Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Imigração

Como sair do Brasil e se mudar para o Chile com sua família

O fundamental a saber antes de decidir ir embora para o país mais desenvolvido da América Latina

 

O Chile é considerado o mais próspero dos países da América Latina, e isso tem atraído olhares de muitos imigrantes. A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), por exemplo, é uma das instituições que já não consideram mais o Chile um país emergente, mas o incluem oficialmente na categoria dos desenvolvidos. Nos rankings de educação, segurança e economia, o país está sempre à frente do Brasil.

Esses bons indicadores sócio-econômicos têm levado o Chile a receber um grande número de cidadãos do Haiti, Colômbia e Venezuela, todos em busca de uma vida melhor do que a que tinham em seus países de origem. Isso tem deixado um pouco mais lento o processo de pedido do visto de residência permanente.

Apesar disso, os brasileiros, assim como os cidadãos da Argentina, Bolívia, Paraguai, Uruguai, Colômbia e Argentina contam com as facilidades abertas pelo do Acordo do Mercosul para transitar pelo país e, inclusive, residir por determinado tempo com pouca burocracia.

Confira abaixo algumas informações úteis para você que deseja iniciar o processo de mudança, com sua família, para o Chile. São dicas sobre os vistos de entrada, o visto permanente, valores e até mesmo como trabalhar por lá.

 

Como pedir o visto temporário?

O governo chileno permite que você fique no país como turista por até 3 meses. Então você pode chegar lá desta maneira.  Durante esse período é possível dar entrada na documentação de visto temporário. Neste link estão algumas informações sobre como entrar no Chile como turista.

 

Quais os tipos de visto temporário existentes no país?

São quatro: o visto com contrato de trabalho, o temporário, o de estudante e o asilo político. Veja cada um deles:

  • Temporário: essa modalidade lhe permite trabalhar no país, em qualquer empresa, desde que no momento em que for feita a solicitação dos documentos, você diga que deseja obter uma permissão de trabalho. Isso que dizer que além do visto você terá uma autorização que te ajudará a ser contratado. Ela dura um ano e é prorrogável só por mais um ano. Neste link você pode ver os critérios que definem quem pode tirar esse visto. Depois de obtido, é possível entrar com o processo de visto permanente.
  • Com contrato de trabalho: vale por dois anos e é preciso que você seja funcionário de uma empresa. Após esses dois anos ele pode ser prorrogado e dá também a possibilidade da conquista do visto permanente. O desligamento da empresa encerra o período de visto imediatamente. Clique aqui para mais informações.
  • Estudante: ele tem a validade de um ano ou do período da bolsa de estudos. Permite que você estude em instituições reconhecidas pelo governo chileno. Depois de obtê-lo, é possível pedir o visto permanente.
  • Asilo político: para estrangeiros em perigo.

 

E quanto aos dependentes?

Os filhos, cônjuges e pais podem entrar no país como dependentes de um aplicante principal, mas, ainda assim, devem buscar um dos vistos acima.

 

Quais os valores para obtenção dos vistos?

O custo para a obtenção dos visto varia entre as modalidades e também de acordo com o país de origem. Você pode ver estes valores nessa tabela.

 

Como funciona o Visto Acordo Mercosul?

Ele permite que você fique no país durante um ano, por ser um cidadão do Mercosul.  Esse acordo vale para cidadãos argentinos, bolivianos, brasileiros, paraguaios, uruguaios, colombianos e equatorianos.  Quando o ano passa, é possível buscar o visto permanente ou prorrogá-lo. Aqui neste link você encontra os documentos que devem ser entregues junto da solicitação de visto temporário.

 

Como pedir o visto permanente:

A documentação para a solicitação do visto de permanência definitiva deve ser entregue via correio, dentro do prazo de 90 dias antes do vencimento do atual visto que você esteja utilizando. Há especificações para cada um dos vistos temporários e você pode verificar esses detalhes aqui.

 

Quanto tempo leva para conseguir o visto permanente?

Pode levar alguns meses para que você conclua com êxito seu pedido, e é por isso que muitos imigrantes aconselham que tão logo você chegue ao país, já procure organizar os documentos para dar entrada nesse visto. Algumas pessoas com quem conversamos para a produção desse conteúdo levaram de 5 a 8 meses para finalizar o processo, porque recentemente a demanda de estrangeiros, principalmente os que chegam ao país vindos da Venezuela, Haiti e Colômbia, aumentou bastante. Assim, o processo tem sido mais lento.

 

E quanto ao trabalho?

Falar espanhol aumenta e muito as chances de conseguir um emprego no país. Ter o RUT, que é o equivalente ao nosso RG, no Chile, ajuda muito também, para trabalhar em empresas, a não ser que você aceite ou busque trabalhos menos burocráticos. Se você já é formado em alguma área aqui no Brasil, em geral é pedida a equivalência de disciplinas. O salário mínimo no Chile hoje, gira em torno de R$ 1250.

 

Como encontrar trabalho?

Chegar ao país transferido pela empresa em que você trabalha no Brasil traz uma grande segurança. Mas caso você chegue ao Chile para estudar ou começar a buscar trabalho depois de chegar, aqui estão alguns links que podem te ajudar:

https://www.trovit.cl/

http://www.laborum.cl/

https://www.computrabajo.cl

http://www.universiaempleo.cl/

 

É possível ter sua própria empresa?

Há a possibilidade de você ser um trabalhador independente e legalizado, emitindo notas fiscais pelos trabalhos que faz lá. É preciso abrir uma solicitação no SII (Servicio de Impuestos Internos), que é como se fosse a nossa Receita Federal, e optar pelas categorias existentes. Essa primeira etapa é online, mas no dia seguinte você vai até a sede da SII para assinar alguns documentos. As notas fiscais são eletrônicas, não havendo mais blocos, como ainda temos no Brasil. 10% do total recebido em cada uma das notas, vai para o SII e uma vez ao mês é necessário fazer uma declaração online e o pagamento do valor correspondente. Dependendo do valor, você pode receber 100% do valor arrecadado. Algo como o nosso Imposto de Renda.

 

O que é o RUT, o RG chileno

Esse documento te dá muita liberdade no país. Com ele você pode abrir contas em banco, consegue pagar as taxas para o governo, ter um contrato de trabalho e plano de saúde, por exemplo. O serviço de imigração do governo pode auxiliá-lo na obtenção desse documento.

 

Links úteis:

Site da imigração: http://www.extranjeria.gob.cl/

SII – Servicio de Impuestos Internos: http://homer.sii.cl/

Documentos para solicitação de vistos: http://www.mundodosvistos.com.br/vistos/chile/visto-para-chile.html (este site traz algumas informações que podem ajudar a ter noção do que recolher)

Consulado do Chile em São Paulo: http://chile.gob.cl/sao-paulo/en/

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

1 Comentário
Leia também