Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Educação dos filhos

Seu filho adolescente tem um ídolo? Saiba o quanto isso deve te preocupar

Atores, youtubers, cantores ou esportistas podem se tornar modelos a seguir em todos os sentidos possíveis – muitas vezes contrariando os valores ensinados pelos pais.

Todo adolescente desenvolve um interesse especial por certa atividade, seja ver séries, ouvir música, praticar um esporte ou qualquer outra coisa. Muitas vezes, isso faz com que uma pessoa famosa acabe se tornando objeto de interesse de um modo bastante intenso: o adolescente a segue em todas as redes sociais, acompanha cada passo seu, se inspira nela e às vezes desenvolve uma relação com essa figura que beira a obsessão.

Atores, youtubers, cantores ou esportistas acabam se tornando modelos a seguir em todos os sentidos possíveis. É claro que isso pode atrair os jovens a valores contraditórios aos ensinados pelos pais – e por isso é preciso ficar atento para compreender até que ponto ser fã de alguém está influenciando na personalidade de seus filhos.

5 coisas que seu filho adolescente quer que você saiba, mas não vai te contar

O processo de ser fã é em certo sentido similar ao que acontece nos primeiros anos de vida de uma criança: um mecanismo de imitação de uma figura de referência. A diferença é que agora os pais saem de cena e dão lugar a ídolos construídos pelos meios de comunicação. Certamente, a admiração por uma pessoa, quando bem compreendida, pode despertar a busca por determinadas qualidades que podemos desenvolver.

Porém, a obsessão por uma celebridade pode fazer com que o adolescente a tome como referência para tudo, impedindo-o de interpretar a realidade de forma objetiva. Assim, características negativas do ídolo se tornam atrativas e surge o desejo de copiá-las – desde comportamentos mais inofensivos, como um corte de cabelo, até o uso de drogas.

Outro ponto que os adolescentes aficionados por seus ídolos costumam não enxergar é que a indústria do cinema e da música cria propositadamente personagens que preenchem um nicho de mercado – e a idiossincrasia e a excentricidade do personagem são essenciais para o seu sucesso. Na vida real, porém, aquela pessoa é geralmente muito diferente, seja por seus hábitos, seja por seu nível de satisfação com a própria vida.

Papel dos pais

O papel dos pais não é, no entanto, impedir que seus filhos escutem determinadas músicas ou vejam certa série ou canal. Isso não é suficiente. O trabalho formativo é muito mais profundo e consiste em educar o adolescente para que sua admiração por alguém não afete o seu juízo.

Fomentar o espírito crítico do jovem é, nesse sentido, essencial para que ele permaneça sempre desperto para as armadilhas da obsessão por uma figura famosa. Espírito crítico não é ver apenas o lado negativo de tudo, mas também consiste em saber valorizar as reais qualidades de qualquer pessoa, famosa ou não.

Aprender a ter um olhar realista, que reconheça qualidades mesmo em quem não admiramos e admita os defeitos mesmo de quem gostamos muito, é, aliás, um aspecto fundamental na formação do caráter. Os pais precisam estar atentos para, com o diálogo e sobretudo com o exemplo, desenvolverem em seus filhos essa capacidade.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também