem conhecem…. Mas a vida é isso ai o mundo viver querendo opinar na vida de gente que nem conhecem ou se importam de verdade, so pra poder aparecerem moralistas com a boca cheia de um Deus que do amor tão pouco sabem…

    • Mas é incrível a capacidade dase pessoas em distorcerem por completo um fato concreto para justificar suas convicções e preferências ideológicase que vergonha apelar para tão rasos argumentos, a mulher não cita preferências e nem ódio, mas simplesmente oq a afligiu enquanto ser humano é de maneira digna ainda permaneceu em silêncio apesar de discordar possivelmente movida pela gratidão. Ora bolas.

  57. Eu nao sou homofobica, nem preconceituosa, mas sinto que as proprias pessoas que se dizem descriminadas não respeitam a opinião de quem simplesmente tem pensamento próprio, nao e porque todos dizem que também irei pensar igual, o fato de não ter preconceito não quer dizer que temos que ter um mesmo pensamento, cada um é cada um e acho que todos tem direito de se expressarem como quiserem, desde que nao afete o outro, experiências e escolhas são individuais, não podemos generalizar.

      • Fabiana Almeida, você disse: “Acho que perdemos o direito de ser quem somos por uma ideologia” O que isso significa? Acho que vc é homossexual e creio que ninguém esteja lhe proibindo de ser, certo? E quanto ao fato de existir pessoas homossexuais e estiverem lutando por seus direitos, é isso que a faz crer que vc está perdendo o direito de ser quem vc é? Porque até onde sei, aceitar que um homossexual viva com seus direitos respeitados não implica em retirar os direitos de outros. Logo, quem até então perdia o direito de ser quem era, eram os homossexuais, que hj por estarem alcançando tal liberdade, parece que estão sendo acusados de estarem “invertendo” a situação, o que é simplesmente absurdo. Olha o comentário do rapaz que vc concordou: “acham que o ‘não natural’ deve ser perpetuado e ensinado” O NÃO NATURAL? Quem disse que ser gay não é natural? Por acaso ele foi gay um dia e percebeu que não era natural? Como ele pode acusar a vida de outra pessoa como algo Não Natural? Sendo que existem os mais diversos estudos científicos comprovando que tal comportamento é NATURAL e não fere a vida de ninguém.

      • sem um pai e uma mãe vc não existiria de forma natural, apenas artificial ou condicionada o que seria quase o mesmo, acho que é isso que ela quer dizer com natural a forma como a natureza resolveu o problema de preservação das espécies e permitir q vc tenha uma prole saudável e que possa gerar mais seres saudáveis a fim de preservar a espécie, logo natural.
        mas não precisa se alterar só estou lhe passando um conceito que um tal de Charles Darwin escreveu numa tal teoria da evolução das espécies.
        nada impede q ele esteja errado e vc certo.

  58. Sou filho adotivo de um casal gay, nunca senti falta de uma mãe, pois ela me abandonou,entao não tenho essa necessidade, pois fui criado em um ambiente de amor, só tenho a agradecer. E esse lance que família deve ser constituído por pai e mãe isso é um erro, família tem que ser constituído com amor. E essa mulher é uma mal agradecida.

  59. Tudo muito bonito, mas quando a mãe ou o pai, estão nem aí para os filhos e os deixam, pelo mundo, sem se importarem se rouba ou mata, se tem o não nessecidades, afeto, amor….
    Ao contrário de muitos casais héteros, Gay, preocupam com bem estar, afetos, não adota só para falar que tem filho, pode aonde ter figura materna o paterna, mas tem amor, boas maneiras, educação.
    Tangos Pais fazem filhos e deixam jogados, desprezados, sem educação, sem um futuro.
    Não vou falar que é certo ou errado, acho que não importa se é gay, lésbica, peto o branco,hetero o não, importante e pensar sempre no bem, num futuro, na criança em si, e sobretudo não deixar faltar amor…..

