Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Bigstock
Bigstock
Virtudes e Valores

Menino com síndrome de Down é ofendido em parquinho e desabafo da mãe viraliza

Depois de desabafar no Facebook, mãe do menino colou texto denunciando o ocorrido em murais do condomínio

A mãe de uma criança com síndrome de Down publicou um desabafo no Facebook após o filho ser vítima de preconceito dentro do próprio condomínio, na Zona Norte de São Paulo. Inicialmente destinada aos vizinhos, a carta, intitulada “Comunicado de uma mãe”, foi postada nas redes sociais e compartilhada mais de 4 mil vezes.

No texto, a contadora Rita Iglesias de Souza Marques, de 47 anos, diz que Fernando, de 6, foi chamado de “doido, maluco e retardado” por outras crianças que brincavam no parquinho no começo do mês. Rita conta que esta não é a primeira vez que Fernando sofre algum tipo de preconceito, mas que, por se tratar de seu próprio condomínio, ela sentiu a necessidade agir.

“Já passamos por várias situações, mas chegou em um limite que eu precisava tomar uma atitude, porque aqui é onde ele mora e vai crescer. O parquinho é onde ele vai passar a infância e aqui é onde ele terá as lembranças dele. Eu decidi tomar uma atitude”, diz a mãe. Na carta, ela explica aos vizinhos que a síndrome de Down não é uma doença e pede para que as crianças sejam orientadas sobre isso.

Para que todos os moradores lessem a carta, Rita enviou um e-mail para a síndica do prédio pedindo para que ela fixasse o comunicado no quadro de avisos. A moradora não teve resposta e decidiu colar, por conta própria, o recado nos murais. No dia seguinte, os panfletos tinham sido retirados. Posteriormente, porém, a síndica decidiu apoiá-la.

O site G1 entrevistou o advogado Márcio Rachkorsky, especialista em condomínios e, para ele, a gestão do prédio tem o dever de se esforçar pela conscientização. “Uma das obrigações do síndico é manter a ordem, o senso de justiça, e trabalhar pelo respeito entre os vizinhos. Com base nisso, fica claro que a síndica tem o dever de ajudar essa mãe e utilizar todos os meios do condomínio para fazer isso”, disse o advogado.

 

Leia a carta abaixo:

 

 

 

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

 

Colaborou: Felipe Koller

 

Leia também:

Aborto legalizado causa genocídio de crianças com síndrome de Down na Espanha

Estado norte-americano deve proibir o aborto de bebês com síndrome de Down

3 Comentários
  1. Atitude certíssima dessa mãe já que escolas são comerciais e educação vem de berço e não da condição social ,estamos num mundo de pais que não educam seus filhos para as diversidades da vida pela qual todos nós estamos inseridos ,pra mim esses pais que tem seus filhos tiranos ,eles sim são os retardados geneticamente pela falta de princípios ,caráter e Deus principalmente ,pois amanhã serão os filhos destes e por aí vai !A maldade alheia já ultrapassou todos os limites ! Lute e brigue por todos os seus direitos como ser humano e deem na cara dessas pessoas ,os façam constrangidos pela maneira que não aprenderam lidar por falta de caridade ,solidariedade ,noção ! Falta tudo nessas pessoas infelizes ! Revide com todas as suas forças e vencerás ! Vc esta certa em tudo mãe,seu filho é uma luz de Deus e amor que a maioria das pessoas que pra mim não passam de pessoas de merda nunca enxergarão !

  2. DOIDO, MALUCO E RETARDADO SÃO OS PAIS DAS OUTRAS CRIANÇAS QUE NÃO ENSINARAM A ELAS SOBRE AS DIVERSIDADES EXISTENTES NO MUNDO, UMA CRIANÇA É O ESPELHO DO QUE TEM EM CASA, SE ELA APRENDER A RESPEITAR OS OUTROS NUNCA IRÁ FAZER UMA COISA DESSAS, ISTO SÓ COMPROVA QUE CADA VEZ MAIS OS PAIS NÃO ESTÃO PREPARADOS PARA CRIAR SEUS FILHOS PARA UM MUNDO MELHOR. PREFEREM IR PRA DISNEY EM VEZ DE EDUCAR. LAMENTÁVEL.

Leia também