Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
Reprodução/ Youtube
Reprodução/ Youtube
Virtudes e Valores

Idosa reencontra irmão mais novo que não via há 70 anos

O menino chegou a morar a poucas casas de distância de sua família biológica, mas seus irmãos eram proibidos de falar com ele

Há 87 anos, quando a norte-americana Betty Housseal nasceu, não seria possível imaginar a facilidade com que as pessoas se reencontrariam ou se conheceriam no futuro. Mas ela viveu o bastante para presenciar as mudanças tecnológicas e, mais ainda, de ser beneficiada por ela. É que graças às redes sociais, Betty enfim conheceu o irmão mais novo, de quem foi separada há 70 anos.

Betty era a mais nova de 14 irmãs e depois dela ainda nasceram outras três crianças em sua família. Em um vídeo publicado no Youtube, sua bisneta, Brianna Nelson, conta que a avó foi diagnosticada com poliomielite o que fez com que ela e a mãe precisassem fazer várias viagens entre a Filadélfia e o hospital em que ela se tratava. Por isso era difícil para a mãe de Betty criar os filhos menores. Ela decidiu, então, entregar o mais novo para a adoção com apenas três meses de idade.

O menino foi adotado por uma família que morava na mesma rua que a família de Betty e passou a se chamar Cordell Dawson. Mas apesar da proximidade, Betty e as irmãs foram impedidas de falar com o irmão. Betty, mesmo de longe acompanhou o crescimento de Cordell e chegou a saber de seu casamento e mudança de casa. Ela sempre teve esperança de um dia poder se apresentar e falar com ele. E esse encontro só aconteceu agora, em 2019, com a ajuda do Facebook.

É que Brianna publicou em uma página do Facebook um pedido para que as pessoas de uma determinada região de Nova York ajudassem sua avó a encontrar esse irmão. Betty tinha uma última informação de onde Cordell morava e eles sabiam que ela havia tido uma filha que já estava casada. Duas semanas mais tarde, o sonho de Betty se tornou realidade e ela conheceu Cordell, após 70 anos da separação. Veja no vídeo:

***

Recomendamos também:

***

Curta nossa página no Facebook e siga-nos no Twitter.

Newsletter Estilo de Vida

Aqui os valores fazem parte da notícia

Clique e leia
1 Comentário
  1. Existem tantas histórias de vida, que mesmo antes da morte, alguns tomam conhecimento… Eu mesmo, tive surpresa há dois anos em descobrir dois irmãos gêmeos, filhos independente de meu Pai (um safado nesta área, já falecido). Agora, nesta semana passada, surge uma Irmã, das mesmas condições. Nestes dois casos, só se apresentaram mais de 40 anos depois, porque seus pais sociais morreram e suas mães abriram o jogo: Vocês não são filhos do que consideraram seus pais, o Pai legítimo de vocês foi ‘…. meu pai…’ Nem estou interessado em testes de DNA, os considerei irmãos, como outros nove anteriores e ponto final.

Leia também