  60. Devia agradecer de ter sido acolhida, pois foi abandonada provavelmente por pais heteros. Eu sempre duvido da família tradicional cristã, pois queimava pessoas vivas, discriminava e ainda discrimina mães solteiras, discrimina negros, índios, homossexuais, está sempre por trás da maioria das atrocidades do mundo. Se tirar a máscara da Ku Klux Klan vai aparecer a família tradicional cristã.

  61. Para as pessoas ignorantes que conseguem ler mas não interpretar um texto, deixo as minhas palavras.
    Essa foi a experiencia em particular de uma mulher que teve pais homossexuais !! Ela não foi nem um preconceituosa…como disseram varias pessoas aqui.
    Relatou algo que passou na pele, vocês podem falar de coisas que só vocês ja passaram, e se foi bom ou ruim. Mas para ela não foi bom! Ela não disse que uma criança que foi criada por pais biológicos tem 100% de darem certo. Então pense bem antes de julgar, e quem sabe se um dia tiver a oportunidade pergunte para alguma criança que passa pela mesma situação se ela esta bem emocionalmente e psicologicamente !!! Tem tantos que já entraram na onda do ´´ mimimi “ que quando se fala algo coerente não conseguem raciocinar direito.

  62. É terrível viver nos dias atuais! O politicamente correto está produzindo verdadeiros IDIOTAS, que opinam ou, deixam opinar com medo da pressão, medo de ser taxado de retrógrado, homofóbico… Ao ler os comentários contra a autora do livro, vejo a lástima, o péssimo nível da educação no Brasil, pior ainda a maioria dos brasileiros lê um texto e não sabe interpretá-lo. Ai que sono!!

  63. As pessoas são tão burras que não devem nem ter visto o real documentário ou o texto na integra. Ela morava com o pai e a mãe (antes que falem mais merda de que ela foi criada somente por dois homens), segundo ela ficou com isso na cabeça por ter algum complexo do qual o pai não poderia se envolver com outros homens o que gerou esse rancor todo no coração dela.
    O site deveria informar mais, e não fazer matéria sensacionalista, porquê já existe um site de humor com esse intuito, leia mais, estude mais até sobre a própria matéria que está postando, pois levar informação errada para fanáticos que acham que só há uma verdade absoluta é triste demais.

    É justamente por ser tão recente que o assunto gera dúvidas, preconceitos e medos. Quais as consequências na personalidade de uma criança se ela for criada por gays? A resposta dos estudos é bem clara: perto de zero. “As pesquisas mostram que a orientação sexual dos pais parece ter muito pouco a ver com com o desenvolvimento da criança ou com as habilidades de ser pai. Filhos de mães lésbicas ou pais gays se desenvolvem da mesma maneira que crianças de pais heterossexuais”, explica Charlotte Patterson, professora de psiquiatria da Universidade da Virginia e uma das principais pesquisadoras sobre o tema há mais de 20 anos.

    Para os mal informados sobre o assunto, leia um site que realmente saiba fazer uma matéria informativa.

    http://super.abril.com.br/comportamento/4-mitos-sobre-filhos-de-pais-gays

    • Guilherme,
      Essa é a versão “politicamente correta” que faz apologia ao homossexualismo.
      Os estudos sérios mostram que:
      Um estudo revela que pessoas criadas por gays têm mais problemas
      http://www.acidigital.com/noticias/um-estudo-revela-que-pessoas-criadas-por-gays-tem-mais-problemas-47882/
      Crianças educadas em lares LGBT: o estudo mais amplo já realizado
      http://correiochegou.blogspot.com.br/2014/12/criancas-educadas-em-lares-lgbt-o.html
      Resultados da pesquisa
      (confira em: http://www.prc.utexas.edu/nfss/publications.html)

      – 48% dos filhos de gays e 43% dos filhos de lésbicas se declaram negros ou hispânicos, um número muito maior do que anteriormente encontrado nos estudos baseados em amostras de conveniência. Crianças criadas por lésbicas tiveram quase quatro vezes mais probabilidade de usar atualmente a assistência pública do que os filhos de heteros. Como jovens adultos, os filhos de homoafetivos tinham também 3,5 vezes mais probabilidade de estar desempregados do que os filhos de heteros.

