Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Beautiful Snow Queen Reading a Book
13010153_1316171381746165_1556056633_o
Ana Clara, Bárbara, Bia, Day, Letícia B, Letícia Q e Teresa

Reginas

Reflexões para mulheres reais

Sexo – o problema está em (não) entender seu significado

Aqui é uma jovem adulta escrevendo para outros jovens adultos, e também para pais e mães que gostariam que seus filhos adolescentes entendessem e vivessem uma vida casta

photo-1508407576665-2d9a5d638a7e

Nas novelas, séries, filmes e na vida real: é muito comum, hoje, as pessoas aceitarem o sexo casual. Mais comum ainda é achar normal o sexo antes do casamento. As pessoas simplesmente não entendem por que motivos alguém se casaria virgem ou viveria um namoro em abstinência. Qual é o problema, afinal, de buscar e receber um pouco de prazer, ainda mais de quem você ama?

Conversando com muitos amigos, colegas, conhecidos, todos são unânimes em defender lugares comuns sobre este assunto: cada um faz o que quer com o próprio corpo, sexo é troca de prazer, sexo é expressão do amor, se os dois consentem está ok etc. Essas pessoas também não veem problemas em consumir pornografia ou pagar uma prostituta. A origem de todas estas opiniões está em um ponto central que a maioria das pessoas esquece de se ater: entender o real significado do sexo.

Para que serve uma relação sexual? Esqueça qualquer tipo de contracepção criada ao longo dos séculos. O sexo, em si, abre possibilidade para que uma vida seja gerada, caso a mulher esteja em condições férteis para isso. Através da relação sexual duas pessoas se tornam fisicamente unidas. O ato sexual cria conexões entre um homem e uma mulher.

Durante o sexo, são liberados três neurotransmissores em especial:

– Dopamina, o “neurotransmissor da recompensa”, relacionado ao prazer e à satisfação

– Seretonina, menos intenso que a Dopamina, mas também relacionado às sensações boas

– Ocitocina, responsável por estabelecer conexão física, afetiva e emocional entre duas pessoas. É um hormônio secretado, também, durante o parto, tornando a mãe extremamente conectada ao bebê.

Já a vasopressina – podemos citar como um quarto neurotransmissor especialmente presente no sexo – estimula os homens a continuarem o ato sexual, ao passo que nas mulheres este hormônio pode estar ligado à diminuição do desejo de ter relações sexuais. É por isso que quando há maior nível de vasopressina nas mulheres, maior é sua hostilidade e estresse. Quando um homem é cavalheiro e passa segurança para a mulher, diminuem os níveis de vasopressina e aumentam os de ocitocina, fazendo com que a mulher tenha, então, mais desejo sexual.

Enquanto que para o homem os níveis mais elevados de vasopressina durante o sexo o estimulam a “deixar a parceira ir”, na mulher os níveis mais baixos a levam a querer afeto e carinho depois da relação. É também diferente o ápice sexual entre homens e mulheres: os primeiros atingem o clímax de maneira mais rápida que o público feminino. Ordenar a sexualidade significa, também, que o homem tenha autocontrole sobre seus desejos e consiga entrar no ritmo da mulher para satisfazê-la antes, durante e depois do ato sexual.

Se homens e mulheres não são educados para entenderem o que é o sexo, para que serve e como funciona, a tendência é que usem uns aos outros como objetos. Por mais que verbalizem desprendimento em relação aos parceiros, foi estabelecida uma conexão entre ambos à nível emocional e hormonal. Os resultados de ver o sexo apenas como troca de prazer – e esquecer o seu sentido procriativo e unitivo – estão estampados ao nosso redor: mulheres se sentem usadas e desrespeitadas, homens não se sentem estimulados a prosseguir um relacionamento e as pessoas se sentem desvalorizadas e inseguras.

Aqui é uma jovem adulta escrevendo para outros jovens adultos, e também para pais e mães que gostariam que seus filhos adolescentes entendessem e vivessem uma vida casta. Ensinem seus filhos sobre o real significado do sexo desde crianças, adequando, claro, a linguagem e explicação para cada idade. Não privem o homem deste entendimento nem criem uma redoma para a mulher: o sexo é ótimo e lindo, quando ordenado e vivido da maneira correta por ambos que entendem seu real sentido.

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também