Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Crédito: Bigstock.
Crédito: Bigstock.
Adolescência, Educação dos filhos

Oito maneiras de impedir que seu filho abuse do álcool

Enquanto estão sob a influência de álcool, os adolescentes também são mais suscetíveis a exibir um comportamento de risco, como dirigir embriagado ou cometer suicídio

Um novo relatório da Academia Americana de Pediatria, divulgado pelo site Deseret News, informa que 21% dos jovens dizem ter experimentado álcool pelo menos uma vez aos 13 anos de idade. O problema torna-se pior quando os jovens começam a abusar do álcool.

O Instituto Nacional de Abuso do Álcool e Alcoolismo, dos Estados Unidos, define consumo excessivo de álcool como “um padrão de consumo que traz a concentração de álcool no sangue (TAS) de 0,08”, que em adolescentes podem ser três doses. O álcool pode interromper o desenvolvimento do cérebro em adolescentes, o que pode desencadear dependência mais tarde.

Enquanto estão sob a influência de álcool, os adolescentes também são mais suscetíveis a exibir um comportamento de risco, como dirigir embriagado, fazer sexo desprotegido ou cometer suicídio. Os pais têm um importante papel no sentido de conscientizar e até mesmo impedir que seus filhos abusem do álcool. Conheça oito formas de fazer isso:

1- Fale com eles

Acredite ou não, as crianças ouvem. O relatório da academia observou que 80% dos adolescentes classificam seus pais como sua maior influência em suas escolhas para beber. A comunicação dos pais sobre o uso de álcool antes da entrada da faculdade tem grande probabilidade de evitar que os alunos que não bebem passem a “beber pesado”.

2- Defina regras firmes

Estabeleça regras claras e consequências caso eles quebrem essas regras. Coloque com clareza sua expectativa com relação ao comportamento do seu filho com relação ao álcool. Por exemplo, “se houver álcool em uma festa, me chame e eu vou buscá-lo”.

3- Conheça os amigos do seu filho

O maior fator de risco para uma criança beber está em ter um melhor amigo que bebe. Mas, se os pais conhecerem os amigos da criança, a probabilidade de beber diminuirá. Você não precisa ser assustador, apenas amigável. Essa atitude demonstra que seu filho e tudo o que está relacionado com ele realmente importam pra você. Experimente conhecer e se aproximar dos pais dos amigos também.

4- Seja um bom modelo

O segundo maior fator de risco que leva o adolescente a beber é ter um bebedor compulsivo em casa. Se os pais usam álcool, repetidamente, ou bebem excessivamente, seus filhos serão suscetíveis a desenvolver os mesmos hábitos.

5- Incentive atividades saudáveis

Um estudo descobriu que se envolver em atividades extracurriculares reduz significativamente o uso de álcool e drogas na adolescência, já que terão menos tempo para entrar em apuros. Atletismo, dança, instrumentos musicais e arte são boas sugestões que podem servir como uma razão para não beber.

6- Fortaleça a fé do seu filho

O relatório apontou que adolescentes com fortes experiências religiosas eram menos propensos a ingerir álcool nos seis meses anteriores (19%) em comparação a adolescentes não religiosos (34%). O relatório disse que não importava qual a crença dos adolescentes, mas a força de sua fé.

7- Conheça os sinais de alerta

O Instituto Nacional de Abuso de Álcool, dos Estados Unidos, lista sete sinais de alerta de que seu filho pode estar bebendo: problemas acadêmicos ou comportamentais, mudança de amigos, perda de interesse em atividades ou com a aparência, cheiro de álcool no hálito ou roupas, fala arrastada, problemas de coordenação e problemas de memória.

8- Peça ajuda

Não é muito provável que o seu filho vá admitir para você que ele saiu para beber. Se você acredita que algo está errado, mas não sabe o que fazer, pergunte ao médico ou coordenador escolar do seu filho para obter ajuda. Eles podem perguntar sobre abuso de substâncias de uma forma que gere uma resposta honesta.

Leia também