      – Os filhos de gays mostraram maior propensão para se envolver com a criminalidade. Na média, tem mais registro de prisões e condenações do que os filhos de hetero. Os filhos de lésbicas registraram o segundo maior nível de envolvimento em crimes e prisões.

      – Os filhos de lésbicas foram molestados sexualmente por um dos pais onze vezes mais e os filhos de gays três vezes mais do que filhos de heteros. Quando a pergunta era sobre ser forçados a ter intercurso sexual contra a vontade, os filhos de lésbicas disseram quatro vezes mais “sim” do que os filhos de heteros. Os filhos de gays disseram “sim” três vezes mais do que os filhos de heteros.

      – Quanto à presença de doenças sexualmente transmissíveis (DST), os filhos de gays registraram o problema três vezes mais, os filhos de lésbicas 2,5 vezes mais do que os filhos de hetero (os filhos criados com padrasto tiveram 2 vezes mais do que o caso de filhos criados com pai e mãe biológicos).

      – Sobre o uso de maconha, os filhos de pais divorciados tiveram o pior registro: 1,5 vezes mais do que os filhos de pais que permaneceram casados.

      – Quanto à percepção emocional de se sentirem seguros na infância, os filhos de lésbicas tiveram os menores índices, seguidos dos filhos de gays. Na questão de acudir a um terapeuta devido à ansiedade, depressão, etc. os filhos adotados tiveram o pior índice, seguido dos filhos de lésbicas.

      – No diagnóstico de depressão como adultos, os filhos de homoafetivos registram índices muito maiores do que os filhos de héteros. Os filhos de gays tiveram 2 vezes mais pensamentos de suicídio do que os filhos de lésbicas e 5 vezes mais do que os filhos de héteros.

      – Quanto à qualidade do relacionamento que possuem atualmente com outros adultos, as respostas apontam que os filhos de lésbicas tiveram o pior desempenho, seguidos dos filhos adotados, filhos com padrasto e filhos de gays.

      – Quanto à infidelidade, filhos de lésbicas tiveram 3 vezes mais casos enquanto casados (ou coabitando) que os filhos de heteros. Os filhos de gays tiveram 2 vezes mais casos.

      – Na questão da orientação sexual, filhos de lésbicas são os que registram maior inclinação para relacionamento com pessoas do mesmo sexo, bissexualidade e assexualidade. Filhas de lésbicas tiveram em média uma mulher e quatro homens como parceiros ao longo da vida. Filhas de heteros tiveram 0,22 mulheres e 2,79 homens parceiros no mesmo período. Filhas de gays são as que mais registraram assexualidade.
      Eu estudo o tema a mais de 16 anos, e posso constatar que a criança está em desvantagem quando é criada por duplas de gays.

      Abço

  64. Na minha opinião, não existe essa história de figura paterna e materna. Para haver uma boa formação disciplinar em uma criança. E sim existe alguém que se importa, e olhar para essa criança. E oferecer a ela uma forma de segurança, confiança, respeito, e etc… É claro que um pai e uma mãe na vida de uma criança, faz com que essa estrutura seja bem formada. Mas estou falando de pais presentes! Não de pessoas que botam filhos no mundo. E pouco se importam com que rumo a vida deles vão tomar. Tive pais presentes em minha vida, e uma educação hétero, igualmente a dos meus irmãos. E hoje tenho a minha opção sexual, diferente a da deles. Como vc me explica isso? Nunca fui orientando, ou ouvi falar sobre relações de pessoas do mesmo sexo dentro da minha casa. Meus pais eram do interior, onde falar sobre isso era praticante uma blasfêmia. E ainda assim, isso não interferiu no resultado de hoje. É lógico que por obra do destino. Algumas crianças se encontram desamparadas, e sem família. Garanto que muitas delas gostariam de ter a oportunidade de ter a quem chamar de pai, ou mãe. Mesmo que ainda assim fossem dois pais, ou duas mães. Mas ainda assim, seriam sua família. Não devemos esquecer que o mais importante na vida. É o amor é o respeito que recebemos uns dos outros. Independente de gênero, sexo, raça, ou cor. Então se a alguém que lhe oferece esse aconchego, que a muitos faz falta! Não regeite, ou julgue. Apenas seja grato.

