Sempre Família - Porque cuidar é fundamentalAtivo 1

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
blog3
perfil
Angélica Favretto

Mil Novecentos e Bolinha

Um blog nostálgico

A Páscoa antigamente era bem mais legal…

Cestinhas, pegadas de feitas com farinha, ovos caseiros, brinquedos de verdade e a surpresa de o coelho de chocolate ser oco: aqueles é que eram dias bons

Bigstock
Bigstock

Sempre. Em qualquer assunto que tenha referência ao universo infantil, vem uma pessoa e diz: “Mas no meu tempo isso era muito melhor!” E não. Nem sempre é seu tio, pai ou avô. Talvez essa pessoa seja você. HAHAH! Você percebe que os anos estão passando quando essa frase começa a fazer bastante sentido. Por exemplo agora, perto da Páscoa, é só perguntar para um amigo que ele logo vai lembrar de como a data era muito melhor aproveitada por nós, do que pelas crianças de hoje em dia. Inclusive, “hoje em dia” é uma dessas expressões que denunciam idade. =P

Uma amiga, por exemplo, lembrou que a mãe costumava fazer uma espécie de Caça ao Tesouro, para que ela e as irmãs pudessem encontrar os tão esperados ovos de chocolate. Já um amigo disse que os pais costumavam esconder a cestinha de chocolates inteira, para ele sair em busca no domingo de manhã.

Aliás, eu adorava cestinhas! Eu sei que ainda hoje tem pais e mães que fazem isso para os filhos, mas tenho a impressão de que as de antigamente (olha eu com expressão de quem já está com vários anos nas costas), eram bem melhores. E veja: muitas eram feitas com cartolina e papel crepom colorido. Uma riqueza! HAHAHA! E minha mãe ainda colocava palha que vinha nas caixas dos mamões que vendíamos na feira. Os chocolates ficavam bem acomodados e era essa variedade de doces que me deixava feliz. Não que comesse tanto doce assim, eu sempre preferi mais o salgado, mas sabe, né? Quantidade brilha os olhos. =P

Era tipo isso, só que mais simples um pouco... Crédito: Organize Sem Frescuras
Era tipo isso, só que mais simples um pouco… 😀 Crédito: Organize Sem Frescuras

Outro amigo compartilhou comigo dessa alegria da quantidade de chocolate. Mas, segundo ele, ele comia muito mesmo e aí tinha que arcar com as consequências. E ele lembrou da tristeza de morder o coelho de chocolate e ele ser oco. HAHAHAH! teve um ano em que uma tia minha resolveu fazer ovos e bombons de chocolate. Não me lembro se eram para vender, mas sei que ganhei muita, mas muitaaaaa coisa naquele ano. O resultado foi que já tinha passado algumas semanas da Páscoa e eu ainda deitava no chão do meu quarto, com uma amiga, para comer.

E teve um último amigo que lembrou que na infância dele os brindes dos ovos era bem mais legais. Confesso que eu não me recordo de ganhar muitos ovos industrializados, acho que eu recebia mais os caseiros mesmo. Mas ele me disse que os bonequinhos eram bem mais divertidos. Nada de vir caneca, copo, fone de ouvido, máscara e brilho labial. Era brinquedo mesmo, de boa qualidade e para colecionar. E eram produtos tão bons, que se você procurar no Mercado Livre acha para comprar essas “relíquias”.

Crédito: Shopping Máquina do Tempo
Crédito: Shopping Máquina do Tempo

E teve gente que falou das trilhas de ovinhos pela casa e das pegadas feitas com farinha para dizer que o coelhinho veio. Aqui mais uma lembrança: uma vez me meti a fazer essas pegadas em casa, para o meu irmão, acho. Só que tínhamos carpete… agora imaginem o sorriso estampado no rosto de mamãe ao ver aquilo. 😉

No mérito dos chocolates que dão saudades eu nem vou entrar. Mas você pode ler sobre isso no post que fiz sobre o assunto, na Páscoa passada. Só deixo aqui algumas referências: Chocolate da Turma da Mônica, Chocolate Surpresa, Tortuguita e Kinder Ovo baratinho. Ah! Tem um post sobre as surpresas do Kinder Ovo também. 😀

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também