Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Igreja de Nossa Senhora, em Praga. Crédito: Bigstock
Igreja de Nossa Senhora, em Praga. Crédito: Bigstock
Virtudes e Valores

República Tcheca indeniza igrejas e sinagogas por bens confiscados pelo comunismo

Atual governo deve devolver 56% de todas as posses tomadas pelo regime político ateu que governou o país por cerca de 42 anos

O governo da República Tcheca devolveu em 2015 à igrejas, sinagogas e congregações religiosas cerca de 74 milhões de euros, como parte do programa de restituições das propriedades confiscadas durante as quatro décadas nas quais vigorou o regime comunista

A Lei da restituição dos bens às igrejas faz parte de um pacote de medidas adotadas pelo governo para a devolução de 56% de todas as propriedades confiscadas pelo regime comunista. O valor foi calculado em 2.900 milhões de euros, ao qual deverá ser acrescentado uma compensação financeira de 2.300 milhões de euros que será pago ao longo de trinta anos.

Em 2015, as igrejas e congregações religiosas receberam cerca de 74 milhões de euros, 55 milhões dos quais foi destinado à Igreja Católica.

O Secretário Geral da Conferência Episcopal, Dom Tomás Holub, confirmou que o valor permanecerá depositado em contas, como reserva para “tempos de vacas magras”, a exemplo do que foi feito nos anos anteriores. “Não queremos gastar mal o dinheiro e hoje não podemos investir para ajudar a sociedade em projetos de futuro”, explicou.

O Ministro da Cultura, Daniel Hermann, cuja pasta foi responsável pelas negociações com as igrejas, entende as medidas adotadas pela maioria das congregações. “Querem poupar para o futuro, porque as ajudas do Estado irão se reduzir até desaparecer totalmente”, observou.

No entanto, nem todo o valor foi destinado à popupança. A Igreja Católica, por exemplo, investiu na restauração de templos. Somente a reconstrução de uma igreja na cidade de Ostrava, consumiu 2,5 milhões de euros e foi financiada com fundos do bispado.

A Federação das Comunidades Judaicas, por sua vez, levou a cabo uma monumental restauração da Sinagoga de Maisel. Parte dos gastos, num total de mais de 1 milhão de euros, foram cobertos com o dinheiro das restituições.

O abono deste ano para a Igreja Husita foi de quatro milhões de euros, enquanto a Igreja Irmãos Tchecos recebeu cerca de três milhões de euros e a Igreja Ortodoxa 1,5 milhões de euros.

Estima-se que o regime comunista tenha expropriado das igrejas cerca de 2.500 construções, 175 mil hectares de bosques e 25 mil hectares de terras agriculturáveis.

Com informações da Rádio Vaticano.

Leia também