  65. de site religioso só poderia sair essa merda tendenciosa, chega a dar nojo ler essa matéria carregada de preconceito, pra fazer parecer que adoção por gays é errada. Seguindo a lógica desses idiotas a mulher que cria um filho sozinha sem a presença de um pai, também estaria privando um filho de uma figura masculina, ou o inverso também poderia se aplicar, um homem que decide criar os filhos sozinho, seja por se separação ou por perder a esposa em caso de morte, também estaria nesse rol de pessoas discriminadas pela tradicional família brasileira.
    Essas merdas preferem ver uma criança anos a fio largada em um orfanato (aí sim ao léu) a verem sendo adotadas por casais gays, agora pergunte a uma criança o que ela prefere, ter um família mesmo que não seja a “tradicional” ou nunca ser adotada, e vocês vão se surpreender com as respostas delas, e sabe por que? Porque criança ao contrário de adultos não tem preconceitos, quem inculta isso nelas é a porra da sociedade, que coloca na cabeça delas desde pequenas que pra ser feliz tem que ter um papai e uma mamãe, caso contrário não é família de verdade. Fico pensando nas famílias compostas por tios criando sobrinhos, avós criando netos, mães criando filhos sozinhas, essas pessoas não são merda nenhuma pra vocês né? Ainda bem que não vivo da aprovação de vocês pra nada, e vou sim adotar meus filhos, e a eles além de amor irei oferecer uma formação de humanos com caráter, com respeito ao próximo independente da orientação sexual, religião ou raça.

  66. Concordo com ela, acredito que ela esqueceu de refletir que se ruim com dois pais ou duas mães, pior seria sem ninguém. A questão é esta. Na grande maioria dos casos os filhos de casais homossexuais são negligenciados pelos pais biológicos (e pasmem, heterossexuais) e acolhidos por pessoas que normalmente dedicam-lhes a vida (pelo menos, espera-se).

  67. A gentinha muito burra a lei da natureza e feita de que maneira um cavalo e para uma égua não. as crianças ate podem ser educadas por casais gays mas tem que ser ensinada a lei da natureza uma mulher só procria com um homem, nao me digam que um homem consegue fazer filhos noutro homem lol, o que acontece muitas vezes quando os casais se separam,sabem, pensem, nos casais gays acontece o mesmo ponham a cabeça a funcionar porra alguém já perguntou as crianças o que elas querem onde estão os direitos delas isso e o que devemos assegurar e o nosso dever. homem com mulher sempre.

  68. Deveria ter ficado pra adoção até hoje!!! Teve uma oportunidade que milhões sonham e agora depois de muitos anos vem escrever um livro sobre sua crianção por pessoas do mesmo sexo! Tá, pela fisionomia dela não é uma pessoa tão novinha assim, pq não foi atrás do pai ou mãe biológicos.
    Se estava para adoção é pq eles não a queriam e outra tem muito casal Gay que cria melhor que muito héteros. Mimimi.

  69. Incrível ver o inúmeros comentários sem sentimento…esse mulher viveu um inferno. ..quando vejo alguns escreverem besteiras casal hetero ñ a desejou…LEIAM A HISTORIA DE SUA JUVENTUDE SENDO USADA PARA ATRAIR PARCEIROS SEXUAIS. ..VIVENDO UMA PROMISCUIDADE DIÁRIA. ..ACORDEM ISSO Ñ É HOMOFOBIA ISSO É SER HUMANO E SER JUSTO. ..PODERIA SIM TER SIDO COM HETEROS MAS FOI EM UMA FAMÍLIA GAY POR ISSO Ñ PODEMOS SER JUSTOS?

