Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
blog3
perfil
Angélica Favretto

Mil Novecentos e Bolinha

Um blog nostálgico

Chiquititas: lembra da primeira versão brasileira da novela?

Vários dos atores que hoje são bastante conhecidos, como Bruno Gagliasso, Sthefany e Kayky Brito, Jonatas Faro, Nelson Freitas, Marcos Pasquim, Débora Falabella e, claro, Fernanda Souza, passaram pela novela.

elenco1

Mili, Bia, Pata e Mosca. Esses apelidos são familiares? Bem. Se você considerar uma criança de sete ou oito anos que assista ao SBT hoje, sim! Ele é bem familiar. Mas para quem tem mais de 25 anos, imagino que também seja! Esses são os personagens da novela Chiquititas, que teve sua primeira versão em 1997, e era feita por meio de uma parceria entre o SBT e a emissora argentina Telefe. Lembra a abertura? Aposto que você sabe cantar. 😉

 

Agora confessa: você rapidamente fez as contas na cabeça e calculou que 1997 foi logo ali. Só que aí se deu conta de que NÃO! Agora, em 2017, a novelinha que tinha a atriz Fernanda Souza interpretando o papel da Mili, comemora 20 anos. O tempo passa! Socorro!

 

Mas como surgiu a ideia de contar a história de crianças que viviam juntas em um orfanato?

 

A primeira vez em que a novela foi transmitida, ela era de produção puramente argentina. A autora Cris Morena, criou e produziu a história das crianças que viviam em um orfanato chamado Raio de Luz. Isso foi mais ou menos lá em 1995.

 

No Brasil, as Chiquititas chegaram em 1997 e a história seguia a mesma lógica da versão original. E o interessante nisso tudo, é que apesar de ser uma versão brasileira, nenhuma cidade do país foi usada como locação! É que as gravações da produção de Silvio Santos eram feitas exatamente nos mesmos lugares daquela que era sua inspiração. Tanto é, que Buenos Aires é que aparece nas imagens externas e os estúdios da Telefe também eram usados pela equipe. Mas, do contrário, boa parte dos clipes musicais que apareciam no final dos episódios foram gravados no Brasil mesmo.

 

Agora preparem-se para uma informação que pode mudar sua vida!

Como falei, os clipes eram produzidos aqui no Brasil. Não sei se você se lembra, mas as crianças cantavam super bem! Com uma afinação de dar inveja. Mas aí eu te conto uma coisa: ELAS DUBLAVAM!

 

O QUÊ???

 

Sim! Elas não cantavam nadinha. Quem contou isso foi a própria Fernanda Souza, em uma entrevista de alguns anos atrás. Se você for um colecionador, e tiver alguns CD delas, pode olhar atrás que lá aparece o nome dos cantores de verdade. Mas, para acalentar sua alma aflita, as músicas eram todas originais, pelo menos.

 

E eu falei ali em cima também, que as gravações eram feitas na Argentina, né? Isso significa que todas as crianças se mudaram para o país vizinho e tiveram que estudar por lá mesmo! Que chique, né?! E além disso, pela distância com o país natal, elas nem sabiam da dimensão que a novela tomou e do sucesso que faziam. Só souberam que eram famosinhas, quando vieram para cá um tempo depois.

 

Ah! E você sabia vários dos atores que hoje são bastante conhecidos passaram pela novela? Como Bruno Gagliasso, Sthefany e Kayky Brito, Jonatas Faro, Nelson Freitas, Marcos Pasquim, Débora Falabella e, claro, Fernanda Souza.

 

Da história, imagino que você lembre: crianças órfãs que encontraram em si e na diretora Carolina um alento para as aflições vividas. Foram cinco temporadas e muita mudança de uniforme (lembra do verde? E do xadrez?). Além de passarem por todos os conflitos que envolvem o desenvolvimento psicológico e físico, da infância e da adolescência, os personagens enfrentavam diversas situações no orfanato, que envolviam a maldade de algumas pessoas como a zeladora Ernestina.  Dá uma olhadinha no primeiro capítulo:

 

 

Produção brasileira

Em 2013 o SBT resolveu produzir sozinho uma nova versão da novela. Agora, quem escreve a história é Íris Abravanel, a esposa de Silvio Santos. A inspiração continua a mesma para a produção dos episódios.

Aqui a nova abertura:

 

O que acharam?

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também