Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Virtudes e Valores

Quatro pontos para entender por que a ideologia de gênero é perigosa

O controverso conceito sexual é confuso para muita gente, mas somente estudando-o é que se entende o quanto ele é nocivo para sociedade e para as famílias

O que diz a ciência? O que diz a antropologia? O que dizem as associações LGBT? Aqui apresentamos cinco pontos para esclarecer uma questão que corre o risco de deflagrar uma batalha ideológica e tornar a convivência social pior para todos, além de ameaçar o direito das famílias em educar os seus filhos.

 

  1. Ideologia de gênero, o que é?

Um conjunto de teorias, adotado sobretudo por associações feministas radicais e militantes LGBT, segundo o qual o sexo seria apenas produto de convenções sociais. Assim, viver como “masculino” ou “feminino” não corresponderia a um dado biológico, mas a uma construção cultural. A identidade sexuada, isto é, ser homem ou ser mulher, é substituída pela identidade de gênero (“sentir-se” homem ou mulher, independentemente do dado biológico). E pode-se mudar de um para o outro quando se quer, mesmo mantendo imutável o dado biológico.

 

  1. Quantos gêneros? Sete, ou talvez 56…

Segundo essa linha de pensamento, já não haveria apenas homem e mulher. Aos gêneros (não correspondentes aos sexos) existentes na natureza, seriam acrescentados aqueles presentes no acrônimo LGBTQ (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e queer, isto é, quem recusa uma orientação sexual definida e se julga livre de variar quando quiser ou de permanecer “indefinível”). Nos Estados Unidos, o Facebook, por exemplo, permite que se escolha o próprio “gênero” entre 56 opções.

 

  1. O que diz a ciência?

A ciência diz que a diferença entre masculino e feminino caracterizam cada uma de nossas células, a partir da concepção, com os cromossomos XX para as mulheres e XY para os homens. Isso se exprime em diferenças físicas, cerebrais, hormonais e relacionais, antes de qualquer influência social ou ambiental. A “variedade” reivindicada pelas associações LGBT carece de fundamento científico.

 

  1. Por que a ideologia de gênero é perigosa?

Porque pretende não apenas influir sobre o modo de pensar e de educar, através de políticas específicas, como também penalizar quem não se adequa e impor atos administrativos (há organizações governamentais em diversos países que substituíram os termos “mãe” e “pai” por “genitor 1” e “genitor 2”) e educativos. É um verdadeiro atentado à liberdade de pensamento e de educação, engendrado por uma minoria.

 

Com informações de Avvenire

Colaborou: Felipe Koller

4 Comentários
  1. Assim como o item 3, o texto carece de fundamentação cientifica. Uma parte dos estudiosos da transexualidade, por exemplo, acredita que o cerebro de um homem biológico, mas que se identifica como mulher, se feminilizou durante a gestação (talvez porque suas as células nervosas fossem menos sensiveis ao efeito da testosterona). Diversos profissionais e muitos transexuais acreditam que já se nasce assim. É claro que há aqueles que acreditam apenas no fator social. Mas o fato é que transexuais existem e merecem respeito. A ideologia de gênero quer trazer mais tolerância, sim. E não se trata de impor nada. A ninguém. apenas o de buscar respeito. E direitos.

  2. em resumo: ideologia de gênero é a negação da biologia. É querer forçar a barra de que o ser humano não tem um sexo definido. É, principalmente, impor a mulher que se assemelhe ao homem. É a ditadura da descaracterização do ser humano como tal. É tão absurdo que a maioria das pessoas não entende o que seja isso de fato.

Leia também