  70. O QUE ELA QUER DIZER, É QUE UMA CRIANÇA PRECISA DE UMA REFERÊNCIA MATERNA E PATERNA, SEJA ELA ADOTIVA OU BIOLÓGICA, E NÃO TER DOIS PAIS OU DUAS MÃES. PODE ATÉ SER NORMAL PRA QUASE TODO MUNDO, MAS PARA MIM UMA FAMÍLIA CONTINUA SENDO PAI, MÃE E FILHOS E NÃO DOIS PAIS OU DUAS MÃES. RESPEITO A OPINIÃO DE CADA UM, MAS NÃO É PORQUE ESTÁ SENDO NORMAL PRA TODOS QUE EU PRECISO PENSAR DA MESMA MANEIRA.

    • Olha sem qualquer critério ideológico. ..o q essa mulher compartilha é algo que pode ser visto como uma campanha contra gays…mas ñ acredito nisso, vejo uma menina sendo mercadoria vejo um inocente vivendo um pesadelo. ..não por serem os pais gays mas por sua maléfica e perversa maneira de viverem

    • Que bom que colocou “pra mim”, e falou que “o que ela quer dizer”. Agora usa essa pseudo-sabedoria de saber entender o que é sua opinião e a dela e não tente sobrepor a opinião dos outros. Porquê os comentários são os mais idiotas possíveis, uns usam termos científicos (errados), uns usam referencias e estudos (errados) e outros falam de religião(o que é o mais errado, já que adão e eva não tem pai e mãe e nem o famoso Jesus tem pai).

      • Guilherme,
        Usar a Bíblia que mostra as leis de DEUS é errado?
        Só se for pra você, porque até a constituição brasileiro nos assegura este direito Art. 5.
        Aqui é um site cristão e sua intolerância só confirma quem são os verdadeiros preconceituosos da sociedade.
        “”já que Adão e Eva não tem pai e mãe e nem o famoso Jesus tem pai.””
        Você está bem mal informado, Adão e Eva tem um PAI sim, DEUS o Criador. Eles como os primeiros seres humanos foram criados adultos e não foram nascidos de uma relação sexual biológica humana. Mas acho que isso é muito pra uma mente humana incrédula e limitada igual a sua.
        Jesus sempre teve PAI, DEUS pois ele já existia antes dos seres humanos serem. Isso está na Bíblia, mas parece seu comentário reflete sua ignorância.
        O que Jesus não teve foi pai biológico para nascer n este mundo, mas teve um pai “adotivo”, José, que cumpriu seu papel de pai.
        E você nasceu de uma relação gay ou hetero?
        Tem casais formados por homem e mulher na fila de adoção.
        Cometer o erro da adoção por gays pra justificar um erro moral de um casal hétero não resolve o problema, só cria outros. Isso já está mais que comprovado pelos estudos.
        Abç

    • Que criação divina? É muito egoísmo e presunção acreditar que o somos criação de uma deidade. Matamos, roubamos, usamos de mentiras, escondemos nosso verdadeiro eu do mundo o tempo todo. Já percebeu que todo criminoso ou grande parte deles carrega no peito um crucifixo? E que a maioria deles quando aparece em videos dizem algi do gênero “Deus no comando / Só deus pode nos julgar”? POis é… Eles acham que eles estão certos, que deus está do lado deles. o Djihadi acha que deus está do lado deles… E matam milhares por ano em nome disso. Somos uma raça vergonhosa e se Deus, de fato existir, deve ter vergonha da gente.
      Preconceito é um defeito, não acho nem que precisaria ser crime. Dois homens e duas mulheres poderiam criar uma pessoa se não fossem gay e ninguém falaria nada.
      A familia é um Pai e um filho, é dois amigos que moram juntos, é uma avó e um neto que moram juntos, não significa família somente o sangue, por que se tem uma coisa mais forte que o sangue é o respeito apoio e reconhecimento alheio.

