Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Casamento e Compromisso

Por que é preciso resolver seus dilemas antes do casamento

Dilemas mal resolvidos podem causar um bloqueio na capacidade de amar, o que afeta diretamente essa nova fase do relacionamento

Todas as pessoas carregam marcas em suas histórias. Marcas de momentos felizes, mas também de situações de lhes trouxeram frustrações e traumas. Namoros passados, uma convivência conturbada com os pais, relacionamentos fracassados e até mesmo situações vividas na infância são dilemas que podem afetar o casamento de qualquer casal.

Thamiris Anjos, de 28 anos, e Victor Martins, de 27, sabem que um sim dito no altar é um compromisso para a vida toda, por isso tentaram evitar que algumas situações ficassem pendentes antes do casamento, que aconteceu em março deste ano. O casal reconheceu que precisava de ajuda profissional para que nenhum problema vivido anteriormente pudesse interferir nessa nova fase da relação. “A convivência nos primeiros meses é muito intensa e diferente de tudo o que já vivemos até então. Inevitavelmente, nossas manias, inseguranças, expectativas e até traumas irão se manifestar nessa nova fase”, observa a assessora jurídica. “Se o casal já começou a lidar com tudo isso antes do casamento, ajudará bastante”, considera.

Como lidar com a expectativa sobre casamento durante o noivado

Além do curso de noivos que os dois fizeram nesse período de preparação, Victor sentiu a necessidade de um acompanhamento psicológico mais específico para trabalhar algumas questões de sua personalidade. “Essa ajuda profissional foi essencial e nos ajudou a dar o primeiro passo nesse conhecimento pessoal antes do casamento. Isso faz muita diferença para nós hoje em dia”, diz Thamiris.

De acordo com a psicóloga Adriana Potexki, é realmente importante que o casal resolva esses dilemas para que um não projete no outro as dificuldades que teve com quem o feriu no passado – sejam os pais, ex-namorados ou qualquer outra pessoa. Se os noivos não estiverem dispostos a resolver tudo isso antes do casamento, uma das consequências mais graves é o bloqueio na capacidade de amar.

Crenças negativas

Segundo Adriana, tanto o homem quanto a mulher têm questões mal resolvidas ao longo da vida e carregam crenças negativas a respeito de muitas coisas. “Nossos dilemas, traumas e problemas são como uma bagagem que a gente vai acabar levando para o outro casamento. Geralmente, está cheia de opiniões muito ruins a respeito de si, do casamento, das mulheres, do amor, dos homens e outras coisas”, explica a psicóloga. “Essas mentiras que criamos e as crenças negativas que vem dos nossos traumas podem se tornar grandes profecias que, inconscientemente, a gente mesmo acaba provocando e fazendo acontecer”.

Por que o primeiro ano de casamento não é o mais feliz de todos

Se uma pessoa tem uma ferida na área emocional, ela pode bloquear a sua capacidade de amar plenamente seu cônjuge, o que fará com que ela ame pela metade. “A consequência disso é que o relacionamento também fique pela metade e tenha cada vez mais chances de fracassar”, explica Adriana.

Uma atitude de humildade

Com muita cumplicidade, Thamiris e Victor sempre encontraram suporte um no outro desde a época de namoro. “Querer amenizar o impacto que certamente o casal terá em seu matrimônio é uma atitude de humildade e zelo de um para com o outro”, reitera Thamiris. Assim, a cada dia, os dois constroem uma base sólida no amor, compreendendo as fraquezas que cada um tem.

Victor considera que a humildade é palavra-chave para essa preparação. “A forma que vivi e fiz as coisas até aqui talvez não seja a mais correta, então reconhecer isso é o primeiro passo. Depois disso, o mais importante é se comprometer a mudar por amor a outra pessoa com quem você vai se casar”, afirma.

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
Leia também