Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Casamento e Compromisso

Uma infância cercada de carinho é a chave para um casamento duradouro

Segundo estudo, crianças que crescem em ambientes cercados de afeto gerenciam melhor suas habilidades emocionais e interpessoais, o que reflete diretamente em sua vida adulta

Crescer em um ambiente familiar cercado de carinho está diretamente associado ao sucesso nos relacionamentos amorosos no futuro, especialmente no casamento. É o que diz um estudo da Harvard Medical School, publicado na Psychological Science, uma revista da Associação de Psicologia e Ciência.

“Descobrimos que as crianças cercadas por mais carinho gerenciam melhor suas habilidades emocionais e interpessoais”, explica Robert Waldinger, pesquisador responsável. De acordo com ele, o melhor gerenciamento dessas habilidades prediz casamentos mais seguros no fim da vida.

Fazer seu parceiro feliz ajudará você a viver mais

Para chegar a essa constatação, Waldinger e seu colega Marc Shulz analisaram os dados de 81 homens casados, que foram acompanhados por cerca de 80 anos. Eles fizeram uma investigação de longo prazo levando em conta variáveis como nível de afeto na infância e adolescência, entrevista com os pais dos participantes, história de desenvolvimento social.

Mais qualidade nos relacionamentos afetivos

Quando os participantes tinham entre 45 e 50 anos, eles foram chamados para entrevistas em que puderam analisar os desafios encontrados em diversas áreas da vida, incluindo a conjugal. Pontos como a duração do casamento e a maneira com que eles assimilaram problemas típicos deste relacionamento foram verificados.

A partir disso eles perceberam que os participantes que tiveram uma infância cheia de afeto e carinho conseguiram administrar melhor o estresse sofrido em algumas fases do casamento. Isso quer dizer que, diante de um problema conjugal, eles tinham mais facilidade de resolvê-los, baseando-se principalmente no diálogo.

Esqueça os clichês: a felicidade no casamento tende a aumentar com o tempo, diz estudo

Mais adiante, quando já haviam chegado à velhice, esses participantes foram novamente convocados para uma conversa. Desta vez, os pesquisadores se concentraram no nível do vínculo e apego emocional no relacionamento conjugal. Eles quiseram saber como os homens se sentiam quando dependiam do parceiro para resolver alguma questão, e como ofereciam suporte a ele.

Waldinger e Schulz descobriram que os participantes que tinham um ambiente familiar carinhoso no início da vida eram mais propensos a ter ligações seguras com seus parceiros no fim da vida. Esses resultados se somam a pesquisas anteriores, de acordo com Waldinger, e comprovam que a qualidade no ambiente em que a criança está inserida impacta em suas relações sociais futuras. “O ambiente familiar afetuoso traz efeitos de longo alcance no bem-estar, no aproveitamento de vida e no funcionamento das relações ao longo da vida.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também