    • Jess, você leu o texto todo? Ela deixa bem claro durante o texto e no final, que mesmo que não sejam os pais biológicos a criança tem q ter o direito de ser criada por uma família adotiva de homem e mulher. Porque se forem dois pais homens, a criança sempre vai sentir falta da figura biologicamente feminina da mulher mãe. E se for criada por duas mães mulheres sempre vai sentir falta da figura biologicamente masculina de um pai. Isto não é ideológico. É científico. Faz parte do equilíbrio da natureza. Nada a ver com preconceito. E ela fala que depois do livro, várias pessoas q foram criadas por pais gays compartilham o mesmo sentimento.

    • Jesse Aloix, existe uma grande diferença entre um pai e um avô criarem uma criança (e a mesma saber que se trata de seu PAI e de seu AVÔ) e dois “marmanjos”, a qual a criança sabe que eles ficam se “roçando” na madrugada. E mesmo sendo criado pelo pai, tio, avô, ou seja, mesmo que não haja homossexualismo no meio, a criança sente falta de uma figura materna e vice versa.

    • Se por acaso a mãe morreu no … e ser criado por avô.. ainda assim teria a avó… creio que vc se esqueceu deste detalhe…
      a questão é o convívio ensinamento de uma convivência amorosa fora de padrões… mesmo sendo um querer pessoal de cada pessoa.. gostar de quem quiser…(a criança sempre copia o convívio x convivência)

  71. Acho isso uma babaquices, claro todos temos direito de escolha, então quer dizer que essa mulher preferia ter ficado em um orfanato do que ter uma família, apenas por serem gays.. quem a alimentou, a vestiu, foram eles.. se o casal homossexual a adotou, foi porque um hétero a abandonou.. isso pra mim é falta de consideração, e um preconceito muito idiota..

    • Camila Rodrigues, em primeiro lugar como você sabe que foi um casal hétero que a abandonou? Talvez ela tenha perdido os pais e ficado órfã. Em segundo lugar, as próprias pessoas que são criadas por homossexuais estão se levantando contra isso, pois sentem na pele a falta de um pai ou de uma mãe, você aceitando isso ou não. Em terceiro lugar, acho que o preconceito é teu, pois você está tirando um conceito da mulher em questão antes mesmo de conhecer a história inteira por trás dela. Em quarto lugar, o casal homossexual pode ter tido as melhores intenções em adota-la e ter criado ela com o maior carinho possível, mas como dito anteriormente, a falta de uma figura materna e paterna fazem falta pra criança, então não adianta colocar a culpa nas pessoas que foram criadas por homossexuais, se elas estão alertando que isso não é normal.

  72. Meu Deus que absurdo
    Um pensamento desses,pai e mãe não são aqueles que fazem, porque tem muitos que colocam filhos no mundo e não tem tanta presença de amor para com seus filhos e isso se vê muitas vezes nas “famílias”
    Muitos que adotam por ter um grande amor por filhos tranquilamente conquistam o amor das crianças para com eles,porque o amor verdadeiro faz milagres,
    Agora falar que a criança sente falta dos pais biológicos isso é mentira, pois muitas são abandonadas pelos mesmos país biológico
    Com o tempo dizer a criança tudo bem ou até mesmo ela um dia saber quem é seus pais de sangue é normal,agora essa mesma criança que foi adotada dada um lar seja ela por casais homossexuais ou heteros,com muito amor e carinho e uma boa educação não tem porque essa criança sentir falta.
    Tenho amigos adotados e amam seus pais
    Pra mim essa moça é uma mal agradecida.
    Meu filho de sangue vive comigo e meu companheiro e aos 16 anos por muita oração minha ele fez a catequese,crisma,batismo e primeira comunhão
    Nem por isso ele se tornou gay, uma porque sempre respeitei ele e eduquei na fé da igreja respondendo suas perguntas quando me questionava,mesmo até perguntas sobre minha relação.

