Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Foto: Bigstock
Foto: Bigstock
Educação

Sete formas de tornar a lição de casa mais agradável

Saiba como lidar com a resistência das crianças que não querem fazer tarefas escolares em casa e acabam transformando o momento numa batalha

Muitas crianças veem as tarefas escolares como um fardo e resistem a fazê-las em casa. Saiba como evitar e contornar situações tensas sem prejudicar o progresso de seu filho nos estudos. Contribuíram com a lista as professoras Claudia Martins De Souza, coordenadora pedagógica do Colégio Marista Paranaense, Gisele Mantovani Pinheiro, diretora de ensino do Colégio Amplação, e Jacqueline Mann Pereira, coordenadora pedagógica da Escola Atuação.

 

Crie uma rotina

Crianças não gostam de interromper brincadeiras para se dedicar a atividades menos prazerosas e também não têm autonomia suficiente para organizar os próprios compromissos. Por isso, para evitar desavenças na hora das tarefas escolares, combine com a criança um horário do dia que será dedicado à lição de casa. Assim os pais ajudam no desenvolvimento de um hábito saudável e evitam que a cobrança por cumprir o dever de casa seja sempre recebida como uma surpresa desagradável.

Com os menores, é possível até aproveitar para ensiná-los a ver as horas, mostrando, por exemplo, que quando o ponteiro grande chegar no 3 ou no 7 é hora de estudar.

 

Prepare o ambiente

Frequentemente o desânimo com a lição de casa se deve à falta de concentração. Não é fácil dar atenção às tarefas quando há uma televisão ligada no mesmo cômodo, música tocando ou pessoas conversando. O ideal é que haja um lugar específico para fazer lição todos os dias, com mesa espaçosa, boa iluminação, bem ventilado e com fácil acesso a materiais de consulta como computador, dicionários e calculadora.

Por falta de espaço, muitas famílias usam a mesa de refeições para o momento da tarefa. Como a mesa geralmente fica na sala ou na cozinha, é importante que haja um acordo entre pai, mãe e outros moradores da casa para que a hora da lição seja respeitada por todos, privilegiando o silêncio.

 

Não “compre” a execução das tarefas

Diante da resistência da criança em fazer atividades em casa, muitos pais cometem o erro de negociar a execução das tarefas em troca de algo que as agrade. Assim, prometem mais tempo no videogame, doces ou até mesmo a compra de brinquedos, contanto que os filhos façam a lição. Especialistas alertam que esse comportamento não ajuda a desenvolver o senso de responsabilidade que será importante para a criança durante toda sua vida, além de incentivar a entrega de tarefas cumpridas sem capricho, feitas apenas para ganhar o prêmio. É possível motivar o cumprimento do dever sem ter de apelar a negociações desse tipo.

 

Envolva-se

O modo como os pais lidam com o dever de casa inevitavelmente influencia o interesse da criança. Se o pai e a mãe não fazem ideia do que o filho está aprendendo na escola e apenas se preocupam em exigir que ele faça a lição, a criança terá a percepção de que a tarefa é algo chato e cumpri-la lhe serve apenas para livrá-la das cobranças.

Pergunte sobre os assuntos tratados em cada dia de aula, leia os enunciados das questões e, sempre que possível, fique por perto enquanto seu filho estuda. Não como um fiscal, mas como alguém disponível para eventuais consultas sobre o assunto.

 

Dê pistas, não respostas

Quando as crianças não querem fazer lição porque acham que está difícil, é fácil aos pais simplesmente dizerem a resposta para acabar com o momento de tensão, mas a cada vez que faz isso a família priva o filho da oportunidade de superar obstáculos, e os únicos beneficiados acabam sendo apenas os próprios pais, que ganham algum sossego.

Há várias formas de ajudar sem simplesmente resolver a atividade para a criança. Uma delas é sugerir onde encontrar a solução, lembrando-a de consultar o dicionário, o livro didático, a internet ou mesmo usar a calculadora. Às vezes uma simples leitura mais atenta e em voz alta do enunciado feita por um dos pais já resolve a situação. Quando nada ajudar, os educadores recomendam que os pais informem à professora, pela agenda ou pessoalmente, que o filho não aprendeu o conteúdo e peçam um reforço na explicação da questão em determinado ponto.

 

Se preciso, faça intervalos

Quando a quantidade de tarefas é grande ou trabalhosa, é bom incentivar alguns minutos de intervalo. Ninguém raciocina bem quando está cansado e isso também vale para as crianças. Depois de passadas uma ou duas horas de estudos, convém sugerir que o estudante se levante, faça algo ao ar livre, coma um lanche e depois retorne. Esse hábito simples tende a garantir melhor desempenho nas resoluções e menos aborrecimentos para terminar a lição.

 

Lição não é castigo

Nunca transforme a lição de casa num instrumento de punição. A única forma da tarefa escolar não parecer um fardo é convencendo a criança de que o dever é importante, acrescenta algo à vida e que ela tem muito a ganhar dominando aquele conhecimento ou habilidade.

Quando os pais cobram a execução da tarefa com hostilidade, sem apontar nada de positivo naquele momento, o ato de se negar a fazer lição pode acabar virando uma arma da criança em seus momentos de rebeldia, usada apenas para provocar os pais. Essa é uma situação na qual toda a família só tem a perder.

***

Participe

O que você achou desta matéria? Escreva para nós e dê sua opinião!

Curta nossa página no Facebook e siga o perfil do Sempre Família no Twitter.

3 Comentários
Leia também