Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook
Esporte

Serena Williams disputa final dez meses após dar à luz: “Mães, joguei por vocês”

Para a tenista, estar afastada da pequena Olympia durante as competições é difícil, como para toda mãe.

Dez meses depois de dar à luz a sua primeira filha, Serena Williams voltou a disputar uma final em Wimbledon, um dos quatro mais importantes torneios de tênis do mundo, no sábado (14/07). A tenista norte-americana de 36 anos deu à luz em setembro, voltou às quadras em março e mesmo assim conseguiu uma vaga para disputar a sua décima final em Wimbledon.

A vitoriosa foi a alemã Angelique Kerber, mas Serena, que já ganhou o torneio sete vezes, ainda assim comemorou, dizendo estar “muito feliz” por chegar “tão longe”. “Foi um torneio impressionante para mim”, avaliou a atleta. “Realmente, há apenas duas semanas tudo era uma loucura para mim. Sinto que estou dando os passos na direção correta. Dei um passo gigantesco em Wimbledon, mas a minha viagem acaba de começar. Só tenho que seguir adiante”.

10 hábitos que farão de você uma mãe feliz

“Muitas mães por aí afora estão se perguntando como você fez isto. Você é uma super-heroína, uma supermãe”, disse-lhe uma jornalista depois da partida final. Visivelmente emocionada, Serena respondeu: “Não, sou apenas eu. É tudo o que posso ser. A todas as mães por aí, joguei por vocês. Eu tentei”.

Para a tenista, estar afastada da pequena Olympia durante as competições é difícil, como para toda mãe. No dia 7 de julho, ela tuitou: “Ela deu os seus primeiros passos. Eu estava treinando e perdi isso. Chorei”. Mesmo ao fim da partida do último sábado, Serena comentou: “Antes de jogar quase comecei a chorar; sentia saudade da minha filha”.

O nascimento de Olympia não foi fácil. “Embora tenha tido uma gravidez simples, minha filha nasceu por uma cesárea de emergência depois que o ritmo cardíaco dela caiu dramaticamente durante as contrações. A cirurgia não teve problemas”, contou a tenista em fevereiro à CNN, um mês antes de voltar às quadras.

As complicações surgiram 24 horas depois: “Começou com uma embolia pulmonar, que é uma condição pela qual uma ou mais artérias dos pulmões se bloqueiam. Pelo meu histórico médico, tive medo”. A tosse intensa por causa dos problemas respiratórios fez os pontos da cesárea abrirem e Serena teve que ser novamente operada. “Passei as seis primeiras semanas da minha maternidade na cama”, conta.

Com informações de El Pais.

*****

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Leia também