    • Cleiton JP, me pareceu ser uma história falsa essa que você contou no final, sobre seu relacionamento homossexual, junto com a criação do seu filho a qual você educa na fé da Igreja, sinceramente me pareceu um desculpa apenas para “fortalecer” sua opinião. Mas tudo bem, não vou julgar dizendo que é MENTIRA sua, pode até ser verdade, mas isso não importa para o assunto em questão, pois independente disso, entenda:

      O fato de pais biológicos abandonarem seus filhos, não tem nada a ver com adoção gay, pois estamos falando aqui de dois problemas a serem tratados e um não satisfaz o outro.

      Como você pode afirmar que pais biológicos não fazem falta pra criança? Da onde você tirou isso? A criança que perdeu a mãe ou pai, por mais que seja criada com total amor pelos seus tios, avós, irmãos, ou seja lá quem for, ela sentirá a falta de seus pais biológicos, não significa que ela vai ser infeliz.

      Agora falando especificamente de casais homossexuais: as crianças adotadas por esses não tem o dever de MENTIR alegando que foi uma coisa boa pra vida dela, apenas para agradar seus pais e quem compartilha a mesma opinião, pois a criança não é um “bicho de estimação” para satisfazer o desejo de algumas pessoas em ter um “filhote”, a criança é um SER HUMANO com os mesmos direitos de seus pais, seja lá quem eles forem. Muitas pessoas(inclusive a Igreja Católica) já afirmaram há muito tempo atrás que a única família verdadeira e natural é pai, mãe e filho(s), isso é realidade, não há movimento social, ideologia, poder político que mude isso e eles avisaram que ser criado por duas mulheres ou dois homens que mantém “relações sexuais” não é saudável para a criança e essa escritora(e MUITAS outras pessoas) estão afirmando isso agora, eles estão apenas dizendo o óbvio.

    • É óbvio que não se vira gay simplesmente por ter sido criado por gays. Se fosse assim, como explicar quem é gay e foi criado por Héteros??? O povo aceita tudo que dizem sem nem pensar a respeito! Mas pra começar, por que tanta preocupação se o filho “vira” ou não “vira” gay? Qual o problema se “virar”? Não sei por que as pessoas se importam tanto com o que os outros fazem ou deixam de fazer entre 4 paredes. Ajudar na dificuldade do vizinho, ninguém quer, mas dar palpite em como ele deve amar ou não, todo mundo quer né. Ô bando de gente sem amor no coração…

  73. É de muita ignorância o pensamento de quem escreveu esse livro. Então, quer dizer que quem usa drogas, é por que viveu num ambiente de tráfico? Quem mata, nasceu de uma família assassina? Me pergunto, então, onde estava a mãe biológica da escritora? Já pensaram que pode ter sido abandonada, rejeitada pela própria mãe, e que após ela ter sido criada, com amor, ela está reclamando.
    “O sexo dos pais conta para um desenvolvimento saudável dos filhos” diz a autora. Certo, Suzane von Richthofen era muito saudável, né?

    • “É de muita ignorância o pensamento de quem escreveu esse livro.”
      R: Claro, porque a opinião dessa escritora e de diversas outras pessoas que viverem sendo criadas por homossexuais, não vale nada, o que vale é a opinião de quem quer que a sociedade aceita algo anormal, como normal.

      “Me pergunto, então, onde estava a mãe biológica da escritora?”
      R: Talvez tanto o pai como a mãe tenham morrido, não? E mesmo que ela tenha sido abandona, ela(a escritora) não tem a obrigação de aceitar ser criada em um ambiente familiar a qual não a agrade.

      “O sexo dos pais conta para um desenvolvimento saudável dos filhos” diz a autora. Certo, Suzane von Richthofen era muito saudável, né?”

      R: Está usando um caso isolado para justificar sua opinião, o caso da Suzane pode ser um problema mental, mas isso não é muito frequente e nem sempre é culpa da mãe e do pai.

  74. Temos que ser politicamente corretos no momento em que a incorreção esbarra na intolerância.
    Tenho certeza que para cada caso de trauma psicológico, existe 100 de famílias felizes.
    Existem famílias tradicionais com pessoas muito mais problemáticas, e nem por isso deve se levar em consideração discutir sobre essa instituição.

