Sempre Família - Porque cuidar é fundamental

Conecte-se ao Sempre Família

Siga-nos:
PUBLICIDADE
family marrom 1
IMG_20180605_064407402
Dirceu Prado

Famílias Educadoras

Apoio e Incentivo à Educação Domiciliar

A 15 dias do julgamento no STF, conheça 15 benefícios da prática do homeschooling

Benefícios que ajudam a explicar porque tantas famílias brasileiras optam por educar os filhos fora da escola

Multicoloured plastic uppercase letters

Quais motivos tem levado tantas famílias no Brasil a educar os filhos fora da escola, mesmo diante da incerteza quanto ao que ocorrerá no julgamento do homeschooling no STF em 30 de agosto? Uma lista breve com 15 benefícios da Educação Domiciliar pode ajudar a explicar essa decisão corajosa:

  1. Respeito ao ritmo e ao estilo de cada um: as crianças podem aprender no seu próprio ritmo e da maneira que aprendem melhor. Os pais podem encontrar o currículo ou modelo certo para cada filho individualmente, inclusive para casos de necessidades especiais ou questões de saúde.
  2. Melhor uso do tempo:  a aprendizagem a partir de casa pode acontecer a qualquer hora. As situações rotineiras servem como cenário de aprendizado prático. Podem efetuar pausas tão frequentes quanto forem necessárias. Não há tempo perdido em transporte ou em filas de espera.
  3. Liberdade para errar: as crianças são capazes de discutir e explorar pensamentos e idéias sem medo do ridículo, ou de avaliações indevidas. Os pais podem identificar e trabalhar as fraquezas dos filhos de modo positivo, evitando bloqueios de aprendizagem.
  4. Explorar a curiosidade e o potencial: Os pais podem estimular a  liberação da curiosidade natural das crianças , ensinando-as  a desafiar suposições, pesquisar, e a desenvolverem ao máximo seu potencial em áreas específicas.
  5. Espontaneidade: Os filhos podem livrar-se da necessidade de seguir a pressão dos grupos, e ser eles mesmos. Tem espaço para aprender a pensar por si próprias sem a necessidade de seguir o pensamento comum e os modismos.
  6. Flexibilidade: As atividades podem ser alteradas conforme necessário, e podem ser realizadas em qualquer lugar. As férias podem ocorrer em diferentes períodos do ano, transformando-se em grandes oportunidades de aprendizagem.
  7. Ambiente favorável à concentração: o ambiente de estudo pode ser livre de distrações e concorrências, possibilitando concentração nas atividades educativas, que por isso podem ser executadas em menos tempo e com maior possibilidade de assimilação.
  8. Amor pelo aprendizado: os pais podem trabalhar com seus filhos para que obtenham amor pelo aprendizado, e para que isso perdure por toda a vida.  As crianças podem aprender por interesse próprio, sem a pressão por resultados ou competição negativa.
  9. Proteção contra más influências: os filhos podem ser protegidos de influências que poderiam chegar a eles antes do tempo, por exemplo sobre sexo e drogas, ou questões filosóficas e ideológicas em desacordo com os princípios da família. Podem ser preservados até que sejam mais velhos e possam lidar melhor com estas e outras questões, e com apoio da família.
  10. Fortalecimento dos laços familiares: a maior convivência entre pais e filhos, e entre irmãos gera oportunidades constantes para o fortalecimento dos laços de respeito, amor e amizade, inclusive através da superação dos momentos de conflito, normais em qualquer família. Quando os pais viajam ou mudam constantemente de residência, o relacionamento e a continuidade de aprendizado não são interrompidos.
  11. Influência positiva: a dedicação de mais tempo aos filhos, e o relacionamento intenso favorece a transmissão de valores familiares de fé e de caráter, e os pais tornam-se as principais influências positivas para eles. Não são as únicas pessoas que podem influenciá-los positivamente, mas certamente não haverá ninguém com tanta capacidade de amá-los e de lutar pelo desenvolvimento adequado de suas potencialidades. Pais que podem escolher abrir mão de trabalho externo e de outros interesses para manterem-se mais presentes e ativos na vida dos filhos, consideram que este fator é inestimável.
  12. Maior resistência a doenças: As crianças não ficam doentes com tanta frequência quando estão em casa, como quando frequentam escolas tradicionais. Mesmo quando adoecem, o tempo de recuperação tende a ser menor. O maior controle para alimentação saudável também favorece a manutenção da melhor saúde.
  13. Socialização segura: a convivência familiar saudável, e a que pode ser conduzida nos ambientes externos como na vizinhança, em clubes, associações, igrejas, grupos de apoio, cursos, eventos, dentre outros, possibilitará uma socialização segura e completa com pessoas de todas as faixas etárias, e com muito mais tempo aplicado em atividades sociais.
  14. Atividades fora de casa: uma grande vantagem de manter os filhos em casa é justamente possibilidade de participar mais livremente de atividades fora de casa, sem preocupar-se com o período do dia em que se realizam, com horários ou duração das atividades, nem mesmo com o local. Se algo interessante está ocorrendo em outra cidade, por exemplo, poderá fazer parte do “cronograma” da casa sem conflitos com uma agenda inflexível que impeça a participação em cursos, palestras, eventos. Também a maior possibilidade de participação em serviços comunitários pode ser um fator relevante na vida dos filhos e da comunidade.
  15. Foco no interesse dos filhos: quando os pais observam o despertar do interesse em algum tema, podem dedicar mais tempo para incentivar a descoberta através de atividades específicas e recursos relacionados nas demais áreas de aprendizagem. Aptidões ou habilidades superiores por exemplo em esportes, artes ou ciências podem ser exploradas, sem a necessidade de “cumprir tabela” em matérias desinteressantes ou fora da realidade da criança.

Por

Comentários

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Leia também