Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Sociedade

Trump, Temer, Elizabeth II e outros: o que os governantes disseram em suas mensagens de Natal

Nas mensagens deste ano, teve desde lista de autoelogios até líder prometendo visita guiada por ele mesmo em 2018.

Nesse período do ano, chefes de Estado e de governo de várias partes do mundo divulgam as suas mensagens de Natal, em vídeo ou por escrito. 2017 marca, aliás, o 60º aniversário da primeira mensagem de Natal de um chefe de Estado televisionada – a da rainha Elizabeth II, em 1957. Mas presidentes, reis e primeiros-ministros adotam tons e conteúdos bastante diversos em suas mensagens – enquanto uns se limitam a fazer um balanço do ano transcorrido, outros preferem manter a atenção na festa celebrada. Confira como foram as mensagens de Natal emitidas por dez líderes de todo o mundo neste ano:

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos

Trump gravou sua mensagem natalícia ao lado da primeira-dama, Melania, que também tomou a palavra durante o vídeo. O presidente norte-americano falou da celebração do “milagre do Natal”: “Os cristãos recordam a história de Jesus, Maria e José, que começou há mais de 2 mil anos, como nos diz o Livro de Isaías: ‘Um menino nasceu para nós, um filho nos foi dado, o principado estará sobre os seus ombros e ele será chamado maravilhoso conselheiro, Deus poderoso, pai da eternidade, príncipe da paz’”, disse Trump. “Essa boa nova é o maior de todos os dons, a razão de nossa alegria e a verdadeira fonte de nossa esperança”, afirmou.

Elizabeth II, rainha do Reino Unido

A mensagem da rainha Elizabeth II celebrou o fato de que a sua primeira mensagem televisiva de Natal foi transmitida há 60 anos, em 1957. Elizabeth II fez referência aos ataques terroristas em Londres e Manchester e aos seus 70 anos de matrimônio com o príncipe Philip. “Lembramos o nascimento de Jesus Cristo, cujo único santuário foi um estábulo em Belém. Ele conheceu a rejeição, a dificuldade e a perseguição. Ainda assim, o amor generoso de Jesus Cristo é um exemplo que me inspira em bons e em maus tempos”, disse a monarca de 91 anos.

Theresa May, primeira-ministra do Reino Unido

“Orgulhemo-nos de nossa herança cristã”, escreveu a primeira-ministra em sua mensagem de Natal. May destacou os serviços de voluntariado que intensificam suas atividades nessa época do ano e sublinhou a celebração dos “valores cristãos do amor, do serviço e da compaixão” vividos no país por “pessoas de todas as religiões e sem religião”. Ela lembrou situações de perseguição religiosa no mundo e destacou a liberdade religiosa que se vive no Reino Unido.

Divulgação/Parlamento Britânico
Divulgação/Parlamento Britânico

Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá

“Para os cristãos de todo o mundo, é tempo de celebrar Jesus Cristo e sua mensagem de compaixão e uma oportunidade de se reunir e agradecer por tudo aquilo que nos une”, disse Trudeau. “Nestas festas, e entrando no novo ano, vamos nos comprometer a fazer a diferença. Seja estendendo a mão a um vizinho ou nos voluntariando por uma causa em que acreditamos, vamos nos doar generosamente e viver os valores que nos mantêm unidos”. O primeiro-ministro canadense ainda rememorou algumas conquistas do governo durante o ano.

Hassan Rouhani, presidente do Irã

Rouhani foi o único líder de um país majoritariamente muçulmano a publicar uma mensagem de Natal. No texto, ele congratulou os líderes de todo o mundo por ocasião do aniversário de nascimento do “Profeta da misericórdia e da bondade”, como chamou Jesus. Ele também fez referência ao início do novo ano gregoriano. O presidente iraniano enviou ainda uma mensagem endereçada ao papa Francisco, felicitando a ele e a todos os cristãos pelo Natal e desejando que no novo ano “nós testemunhemos a erradicação do mal, da perversidade, da discriminação e da pobreza, aproveitando os ensinamentos dos profetas e seguindo seus traços e seu comportamento benevolente”.

Divulgação/República Islâmica do Irã
Divulgação/República Islâmica do Irã

Michel Temer, presidente do Brasil

O tom do discurso de Temer foi o de um balanço do ano que se encerra – e de autopropaganda. “Em um curto espaço de tempo, colocamos a economia em ordem, saímos da recessão e temos as taxas de juros mais baixas dos últimos anos”, sublinhou. “A bolsa de valores registra alta após alta. O PIB também. A safra agrícola quebra recordes”, elencou o presidente. “Está mais barato para viver”, disse ainda, além de apontar que a reforma da previdência é “uma questão do futuro do país”.

Mauricio Macri, presidente da Argentina

O presidente argentino não fez nenhuma menção significativa à celebração do Natal em sua mensagem. “Só quero dizer que lhes desejo uma grande noite e um feliz 2018”, afirmou. Macri fez ainda uma discreta referência à tragédia com o submarino argentino desaparecido no Oceano Atlântico: “É um tempo de balanços, sonhos e projetos. Também pode haver tristeza, porque se sentem as ausências daqueles que não estão aqui”. Encerrou o vídeo, porém, em tom otimista e propagandístico, dizendo que este fim-de-ano “nos encontra um pouco melhor que o do ano passado”. “Somos a geração que está mudando a Argentina para sempre”, concluiu.

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

“É um prazer para mim, na noite de Natal, estar aqui em Jerusalém, a cidade santa”, disse Netanyahu, em inglês, em sua vídeo-mensagem de Natal. “Israel é um país que diz ‘feliz Natal’, primeiro para os seus cidadãos cristãos e também para nossos amigos cristãos de todo o mundo”. Ele prometeu que no próximo Natal liderará uma visita guiada pelo país “seguindo as pegadas de Jesus e da origem de nossa herança judaico-cristã”. “Vocês que virão a Israel: eu irei levá-los em uma visita guiada. De fato, eu serei o seu guia nessa visita”, disse.

Felipe VI, rei da Espanha

O monarca espanhol também fez uma mensagem em clima de retrospectiva, referindo-se aos “momentos difíceis” que a Espanha viveu em 2017, com especial atenção à crise catalã e aos atentados terroristas em Barcelona e Cambrils. “Estou certo de que ninguém deseja uma Espanha paralisada ou conformista, e sim moderna e atrativa, que fascine; uma Espanha serena, mas em movimento e disposta a evoluir e a se adaptar aos novos tempos”, disse Felipe VI, que não fez nenhuma menção significativa à celebração do Natal.

Frank-Walter Steinmeier, presidente da Alemanha

Em sua primeira mensagem de Natal, o presidente alemão mencionou a tranquilidade que se apossa das cidades nos dias entre o Natal e o ano novo e comentou: “Para aqueles entre nós que são cristãos, essa tranquilidade é simbólica, pela promessa de paz da história do Natal”, disse. Steinmeier incentivou um sentimento de otimismo frente à incerteza. “Se não tivermos certezas em nós para confrontar aberta e bravamente o inesperado, então os pastores de Belém deveriam ter abandonado a sua busca”, afirmou.

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também