    • Tem estatísticas que provam que existem 100 famílias felizes para cada trauma psicológico? Ou é só sua opinião? Sim, de fato existe muitas famílias tradicionais com diversos problemas, mas isso não muda o fato de ainda ser a única família natural e também não muda o fato de as pessoas que foram criadas por pais homossexuais(por mais boas pessoas que eles sejam) sentirem um “vazio” e isso não sou eu quem digo, é só ver os testemunhos de quem viveu nesse ambiente.

    • “””Tenho certeza que para cada caso de trauma psicológico, existe 100 de famílias felizes.”””
      Sua certeza é um mito amigo.
      O que os estudo dizem é algo bem diferente.
      Resultados da pesquisa
      (confira em: http://www.prc.utexas.edu/nfss/publications.html)

      – 48% dos filhos de gays e 43% dos filhos de lésbicas se declaram negros ou hispânicos, um número muito maior do que anteriormente encontrado nos estudos baseados em amostras de conveniência. Crianças criadas por lésbicas tiveram quase quatro vezes mais probabilidade de usar atualmente a assistência pública do que os filhos de heteros. Como jovens adultos, os filhos de homoafetivos tinham também 3,5 vezes mais probabilidade de estar desempregados do que os filhos de heteros.

      – Os filhos de gays mostraram maior propensão para se envolver com a criminalidade. Na média, tem mais registro de prisões e condenações do que os filhos de hetero. Os filhos de lésbicas registraram o segundo maior nível de envolvimento em crimes e prisões.

      – Os filhos de lésbicas foram molestados sexualmente por um dos pais onze vezes mais e os filhos de gays três vezes mais do que filhos de heteros. Quando a pergunta era sobre ser forçados a ter intercurso sexual contra a vontade, os filhos de lésbicas disseram quatro vezes mais “sim” do que os filhos de heteros. Os filhos de gays disseram “sim” três vezes mais do que os filhos de heteros.

      – Quanto à presença de doenças sexualmente transmissíveis (DST), os filhos de gays registraram o problema três vezes mais, os filhos de lésbicas 2,5 vezes mais do que os filhos de hetero (os filhos criados com padrasto tiveram 2 vezes mais do que o caso de filhos criados com pai e mãe biológicos).

      – Sobre o uso de maconha, os filhos de pais divorciados tiveram o pior registro: 1,5 vezes mais do que os filhos de pais que permaneceram casados.

      – Quanto à percepção emocional de se sentirem seguros na infância, os filhos de lésbicas tiveram os menores índices, seguidos dos filhos de gays. Na questão de acudir a um terapeuta devido à ansiedade, depressão, etc. os filhos adotados tiveram o pior índice, seguido dos filhos de lésbicas.

      – No diagnóstico de depressão como adultos, os filhos de homoafetivos registram índices muito maiores do que os filhos de héteros. Os filhos de gays tiveram 2 vezes mais pensamentos de suicídio do que os filhos de lésbicas e 5 vezes mais do que os filhos de héteros.

      – Quanto à qualidade do relacionamento que possuem atualmente com outros adultos, as respostas apontam que os filhos de lésbicas tiveram o pior desempenho, seguidos dos filhos adotados, filhos com padrasto e filhos de gays.

      – Quanto à infidelidade, filhos de lésbicas tiveram 3 vezes mais casos enquanto casados (ou coabitando) que os filhos de heteros. Os filhos de gays tiveram 2 vezes mais casos.

      – Na questão da orientação sexual, filhos de lésbicas são os que registram maior inclinação para relacionamento com pessoas do mesmo sexo, bissexualidade e assexualidade. Filhas de lésbicas tiveram em média uma mulher e quatro homens como parceiros ao longo da vida. Filhas de heteros tiveram 0,22 mulheres e 2,79 homens parceiros no mesmo período. Filhas de gays são as que mais registraram assexualidade.
      http://correiochegou.blogspot.com.br/2014/12/criancas-educadas-em-lares-lgbt-o.html
      O politicamente correto faz as pessoas acreditarem na mentira e ignorarem a verdade.
      Abço

Leia também